Abrir menu principal
José Lacerda de Araújo Feio
Nascimento 21 de abril de 1912
Rio de Janeiro
Morte 19 de setembro de 1973 (61 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Alma mater Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade Nacional de Filosofia
Ocupação médico, zoólogo, naturalista
Empregador Museu Nacional

José Lacerda de Araújo Feio (Rio de Janeiro, 21 de abril de 1912 — Rio de Janeiro, 19 de setembro de 1973) foi um cientista brasileiro, diretor do Museu Nacional entre 1967 e 1971. Estudou medicina, na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Em 1941, começou a trabalhar no Museu Nacional, como naturalista.[1]

Em sua gestão no museu, deu especial ênfase à área de zoologia, cujas salas organizou.[1]

Participou das seguintes exposições do museu: a II Exposição Temporária do Museu Nacional – Ilha da Trindade (1950); a Exposição Temporária sobre o centenário do nascimento de Adolfo Lutz (1956); e a Exposição Comemorativa do centenário da obra de Darwin (1959).[1]

Derivam de seu nome duas espécies de animais: Ariamnes feioi Mello Leitão (1947, Araneae, Therididae) e Eccrotatarus feioi Carvalho, 1953.[2]

Referências

  1. a b c «Os Diretores do Museu Nacional / UFRJ» (PDF). webcache.googleusercontent.com. Consultado em 23 de setembro de 2018 
  2. «José Lacerda de Araújo Feio - Mnemosine». mnemosine.ufrj.br. Consultado em 13 de outubro de 2018 
Precedido por
Luís de Castro Faria
Diretor(a) do Museu Nacional
1967 — 1971
Sucedido por
Dalcy de Oliveira Albuquerque
  Este artigo sobre um(a) cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.