Temporada da NFL de 2019

A Temporada de 2019 da NFL foi a 100ª temporada regular da National Football League (NFL), a principal liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos. Começou em 5 de setembro de 2019, com o jogo entre o Chicago Bears e o Green Bay Packers, no Soldier Field. Diferente de outros anos, a abertura da temporada não contou com o então atual campeão (o New England Patriots, neste caso), preferindo a partida entre Bears e Packers, considerada a rivalidade mais antiga na história da liga, em comemoração a centésima temporada da NFL.[1] O campeonato foi decidido no Super Bowl LIV, a grande final, entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers, no dia 2 de fevereiro de 2020, no Hard Rock Stadium em Miami Gardens, terminando com uma vitória dos Chiefs por 31 a 20 (o primeiro título da equipe em cinquenta anos).[2][3]

Temporada de 2019 da NFL
NFL100th.png
Temporada regular
Duração 5 de setembro de 2019 – 29 de dezembro de 2019
Playoffs
Data de início 4 de janeiro de 2020
Campeão da AFC Kansas City Chiefs
Campeão da NFC San Francisco 49ers
Super Bowl LIV
Data 2 de fevereiro de 2020
Local Hard Rock Stadium, Miami Gardens, Flórida
Campeão Kansas City Chiefs
Pro Bowl
Data 26 de janeiro de 2020
Local Camping World Stadium, Orlando, Flórida
Temporadas da National Football League
 < 2018 2020 > 

Mudanças nas regrasEditar

As seguintes mudanças de regra foram aprovadas para a temporada de 2018 pelo Comitê de Competição, em março de 2019:[4]

  • As regras experimentais estabelecidas na temporada da 2018 para kickoffs foram aprovadas como permanentes.
  • Abolido todos os bloqueios em pontos cegos em qualquer lugar do campo (falta pessoal, 15 jardas).
  • Pelo período de um ano, de forma experimental, são permitidas as revisões de jogadas, sujeito a desafios dos treinadores fora dos dois minutos finais de cada tempo e sujeito a revisão pelo conselho de arbitragem no estádio nos dois minutos finais de cada tempo:
  • Muda como faltas duplas são aplicadas em uma posse de bola; o último time com a posse mantém a bola no local onde a falta foi aplicada. Se o local onde a falta foi aplicada está atrás da linha de touchback, a bola é colocada na linha de 20 jardas (após o punt) ou na linha de 25 jardas (após o chute). Se o local onde a falta foi aplicada é a end zone, a bola é colocada na linha de uma jarda.
  • Fazer as regras do chute de scrimmage aplicáveis se um field goal perdido é tocado na end zone antes de atingir o chão e se a bola é tocada por um jogador de qualquer time atrás da linha de scrimmage.
  • Permite aos times aplicar as jardas de faltas pessoais ou condutas antidesportivas cometidas durante um touchdown ou numa tentativa de extra point ou conversão de dois pontos no kickoff seguinte.
  • Indivíduos sem uniforme que entram no campo para celebrar um touchdown, turnover ou qualquer outra coisa vai causar um falta de conduta antidesportiva (15 jardas e um first down automático para a defesa).

Houve também mudanças em algumas regras aprovadas em 2018. A liga limitou os capacetes disponíveis aos seus jogadores a uma lista de 34 modelos pré-aprovados pela NFL, um aumento com relação ao ano anterior, onde a lista era de apenas 23 modelos de capacete. A regra que permitia jogadores veteranos que utilizavam capacetes antigos foi revogada e apenas os modelos aprovados pela NFL (mais notavelmente, Tom Brady, que utilizava um capacete modelo Riddell VSR-4 foi um dos banidos para a temporada de 2019).[5]

Em maio de 2019, a liga baniu vários tipos de jogadas em treinamentos, como o "Oklahoma drills", o "bull in the ring" e outras práticas de contato, com o intuito de reduzir o número de contusões.[6]

Em junho de 2019, a liga divulgou algumas releituras das regras aprovadas em março com relação a revisão de faltas de interferência:[7]

  • A mudança inicial da regra aprovada em março de 2019 a respeito da revisão da falta de interferência de passe permanecesse intacta.
  • A chamada de falta no campo só será mudada se haver uma evidência clara e óbvia de que a interferência de passe realmente aconteceu ou não (como acontece em qualquer outra revisão de jogada).
  • Todas as jogadas de passe estão sujeita a revisão de interferência de passe, incluindo "Hail Marys".

ClassificaçãoEditar

V = Vitórias, D = Derrotas, E = Empates, PCT = porcentagem de vitórias, PF= Pontos feitos, PS = Pontos sofridos[8]

Classificados para os playoffs estão marcados em verde

AFC Leste
Time V D E PCT PF PS
New England Patriots 12 4 0 75% 420 225
Buffalo Bills 10 6 0 62,5% 314 259
New York Jets 7 9 0 43,8% 276 359
Miami Dolphins 5 11 0 31,3% 306 494
AFC Norte
Time V D E PCT PF PS
Baltimore Ravens 14 2 0 87,5% 531 282
Pittsburgh Steelers 8 8 0 50% 289 303
Cleveland Browns 6 10 0 37,5% 335 393
Cincinnati Bengals 2 14 0 12,5% 279 420
AFC Sul
Time V D E PCT PF PS
Houston Texans 10 6 0 62,5% 378 385
Tennessee Titans 9 7 0 56,3% 402 331
Indianapolis Colts 7 9 0 43,8% 361 373
Jacksonville Jaguars 6 10 0 37,5% 300 397
AFC Oeste
Time V D E PCT PF PS
Kansas City Chiefs 12 4 0 75% 451 308
Denver Broncos 7 9 0 43,8% 282 316
Oakland Raiders 7 9 0 43,8% 313 419
Los Angeles Chargers 5 11 0 31,3% 337 345
NFC Leste
Time V D E PCT PF PS
Philadelphia Eagles 9 7 0 56,3% 385 354
Dallas Cowboys 8 8 0 50% 434 321
New York Giants 4 12 0 25% 341 451
Washington Redskins 3 13 0 18,8% 266 435
NFC Norte
Time V D E PCT PF PS
Green Bay Packers 13 3 0 81,3% 376 313
Minnesota Vikings 10 6 0 62,5% 407 303
Chicago Bears 8 8 0 50% 280 298
Detroit Lions 3 12 1 21,9% 341 423
NFC Sul
Time V D E PCT PF PS
New Orleans Saints 13 3 0 81,3% 458 341
Atlanta Falcons 7 9 0 43,8% 381 399
Tampa Bay Buccaneers 7 9 0 43,8% 458 449
Carolina Panthers 5 11 0 31,3% 340 470
NFC Oeste
Time V D E PCT PF PS
San Francisco 49ers 13 3 0 81,3% 479 310
Seattle Seahawks 11 5 0 68,8% 405 398
Los Angeles Rams 8 8 0 50% 394 364
Arizona Cardinals 5 10 1 34,4% 361 442

Pós-temporadaEditar

Os playoffs (mata-mata) de 2019 começaram no fim de semana de 4-5 de janeiro de 2020, com a rodada de Wild Card (repescagem). Os quatro vencedores então competirão contra os dois times de melhor campanha em cada conferência nos playoffs de divisão, o que acontecerá em 11 e 12 de janeiro. Os vencedores desta partida irão para as finais de Conferência, que serão disputadas em 19 de janeiro. O Pro Bowl de 2020 aconteceu no Camping World Stadium em Orlando, Flórida a 26 de janeiro e será transmitida, nos Estados Unidos, pela ESPN e pela ABC. O Super Bowl LIV aconteceu em 3 de fevereiro, no Hard Rock Stadium, em Miami, com transmissão americana da Fox Sports dos Estados Unidos.[9][10]


Tabela dos Playoffs
Posição AFC NFC
1 Baltimore Ravens (Vencedor da divisão Norte) San Francisco 49ers (Vencedor da divisão Oeste)
2 Kansas City Chiefs (Vencedor da divisão Oeste) Green Bay Packers (Vencedor da divisão Norte)
3 New England Patriots (Vencedor da divisão Leste) New Orleans Saints (Vencedor da divisão Sul)
4 Houston Texans (Vencedor da divisão Sul) Philadelphia Eagles (Vencedor da divisão Leste)
5 Buffalo Bills Seattle Seahawks
6 Tennessee Titans Minnesota Vikings

PlayoffsEditar

                                   
5 de janeiro – Lincoln Financial Field   12 de janeiro – Lambeau Field          
  5   Seattle   17
  5   Seattle   23
  4   Philadelphia   9     19 de janeiro – Levi's Stadium
  2   Green Bay   28  
NFC
5 de janeiro – Mercedes-Benz Superdome   2   Green Bay   20
11 de janeiro – Levi's Stadium
    1   San Francisco   37  
  6   Minnesota   26 Campeão da NFC
  6   Minnesota   10
  3   New Orleans   20   2 de fevereiro – Hard Rock Stadium
  1   San Francisco   27  
Playoffs de Wild Card  
Playoffs de Divisão
4 de janeiro – Gillette Stadium   1   San Francisco   20
11 de janeiro – M&T Bank Stadium
    2   Kansas City   31
  6   Tennessee   20 Super Bowl LIV
  6   Tennessee   28
  3   New England   13     19 de janeiro – Arrowhead Stadium
  1   Baltimore   12  
AFC
4 de janeiro – NRG Stadium   6   Tennessee   24
12 de janeiro – Arrowhead Stadium
    2   Kansas City   35  
  5   Buffalo   19 Campeão da AFC
  4   Houston   31
  4   Houston   22  
  2   Kansas City   51  

Líderes em estatísticas da temporada regularEditar

Individual[11]
Mais pontos marcados Harrison Butker, Kansas City (147)
Mais field goals feitos Harrison Butker, Kansas City (34 FGs)
Touchdowns Aaron Jones, Green Bay, e Christian McCaffrey, Carolina (19 TDs)
Jardas terrestres Derrick Henry, Tennessee (1 540 jardas)
Jardas aéreas Jameis Winston, Tampa Bay (5 109 jardas)
Touchdowns aéreos Lamar Jackson, Baltimore (36 TDs)
Passer rating Ryan Tannehill, Tennessee (117,5 rating)
Recepções Michael Thomas, New Orleans (149 recepções)
Jardas de recepção Michael Thomas, New Orleans (1 725 jardas)
Tackles combinados Bobby Wagner, Seattle (159 tackles)
Interceptações Anthony Harris, Minnesota, Tre'Davious White, Buffalo e Stephon Gilmore, New England (6)
Punt Lac Edwards, New York Jets (3 991 jardas, 45,9 de média)
Sacks Shaquil Barrett, Tampa Bay (19,5)

Eventos notáveisEditar

Aposentadoria de Andrew LuckEditar

Ainda durante a pré-temporada, Andrew Luck, quarterback titular do Indianapolis Colts e primeira escolha no draft de 2012, afirmou que se aposentaria da liga. Essa notícia chocou a imprensa especializada e foi uma das maiores surpresas do ano, com o jogador saindo do campo vaiado. Durante uma conferência de imprensa, Luck afirmou que o motivo da sua aposentadoria era o ciclo de contusão e o impacto mental que isso tinha sobre ele, o que lhe roubou a alegria de jogar futebol americano.[12]

Controvérsias com Antonio BrownEditar

O wide receiver Antonio Brown, do Pittsburgh Steelers, se envolveu em várias controvérsias antes mesmo da temporada começar.[13] Brown havia brigado, no final da temporada de 2018, com o QB Ben Roethlisberger. Ele foi subsequentemente trocado para o Oakland Raiders em março de 2019. Contudo, o jogador começou a reclamar sobre seu capacete. Ele queria ficar com o modelo antigo, que foi banido da liga em 2019 por não proporcionar boa proteção, o que fez Brown ficar de fora dos treinos e prestar duas queixas formais contra a NFL, perdendo ambas. Ele acabou aceitando os capacetes novos e voltou ao treinamento, mas devido ao uso de calçados inadequados em uma câmara criogênica, Brown queimou o pé, tornando sua situação para a abertura da temporada um tanto complicada.[14] Após brigar com o técnico Jon Gruden e o general manager, Mike Mayock, ele acabou sendo dispensado de Oakland, mas assinou com o New England Patriots no mesmo dia, em 7 de setembro. Três dias depois, alegações de estupro feitas por Britney Taylor, sua ex-técnica, contra Brown colocaram enormes dúvidas se ele continuaria nos Patriots ou não.[15] Porém, Brown jogou na semana dois por New England e chegou a marcar um touchdown. Uma semana mais tarde, uma segunda mulher acusou Brown de agressão sexual.[16] Os Patriots acabaram cortando Antonio Brown em 20 de setembro após surgirem na imprensa imagens de mensagens intimidadoras de Brown contra a segunda mulher que o acusou de má conduta sexual.[17]

Briga no jogo Steelers–BrownsEditar

Na semana 11 da NFL, no Thursday Night Football, num jogo entre o Pittsburgh Steelers e Cleveland Browns, o defensor Myles Garrett fez um tackle no quarterback dos Steelers Mason Rudolph após ele completar um passe para o RB Trey Edmunds. Irritado com o tackle, Rudolph atacou Garrett chutando-o perto da virilha e tentando tirar seu capacete. Garrett então avança contra Rudolph, arrancando seu capacete e o utilizando para atingir Rudolph na cabeça. O center dos Steelers, Maurkice Pouncey, e o defensor dos Browns, o DT Larry Ogunjobi, se juntam a briga para defender seus respectivos companheiros de time. Garrett, Ogunjobi e Pouncey foram todos expulsos do jogo. Após o término da partida, Garrett foi suspenso pelo restante da temporada de 2019 e pendente para a temporada de 2020, enquanto Pouncey e Ogunjobi recebem suspensões de dois jogos e um jogo, respectivamente.[18][19] A suspensão de Garrett é a mais longa da história da NFL para uma transgressão feita dentro de campo.[20]

Controvérsia da gravação dos PatriotsEditar

Em 8 de dezembro, durante uma partida entre o Cincinnati Bengals e Cleveland Browns, o New England Patriots filmou a lateral de campo dos Bengals, supostamente com o intuito de espionar as interações dos técnicos do time durante uma partida. Os Patriots, que iam jogar contra os Bengals na semana seguinte, afirmaram que que o vídeo faria parte de um documentário chamado "Do Your Job" para o website do time. A equipe de filmagem terceirizada recebeu credenciais de mídia pelos Browns, mas os Bengals e a NFL não foi notificada das filmagens, violando regras internas da liga. Os Patriots negaram que o intuito da filmagem era espionar os Bengals e afirmaram que a equipe de filmagem agiu por conta própria.[21] A questão ainda está sobre investigação por parte da NFL.[22]

Recordes, marcas importantes e estatísticas notáveisEditar

Semana 1

  • O Baltimore Ravens marcou 42 pontos no primeiro tempo do jogo, estabelecendo um novo recorde da NFL de mais pontos anotados nos dois primeiros quartos na primeira semana da liga.[23]

Semana 2

Semana 4

  • Frank Gore se tornou o quarto jogador na história da NFL a correr para 15 000 jardas.[26]
  • Larry Fitzgerald fez sua recepção de número 1 326 na carreira, se tornando o segundo recebedor com mais recepções na história da liga, atrás de Jerry Rice.[27]
  • Von Miller conseguiu seu 100º sack, se tornando o quarto jogador a alcançar mais rapidamente esta marca.[28]

Semana 5

Semana 6

Semana 7

  • Matthew Stafford se tornou o jogador mais rápido a alcançar a marca de 40 000 jardas lançadas na carreira, o fazendo em 147 jogos. O recorde anterior pertencia a Matt Ryan, que o fez em 151 jogos.[33]
  • Aaron Rodgers se tornou o jogador mais rápido a alcançar a marca de 350 touchdowns lançados na carreira, o fazendo em 172 games. O recorde anterior pertencia a Drew Brees, que o fez em 180 jogos.[34]
  • Brett Maher se tornou o primeiro kicker na história da NFL a chutar três field goals de pelo menos 60 jardas.[35]
  • Marvin Jones se tornou o primeiro jogador na história da NFL a conseguir quatro touchdowns de recepção em um jogo em que não conseguiu 100 jardas de recepção; ele contabilizou 10 passes recebidos em 93 jardas, com 4 TDs.[36]

Semana 8

  • Bill Belichick se tornou o terceiro treinador na história da NFL a vencer 300 jogos (temporada regular e playoffs), junto com George Halas e Don Shula.[37]
  • Drew Brees se tornou o primeiro quarterback a alcançar a marca de 75 000 jardas lançadas na carreira.[38]
  • Andy Dalton começou a temporada com oito derrotas nos oito primeiros jogos. Tendo, 2015, começado aquela temporada com oito vitórias em oito jogos, Dalton se tornou o primeiro quarterback a começar temporadas com campanhas de 8–0 e 0–8 desde que a NFL começou a contar formalmente as vitórias de um quarterback numa temporada, em 1950.[39]

Semana 10

  • Kyler Murray estabeleceu um novo recorde de passes consecutivos tentados sem sofrer uma interceptação como um novato, com 211, quebrando a marca anterior de 176 estabelecido por Derek Carr e Dak Prescott.[40]
  • Michael Thomas se torna o recebedor que chegou mais rápido a marca de 400 recepções na carreira, o fazendo em 56 jogos.[41]

Semana 12

Semana 13

Semana 14

  • Matt Ryan se torna o décimo quarterback a lançar para 50 000 jardas aéreas na carreira.[44]
  • Lamar Jackson se torna o segundo quarterback a correr para 1 000 jardas numa temporada, junto com Michael Vick, que o fez em 2006.[45]
  • Drew Lock se tornou o primeiro quarterback novato na história da liga a lançar para 300 jardas e três touchdowns no seu primeiro jogo fora de casa.[46]

Semana 15

  • Lamar Jackson passou Michael Vick com a marca de maior quantidade de jardas terrestres conseguidas numa temporada por um quarterback.[47]
  • Drew Brees passou Peyton Manning em número de touchdowns lançados na carreira com a marca de 540 TDs lançados.[48]
  • Julio Jones se torna o jogador com mais jardas de recepção acumuladas (com 11 881) no decorrer de nove temporadas de carreira. O recorde anterior pertencia a Torry Holt, que tinha acumulado 11 864 jardas recebidas em nove anos.[49]

Semana 16

Semana 17

PrêmiosEditar

IndividuaisEditar

Prêmio Vencedor Posição Time
AP Most Valuable Player (MVP) Lamar Jackson Quarterback Baltimore Ravens
AP Jogador de Ataque do Ano Michael Thomas Wide receiver New Orleans Saints
AP Jogador de Defesa do Ano Stephon Gilmore Cornerback New England Patriots
AP Treinador do Ano John Harbaugh Treinador Baltimore Ravens
AP Treinador Assistente do Ano Greg Roman Coordenador de Ataque Baltimore Ravens
AP Jogador Novato de Ataque do Ano Kyler Murray Quarterback Arizona Cardinals
AP Jogador Novato de Defesa do Ano Nick Bosa Defensive End San Francisco 49ers
AP Comeback Player of the Year Ryan Tannehill Quarterback Tennessee Titans
Pepsi Novato do Ano Nick Bosa Defensive end San Francisco 49ers
Walter Payton NFL Man of the Year Calais Campbell Defensive end Jacksonville Jaguars
PFWA NFL Executivo do Ano NFL Executive of the Year John Lynch General manager San Francisco 49ers
MVP do Super Bowl Patrick Mahomes Quarberback Kansas City Chiefs

All-ProEditar

Os seguintes jogadores foram nomeados First Team All-Pro pela Associated Press:

Ataque
Quarterback Lamar Jackson, Baltimore
Running back Christian McCaffrey, Carolina
Flex Christian McCaffrey, Carolina
Wide receiver Michael Thomas, New Orleans
DeAndre Hopkins, Houston
Tight end George Kittle, San Francisco
Left tackle Ronnie Stanley, Baltimore
Left guard Quenton Nelson, Indianapolis
Center Jason Kelce, Philadelphia
Right guard Zack Martin, Dallas
Right tackle Ryan Ramczyk, New Orleans
Defensa
Edge rusher Chandler Jones, Arizona
T. J. Watt, Pittsburgh
Interior lineman Aaron Donald, Los Angeles Rams
Cam Heyward, Pittsburgh
Linebacker Bobby Wagner, Seattle
Demario Davis, New Orleans
Eric Kendricks, Minnesota
Cornerback Stephon Gilmore, New England
Tre'Davious White, Buffalo
Safety Jamal Adams, New York Jets
Minkah Fitzpatrick, Pittsburgh
Times de especialistas
Placekicker Justin Tucker, Baltimore
Punter Brett Kern, Tennessee
Kick returner Cordarrelle Patterson, Chicago
Special teams Matthew Slater, New England

Referências

  1. «Green Bay Packers, Chicago Bears to open 2019 NFL regular season at Soldier Field». USA Today. Consultado em 26 de março de 2019 
  2. «NFL 100». NFL.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  3. «Mahomes conduz virada histórica, Chiefs vencem 49ers e ganham o Super Bowl após 50 anos». ESPN.com.br. Consultado em 3 de fevereiro de 2020 
  4. «Approved 2019 Playing Rules». NFL.com. 26 de março de 2019. Consultado em 26 de março de 2019 
  5. Breech, John (12 de abril de 2019). «Tom Brady among 32 players who just had their helmets officially banned by the NFL». CBS Sports. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  6. Florio, Mike (22 de maio de 2019). «NFL bans certain old-school training-camp drills». Profootballtalk.com. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  7. «Competition Committee Finalizes Replay Rule for 2019 season». NFL.com. Consultado em 21 de junho de 2019 
  8. «Tabela da NFL (Temporada de 2019)». Pro-Football-reference.com. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  9. «2019-20 NFL season schedule». NFL.com. Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  10. Dubin, Jared (22 de maio de 2019). «NFL changes start times for divisional round playoff games». CBS Sports. Consultado em 1 de junho de 2019 
  11. «NFL Stats: Player». NFL.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2009 
  12. «Andrew Luck's Retirement Stunned The NFL — And Left Behind A Big Message For The Game». WBUR.org. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  13. «A timeline of trouble surrounding Antonio Brown». NYpost.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  14. «Explaining Antonio Brown's helmet issue: What are the NFL's rules, Raiders' options, AB's contract?». SportingNews.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  15. «Antonio Brown likely not leaving the Patriots any time soon». Fox Business. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  16. Klemko, Robert (16 de setembro de 2019). «There's More History to Antonio Brown's History». Sports Illustrated. Consultado em 17 de setembro de 2019 
  17. Reiss, Mike (20 de setembro de 2019). «Patriots cut ties with Antonio Brown». ESPN.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  18. Trotter, Jake; Pryor, Brooke. «Three Ejected After Nasty Brawl». ESPN. Consultado em 15 de novembro de 2019 
  19. Smith, Pete. «Mason Rudolph Lit the Match, Started the Fire, Fanned the Flames, Not Suspended». Sports Illustrated (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2019 
  20. Carrisimo, Justin; Smith, Stephen (15 de novembro de 2019). «Cleveland Browns' Myles Garrett suspended by NFL after hitting Pittsburgh Steelers QB with helmet». CBS News (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2019 
  21. Brinson, Will. «Patriots-Bengals video drama: Everything you need to know about Spygate 2.0». CBS Sports. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  22. «Patriots admitiram culpa e podem sofrer duras punições da NFL por filmagem ilegal de rival, diz site». ESPN.com.br. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  23. Wormeli, Ryan (8 de setembro de 2019). «Ravens explode for 42 points in historic first half against the Dolphins». NBC Sports. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  24. «Cowboys vs. Redskins - Game Recap - September 15, 2019». ESPN.com. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  25. DeArdo, Bryan (15 de setembro de 2019). «JuJu Smith-Schuster breaks one of Randy Moss' NFL records in Steelers' Week 2 loss to Seahawks». CBS Sports. Consultado em 15 de setembro de 2019 
  26. «Frank Gore becomes 4th RB with 15,000 yards». nfl.com. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  27. «Larry Fitzgerald passes Tony Gonzalez for second all-time in career receptions». Consultado em 30 de setembro de 2019 
  28. «Von Miller reaches 100 sack milestone». Consultado em 30 de setembro de 2019 
  29. «Tom Brady Passes Brett Favre, Moves Into Third Place On All-Time Passing List». CBS Sports. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  30. Reiss, Mike (11 de outubro de 2019). «Tom Brady surpasses Peyton Manning for second on passing yardage list». ESPN.com. ESPN. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  31. Brown, Clifton (15 de outubro de 2019). «Why Justin Tucker's Milestone Is Even More Impressive Than It May Seem». BaltimoreRavens.com. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  32. «Celebrating Stephen Gostkowski». www.patriots.com. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  33. «Matthew Stafford breaks Matt Ryan's record, becomes fastest quarterback to reach 40,000 career passing yards». Consultado em 20 de outubro de 2019 
  34. «Packers QB Aaron Rodgers becomes fastest player to 350 TD passes». Consultado em 20 de outubro de 2019 
  35. «Cowboys' Brett Maher first kicker to make three 60-yard FGs». Consultado em 21 de outubro de 2019 
  36. "Rodgers' best game, Russ' pick-six and more: Barnwell on a weird Week 7". Página acessada em 8 de novembro de 2019.
  37. Vera, Amir (27 de outubro de 2019). «New England Patriots coach Bill Belichick wins 300th game, making him only the third head coach to do so». CNN. Consultado em 28 de outubro de 2019 
  38. «Saints' Drew Brees becomes 1st NFL quarterback to eclipse 75,000 career passing yards». Consultado em 28 de outubro de 2019 
  39. Duncan, Avery (27 de outubro de 2019). «Bengals' Andy Dalton becomes first QB since 1950 to start a season 8-0 and 0-8». Clutch Points. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  40. Weinfuss, Josh (10 de novembro de 2019). «Cardinals QB Kyler Murray's rookie mark for passes without interception ends at 211». ESPN.com. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  41. Borek, Jesse (10 de novembro de 2019). «Saints' Michael Thomas becomes fastest player to 400 receptions in NFL history». Clutch Points. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  42. DeArdo, Brian (24 de novembro de 2019). «Frank Gore passes Barry Sanders for third on career rushing list, and here's how he's stayed productive». CBS Sports. Consultado em 27 de novembro de 2019 
  43. «Saints' Drew Brees hits 10K career pass attempts in Falcons game; just one NFL player has more». Nola.com. Consultado em 12 de dezembro de 2019 
  44. Gantt, Darin (9 de dezembro de 2019). «Matt Ryan tops 50,000 passing yards». ProFootballTalk (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  45. «Lamar Jackson now second QB with 1,000 rushing yards». Consultado em 9 de dezembro de 2019 
  46. Legwold, Jeff (8 de dezembro de 2019). «Broncos' offense shows rare life under Drew Lock, aka Buzz Lightyear». ESPN. Consultado em 12 de dezembro de 2019 
  47. Hensley, Jamison (13 de dezembro de 2019). «Ravens QB Lamar Jackson breaks Michael Vick's single-season rushing yards record». ESPN.com. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  48. DeArdo, Bryan (16 de dezembro de 2019). «Saints' Drew Brees sets NFL record for career TD passes on 'Monday Night Football'». CBS News. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  49. Walsh, Christopher (19 de dezembro de 2019). «Kenyan Drake/Julio Jones Named BamaCentral Pro Athlete of the Week». Bama Central (em inglês). Sports Illustrated. Consultado em 24 de dezembro de 2019 
  50. «Michael Thomas passes Marvin Harrison for most single-season receptions in NFL history». CBS Sports. Consultado em 24 de dezembro de 2019 
  51. «Tom Brady passes Peyton Manning for No. 2 in TDs». NFL.com. Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  52. Hensley, Jamison (29 de dezembro de 2019). «Ravens set record for rushing yards in a season» (em inglês). ESN. Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  53. «Ravens break single-season team rushing record». NFL.com. Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  54. Newton, David (29 de dezembro de 2019). «Panthers RB Christian McCaffrey becomes 3rd player with 1,000 yards rushing and receiving in a season» (em inglês). ESN. Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  55. «Jameis Winston in 30-30 club with game-ending pick-6». NFL Network. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  56. Nocco, Joseph (30 de dezembro de 2019). «Carson Wentz Is First NFL Player With 4,000 Pass Yards, No WRs With 500 Receiving Yards». ClutchPoints (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2020 

Ligações externasEditar