Abrir menu principal

Josh Rosen

jogador de futebol americano dos Estados Unidos
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.

Joshua Ballinger Lippincott Rosen (nascido em 10 de fevereiro de 1997)[1] é um quarterback do futebol americano que joga no Arizona Cardinals da National Football League (NFL).

Josh Rosen

Rosen em UCLA em 2015
No. 3     Miami Dolphins
Quarterback
Informações pessoais
Data de nascimento: 10 de fevereiro de 1997 (22 anos)
Altura: 6 ft 4 in (1 93 m) Peso: 218 lb (99 kg)
Informação da carreira
Faculdade: UCLA
Draft da NFL: 2018 / Rodada: 1 / Escolha: 10
Nenhuma aparição em temporada regular ou em playoffs.
História da carreira
 Como jogador:
Situação atual: Ativo
Pontos altos na carreira e prêmios
Estatísticas de carreira na NFL até a temporada de 2018
Tentativa de passe     393
Passes completos     217
Porcentagem     55,2%
Jardas passadas     2 278
TDINT     11–14
Rating     66,7
Estatísticas no NFL.com

Ele jogou Futebol americano universitário em UCLA e foi selecionado pelos Cardinals na primeira rodada do Draft da NFL de 2018. Ele era um recruta de alto nível que saiu do colegial, onde foi nomeado como um dos alunos do American Today High School All-American de 2014. O primeiro calouro de todos os tempo a ser titular como em UCLA em uma abertura de temporada, ele foi nomeado um calouro All-American e foi homenageado como o Novato Ofensivo do Ano da Pac-12 em 2015. Em seu terceiro ano, Rosen foi nomeado pra segunda-equipe da Pac-12 e quebrou o recorde da UCLA em jardas passadas em uma única temporada. Ele é apelidado de "Escolhido Rosen" e "o Escolhido".[2][3]

Índice

Primeiros anosEditar

Rosen nasceu em Manhattan Beach, Califórnia, filho de Charles Rosen, cirurgião ortopédico, e Liz Lippincott, ex-jornalista.[4] O pai de Rosen é judeu e foi um patinador nacional que quase se classificou para as Olimpíadas de Inverno na década de 1970, e sua mãe é uma Quaker que era a capitã do time de lacrosse de Princeton.[5][6] Rosen teve um bar mitzvah e se identificou como judeu, dizendo em 2016: "Ser judeu é uma grande razão pela qual eu deveria ter considerado a UCLA. Por causa de como é a Hollywood judaica e eles realmente querem que alguém olhe porque eles simplesmente não tem atletas profissionais".[7][8]

Ele é o tataraneto de Joseph Wharton, um industrial e homônimo da Wharton School of Business da Universidade da Pensilvânia,[9] e assim um descendente de Thomas Cornell, progenitor da família Cornell. Ele recebeu o nome de outro ancestral, Joseph Ballinger Lippincott, que fundou a editora J. B. Lippincott & Co.[10]

Rosen cresceu jogando tênis; aos 12 anos, ele era o jogador número 1 do ranking de sua faixa etária no sul da Califórnia e top-50 no país,[4] ele se tornou um top 10 no ranking júnior. Ele foi apresentado ao futebol americano na escola primária pelo pai de um amigo que era um treinador.[11] Logo antes do ensino médio, Rosen mudou do tênis para o futebol americano.[12]

Carreira na escola secundáriaEditar

Rosen frequentou a St. John Bosco High School, uma escola católica em Bellflower, Califórnia, onde ele tinha uma nota de 4,3.[7] Em seu último ano, ele foi eleito o Melhor Jogador do Ano pelo Los Angeles Times e Jogador do Ano da Long Beach Press-Telegram Dream depois de ter 3.186 jardas, 29 touchdowns e quatro interceptações.[12][13][14][15] Durante sua carreira no colégio, ele passou para 11.175 jardas e 90 touchdowns.[12]

Rosen foi avaliado pelo Rivals.com e Scout.com como um recruta de cinco estrelas e classificado como o melhor quarterback de sua classe.[16][17] A Rivals também o classificaram como o melhor recruta geral.[18] Ele se comprometeu verbalmente com a UCLA em março de 2014 e assinou oficialmente em setembro.[19][20][21]

Carreira na FaculdadeEditar

Primeiro anoEditar

Cursando economia, Rosen começou a ter aulas na UCLA em janeiro de 2015; Ele se matriculou cedo para poder participar dos treinamentos da primavera.[11][22] Com o quarterback titular, Brett Hundley, deixando a UCLA para a NFL, um grande buraco foi criado na equipe.[11] Rosen foi o melhor quarterback da UCLA durante a primavera,[23] e ele continuou a competir durante os treinos de verão para ser o quarterback titular da equipe como um verdadeiro calouro.[11][24][25][26] Em 26 de agosto, uma semana depois de ser criticado publicamente pelo treinador Jim Mora, Rosen foi nomeado quarterback titular da equipe.[23][27][28] Ele venceu Jerry Neuheisel, que tinha três anos de experiência na equipe. O novato chamou Neuheisel de "altruísta" por ajudá-lo durante a competição.[29]

Na abertura da temporada, Rosen completou 28 dos 35 passes para 351 jardas e três touchdowns quando UCLA derrotou a Virgínia por 34-16,[30] e ele se tornou o primeiro calouro a ser titular como titular em uma abertura de temporada em UCLA.[31] Ele foi nomeado como o Jogador Ofensivo Walter Camp da Semana.[32] Em uma vitória por 17-9 sobre Utah, ele quebrou o recorde escolar de Drew Olson (199) de mais passes consecutivos sem uma interceptação. A vitória manteve UCLA na disputa pelo título do Pac-12 contra os rivais da região, USC Trojans.[33] No entanto, eles perderam por 40-21 para os Trojans quando Rosen sofreu três turnovers: um fumble e duas interceptações, terminando sua sequência de passes sem uma interceptação em 245.[34]

Ele foi nomeado o Novato Ofensivo do Ano da Pac-12 e foi eleito um Calouro All-American pela USA Today, Sporting News e pela Associação de Escritores de Futebol da América (FWAA).[14][31][35][36] Ele também foi nomeado o Calouro do Ano pela Sporting News, Calouro Ofensivo da Pac-12 pelos treinadores e Calouro do Ano da Pac-12 pela AP.[14]

Segundo anoEditar

Em 2016, Rosen se machucou em uma derrota no dia 8 de outubro para Arizona State, quando ele teve 400 jardas. Ele perdeu o resto da temporada com uma lesão no ombro.[37][38] Ele fez uma cirurgia em seu ombro para reparar danos nos tecidos moles.[39] A UCLA teve um recorde de 3–3 nas seis partidas de Rosen, ele sofreu 13 sacks na temporada mais curta, contra 14 em todo o ano de 2015.[37] Os Bruins tiveram um recorde de 1-5 nos últimos seis jogos sem ele.[40]

Terceiro anoEditar

Na abertura da temporada de 2017, Rosen completou 35 de 59 passes para 491 jardas e quatro touchdowns para levar a UCLA a uma vitória por 45-44 sobre Texas A&M, com um passe para touchdown para Jordan Lasley com 48 segundos restantes no relógio.[41] Os Bruins superaram um déficit de 34 pontos, a maior virada na história da universidade e o segundo lugar na história da Football Bowl Subdivision (FBS). O treinador de Texas A&M, Kevin Sumlin, disse: "Sabíamos que ele era inteligente... Mas o que mais me impressionou foi a dureza dele. Nós o acertamos e batemos muito nele e ele foi ficando melhor. Não deveria funcionar dessa maneira.… Especialmente no quarto quarto."[42]

Na semana seguinte, Rosen teve 22 passes para 329 jardas e cinco touchdowns em uma vitória por 56-23 sobre Havaí. Foi o 12º jogo de 300 jardas de sua carreira, quebrando o recorde escolar de 11 jogos de Cade McNown.[43] Ele chegou a 2.000 jardas na temporada em cinco jogos, o mais rápido de qualquer jogador na história da UCLA.[44] Depois de cinco jogos, Rosen liderava o pais em jardas passadas (2,135), jardas totais (2,158) e touchdowns (17).[45] Em 28 de outubro, em uma derrota por 44-23 contra Washington, Rosen foi forçado a sair do jogo no terceiro quarto devido a uma concussão, que ele havia tentado esconder dos treinadores depois de ter sido ferido em um sack na abertura do jogo.[40][46] Ele completou 12 de 21 passes para 93 jardas e um touchdown, a primeira pontuação que Washington concedeu na Pac-12 durante toda a temporada.[40] Depois de perder um jogo, Rosen retornou ao time e teve 381 jardas com um touchdown e também teve um touchdown de 1 jarda na vitória por 44-37 sobre Sun Devils.[47] Em seu primeiro confronto contra o quarterback da USC, Sam Darnold, Rosen teve 32 passes para 421 jardas, além de três touchdowns e uma interceptação em uma derrota por 28-23. Os dois quarterbacks estavam entre as principais perspectivas para o Draft da NFL de 2018.[48][49] No final da temporada regular contra Califórnia, Rosen levou os Bruins a uma vantagem de 17-9, mas ficou de fora do resto do jogo depois de sofrer sua segunda concussão.[50][51] Ele sofreu três sacks, incluindo um no final do segundo quarto, quando demorou para se levantar depois de ser jogado no chão. Ele terminou com 13 passes para 202 jardas e dois touchdowns e os Bruins venceram por 30-27, se tornando elegíveis ao bowl.[51]

Depois de liderar a conferência em jardas passadas por jogo, Rosen foi eleito para o Segundo-Time da Pac-12.[52] Ele foi creditado retroativamente com um passe de 39 jardas para Eldridge Massington que foi originalmente marcado como uma corrida contra Universidade do Estado do Arizona. Isso aumentou seu total de temporada para 3.756 jardas, quebrando o recorde escolar de Brett Hundley de 3.740 em 2012.[53] Rosen perdeu o Cactus Bowl depois que os médicos não o liberaram para jogar.[50] Em 3 de janeiro de 2018, Rosen anunciou sua intenção de entrar no Draft da NFL de 2018.[54]

Estatísticas da faculdadeEditar

UCLA Bruins
Temporada Equipe Jogos Passes Tentativas % Jardas Avg TD INT RAT
2015 UCLA 13 292 487 60.0 3,670 7.5 23 11 134.3
2016 UCLA 6 137 231 59.3 1,915 8.3 10 5 138.9
2017 UCLA 11 283 452 62.5 3,756 8.3 26 10 147.0
Carreira 30 712 1,170 60.9 9,341 8.0 59 26 140.1

Carreira profissionalEditar

Prospecto
Altura Peso Comprimento do braço Tamanho de mão Corrida de 40 jardas Corrida de 10 jardas Corrida de 20 jardas 20-ss 3-cone Salto Vertical Amplo
1.93 m 103 kg 0,81 m 0,25 m 4.92 s 1.71 s 2.84 s 4.28 s 7.09 s 0.79 m 2.82 m
Todos os valores da NFL Draft[55][56]

Rosen foi selecionado pelo Arizona Cardinals na primeira rodada (10º escolha geral) do Draft da NFL de 2018.[57] Ele foi o quarto quarterback a ser selecionado esse ano.[58] Em 10 de maio de 2018, ele assinou um contrato de quatro anos no valor de US $ 17,84 milhões com um bônus de assinatura de US $ 11 milhões.[59] Durante os treinamentos, Rosen ganhou a posição de reserva de Mike Glennon.

Ele fez sua primeira aparição na temporada regular na semana 3 de 2018, substituindo Sam Bradford com 4:31 restantes contra o Chicago Bears e os Cardinals por 16-14.[60] O Arizona perdeu o jogo e caiu para um recorde de 0-3, enquanto Rosen completou quatro passes para 36 jardas e uma interceptação.[61][62]

Em 24 de setembro, os Cardinals nomearam Rosen como o quarterback titular na Semana 4.[63] Em seu primeiro jogo como titular na carreira, Rosen passou para 180 jardas e um touchdown na derrota por 20-17 para o Seattle Seahawks.[64] Ele ajudou os Cardinals a terem sua primeira vitória na semana seguinte contra o San Francisco 49ers, quando ele completou 10 passes para 170 jardas, incluindo um touchdown de 75 jardas para o novato Christian Kirk.[65] Na semana 7, Rosen teve duas de suas três interceptações retornadas para touchdowns, perdeu dois fumble e foi sacado seis vezes em uma derrota por 45-10 para o Denver Broncos no Thursday Night Football.[66]

Classificado entre os piores ataques da liga, Arizona demitiu o coordenador ofensivo, Mike McCoy, e substituiu-o pelo treinador de quarterbacks, Byron Leftwich.[67]

Na semana 8, Rosen levou os Cardinals a uma vitória por 18-15 sobre os 49ers. Ele teve 252 jardas e dois touchdowns, incluindo o touchdown vencedor com 34 segundos restante.[68]

Após a escolha do QB Kyler Murray no Draft da NFL de 2019, no dia 26 de Abril de 2019 Josh Rosen foi trocado para o Miami Dolphins por uma quinta rodada (62º escolha geral) do Draft da NFL de 2020.

Referências

  1. «Josh Rosen» 
  2. «Why 'Chosen Rosen' can lead UCLA to glory». ESPN.com (em inglês). 1 de outubro de 2015. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  3. «Freshman quarterback Josh Rosen fumbles conference season finale». dailybruin.com (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  4. a b «No surprise Bruins hand QB keys to freshman Rosen» 
  5. «Jewish UCLA quarterback Josh Rosen takes heat for saying 'football and school don't go together'». Jewish Telegraphic Agency (em inglês). 9 de agosto de 2017. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  6. Oren Pelegue (25 De Janeiro De 2017). "30 under 30: Josh Rosen," Judeu Jornal.
  7. a b «Jews in the News: Andy Samberg, Jeffrey Tambor and Jamie Lee Curtis | Tampa Jewish Federation». www.jewishtampa.com. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  8. «UCLA QB Josh Rosen is a bonafide star. Now how well can he handle the ensuing fame?». SI.com (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  9. «UCLA QB Josh Rosen is a bonafide star. Now how well can he handle the ensuing fame?» (em inglês) 
  10. «No. 1 Prep QB Is Jewish Kid On Catholic Team, Kin Of Wharton School Founder» (em inglês) 
  11. a b c d «Josh Rosen hopes for a fast start at UCLA» 
  12. a b c «St. John Bosco QB Josh Rosen is The Times' player of the year» 
  13. «St. John Bosco QB Josh Rosen reaffirms commitment to UCLA». Long Beach Press-Telegram 
  14. a b c
  15. Rodman, by Edmon J. (15 de outubro de 2015). «Two short of a Minyan—The 1951 UCLA football team». Jewish Journal (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  16. «Rivals.com». sports.yahoo.com 
  17. «BruinReportOnline.com». ucla.scout.com 
  18. «Rosen rises to No. 1 in Rivals100» 
  19. «Josh Rosen commits to UCLA; Nation's top ranked quarterback of St. John Bosco to become a Bruin». Long Beach Press-Telegram 
  20. «Five-star QB recruit Josh Rosen signs with UCLA, to enroll this winter» 
  21. «Five-star QB Rosen officially signs with UCLA». Orange County Register 
  22. «Jewish quarterback takes heat for controversial statement - Diaspora - Jerusalem Post». www.jpost.com. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  23. a b «UCLA tabs freshman Josh Rosen as starting quarterback» 
  24. «Who will succeed Brett Hundley as UCLA quarterback: Josh Rosen or Jerry Neuheisel?». Los Angeles Daily News 
  25. «Rosen Arrives As Successor To Hundley». Canyon News 
  26. «St. John Bosco quarterback Josh Rosen eager to start UCLA career». Los Angeles Times 
  27. «UCLA names freshman Josh Rosen its starting quarterback» 
  28. «What Jim Mora's public tongue-lashing means for Josh Rosen» 
  29. «UCLA frosh QB Rosen praises friendly rival Neuheisel for aid» 
  30. «UCLA defeats Virginia, 34-16, with Josh Rosen in starring role». Los Angeles Times 
  31. a b «Josh Rosen, Kenny Clark lead UCLA football in Pac-12 honors» 
  32. «UCLA's Josh Rosen and San Diego State's Calvin Munson Named Walter Camp National FBS Players of the Week, presented by Generation UCAN» 
  33. «UCLA's defense pushes Bruins to 17–9 win at No. 18 Utah» 
  34. «It's an afternoon of disappointment for UCLA freshman Josh Rosen» 
  35. «UCLA's Josh Rosen, USC's Cameron Smith and Iman Marshall named freshman All-Americans» 
  36. «Sporting News Freshman All-Americans: UCLA's Josh Rosen is nation's best» 
  37. a b «UCLA's Josh Rosen out for season with shoulder injury» 
  38. «UCLA QB Josh Rosen's season over due to shoulder injury». ESPN 
  39. «UCLA QB Rosen has surgery on shoulder, Mora says family is 'overjoyed' at findings». LA Times 
  40. a b c «Josh Rosen injured during UCLA's 44-23 loss to Washington» 
  41. «Josh Rosen leads UCLA to biggest FBS comeback since 2006» 
  42. «UCLA quarterback Josh Rosen is one of a kind - HoustonChronicle.com». www.houstonchronicle.com (em inglês). 2 de setembro de 2017. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  43. «Josh Rosen has a career-best five touchdown passes as UCLA downs Hawaii 56-23» 
  44. «UCLA's Josh Rosen is having a Heisman-caliber season, but he's not in discussions for award» 
  45. «UCLA Football: Josh Rosen is standing out and turning heads». Go Joe Bruin (em inglês). 5 de outubro de 2017. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  46. «Jim Mora says 'there's a hidden reality' to UCLA recruits backing out of commitments» 
  47. «Rosen throws for 381 yards, UCLA beats Arizona State 44-37» 
  48. «Sound familiar? UCLA's Josh Rosen had the stats, USC's Sam Darnold got the win» 
  49. «Crank up the band: It's Sam Darnold vs. Josh Rosen as the NFL watches» 
  50. a b «UCLA QB Josh Rosen still recovering from concussion, won't play in Cactus Bowl» 
  51. a b «UCLA beats Cal in final seconds after Josh Rosen is knocked out of game» 
  52. «Kenny Young, Josh Rosen lead UCLA's All-Pac-12 selections» 
  53. «No one knows what kind of UCLA team we'll see in the Cactus Bowl» 
  54. «Josh Rosen entering the 2018 Draft» 
  55. «NFL Draft & Combine Profile - Josh Rosen». www.nfl.com (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  56. «*Josh Rosen | UCLA, QB : 2018 NFL Draft Scout Player Profile». www.draftscout.com. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  57. «Cardinals trade up to get Josh Rosen at No. 10». NFL.com 
  58. «2018 NFL Draft Listing». Pro-Football-Reference.com (em inglês) 
  59. «Cardinals QB Josh Rosen signs four-year rookie deal» 
  60. «Cardinals turn to rookie QB Josh Rosen late in loss to Bears». ESPN.com 
  61. «Josh Rosen Enters for Cardinals, Replaces Sam Bradford vs. Bears». SI.com 
  62. «Cardinals start the Josh Rosen era, and it needs to continue» 
  63. «Cardinals name Josh Rosen starting quarterback». NFL.com 
  64. «Rosen puts in solid debut, but Cardinals fall short» (em inglês) 
  65. «Cardinals get five takeaways, convert three of them into touchdowns in ugly win over 49ers» 
  66. «Broncos return 2 interceptions for TDs, beat Cardinals 45-10». ESPN.com 
  67. «Cardinals fire OC Mike McCoy, promote Byron Leftwich to role» 
  68. «Rosen rallies Cardinals past 49ers in fourth quarter» (em inglês) 

Links externosEditar