Abrir menu principal

José Aderaldo Castello (Mombaça, 2 de outubro de 19219 de dezembro de 2011) foi um escritor, professor universitário e pesquisador brasileiro, estudioso da literatura brasileira. Estudou a literatura do período colonial, o modernismo e o romance do nordeste, entre outros temas, buscando revelar e preencher claros importantes.[1]

Veio para São Paulo decidido a fazer direito, mas as aulas de literatura no cursinho pré-vestibular foram tão impactantes que decidiu cursar letras.[2] Formou-se nos anos 40 na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (USP), em letras clássicas. Deu aulas no Mackenzie e, logo depois, começou a lecionar na Universidade de São Paulo, onde permaneceu até o fim da carreira.[3]

De 1957 a 1980, Castello pesquisou profundamente o movimento academicista, o que resultou na publicação de 17 volumes de documentos.[4]

De meados dos anos 60 até 1981, dirigiu o Instituto de Estudos Brasileiros de São Paulo (IEB), que fora fundado por Sérgio Buarque de Holanda,[5] foi membro do Conselho Estadual de Cultura de São Paulo e da Comissão de Avaliação dos cursos de pós-graduação em Letras e Lingüística/CAPES, nos dois primeiros biênios de sua instalação.[6]

Bibliografia (incompleta)Editar

  • Realidade e ilusão em Machado de Assis (Companhia Editora Nacional, 1969).
  • Manifestações literárias do Período Colonial
  • Presença da Literatura Brasileira: história, crítica e antologia (em colaboração com Antonio Candido)
  • José Lins do Rego: modernismo e regionalismo
  • A Literatura Brasileira: origens e unidade (1500-1960)

Referências

Ligações externasEditar