Königsberg (cruzador)

O Königsberg foi um cruzador rápido operado pela Reichsmarine e depois Kriegsmarine e a primeira embarcação da Classe Königsberg, seguido pelo Karlsruhe e Köln. Sua construção começou em abril de 1926 na Reichsmarinewerft Wilhelmshaven e foi lançado ao mar em março do ano seguinte, sendo comissionado em abril de 1929.[1] Era armado com uma bateria principal composta por nove canhões de 149 milímetros em três torres de artilharia triplas, tinha um deslocamento de quase oito mil toneladas e conseguia alcançar uma velocidade máxima de 32 nós.[2]

Königsberg
Alemanha
Operador Reichsmarine (1929–1935)
Kriegsmarine (1935–1940)
Fabricante Reichsmarinewerft Wilhelmshaven
Homônimo Königsberg
Batimento de quilha 12 de abril de 1926
Lançamento 26 de março de 1927
Comissionamento 17 de abril de 1929
Destino Afundado por ataques aéreos em
10 de abril de 1940; desmontado
Características gerais (como construído)
Tipo de navio Cruzador rápido
Classe Königsberg
Deslocamento 7 800 t (carregado)
Maquinário 2 motores a diesel
4 turbinas a vapor
6 caldeiras
Comprimento 174 m
Boca 15,3 m
Calado 6,28 m
Propulsão 2 hélices
- 65 000 cv (47 800 kW)
Velocidade 32 nós (59 km/h)
Autonomia 5 700 milhas náuticas a 19 nós
(10 600 km a 35 km/h)
Armamento 9 canhões de 149 mm
2 canhões de 88 mm
12 tubos de torpedo de 500 mm
Blindagem Cinturão: 50 mm
Convés: 40 mm
Anteparas: 70 mm
Torres de artilharia: 20 a 30 mm
Barbetas: 30 mm
Torre de comando: 100 mm
Tripulação 21 oficiais
493 marinheiros
 Nota: Para cruzadores anteriores com o mesmo nome, veja SMS Königsberg.

O Königsberg passou seus primeiros anos atuando como navio de treinamento, depois participou de patrulhas de não-intervenção na Guerra Civil Espanhola. A Segunda Guerra Mundial começou em 1939 e o cruzador participou da criação de campos minados no Mar do Norte. Em seguida se envolveu na Operação Weserübung em abril de 1940, a invasão da Noruega. O navio atacou Bergen em 9 de abril e foi seriamente danificado pela artilharia costeira norueguesa, sendo afundado no dia seguinte por ataques aéreos britânicos. Seus destroços foram desmontados em 1943.[3]

Referências

  1. Gardiner & Chesneau 1980, p. 230
  2. Gröner 1990, pp. 119–120
  3. Williamson 2003, pp. 14–18

Bibliografia editar

  • Gardiner, Robert; Chesneau, Roger (1980). Conway's All the World's Fighting Ships, 1922–1946. Annapolis: Institute Press. ISBN 0-87021-913-8 
  • Gröner, Erich (1990). German Warships: 1815–1945. Vol. I: Major Surface Vessels. Annapolis: Institute Press. ISBN 0-87021-790-9 
  • Williamson, Gordon (2003). German Light Cruisers 1939–1945. Oxford: Osprey Publishing. ISBN 1-84176-503-1 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.