Abrir menu principal

Wikipédia β

Kiko de Akishino

Kiko de Akishino (秋篠宮紀子親王妃, Akishino-no-miya Kiko-shinnōhi; nascida em 11 de setembro de 1966, em Tóquio) é a esposa de Fumihito, Príncipe Akishino, o segundo filho do imperador Akihito e da imperatriz Michiko do Japão.

Kiko
Princesa Akishino
Princesa Akishino, em 23 de dezembro de 2009
Cônjuge Fumihito, Príncipe Akishino
Descendência Mako de Akishino
Kako de Akishino
Hisahito de Akishino
Casa Dinastia Yamato
(por casamento)
Nome completo
Kiko Kawashima
Nascimento 11 de setembro de 1966 (51 anos)
  Tóquio, Japão
Religião Shinto
Pai Tatsuhiko Kawashima
Mãe Kazuyo Kawashima

Filha de um professor universitário, ela é a segunda plebeia que se casou com um integrante da família imperial japonesa; sua sogra, a imperatriz, foi a primeira em 1959.

Ela também é conhecida, informalmente, como "Princesa Kiko".

Índice

Vida familiar e educaçãoEditar

Kiko Kawashima (川島紀子) nasceu como a filha mais velha de Tatsuhiko Kawashima, um professor de geologia da Universidade de Gakushuin, e de sua esposa Kazuyo.

Ela era carinhosamente chamada de "Kiki" por amigos de infância e parentes. Passou seu período pré-escolar nos Estados Unidos, quando seu pai recebeu um doutorado em Economia Regional da Universidade da Pensilvânia, onde mais tarde trabalhou.

Kiko fez o seu ensino fundamental e o seu ensino médio em Viena, na Áustria, quando seu pai se tornou o pesquisador-chefe do Instituto Internacional de Análise de Sistemas Aplicados (IIASA), em Laxemburgo, onde ele estudou ciência espacial e atividades de ONGs.

A futura princesa Akishino tornou-se fluente em inglês e alemão. Ela recebeu seu diploma de graduação do Departamento de Psicologia da Universidade de Gakushuin em 1989. Em 1995, completou o doutorado, na mesma universidade.[1]

CasamentoEditar

 
A princesa no dia de seu casamento

Fumihito, Príncipe Akishino propôs casamento a Kiko Kawashima pela primeira vez em 26 de junho de 1986, enquanto eram colegas em Gakushuin. O casal, entretanto, não anunciou sua intenção de casar por três anos. O noivado recebeu a sanção formal da Agência da Casa Imperial em 12 de setembro de 1989. A cerimônia ocorreu no Palácio Imperial no dia 29 de junho de 1990.

O Conselho de Finanças da Casa Imperial já tinha anteriormente permitido o príncipe de estabelecer um novo ramo na família imperial, e o imperador Akihito concedeu-lhe o título Akishino-no-miya (Príncipe Akishino) no dia de seu casamento. Consequentemente, a noiva tornou-se Sua Alteza Imperial a princesa Akishino.

O noivado e o casamento do príncipe Akishino com a outrora Kiko Kawashima quebrou precedentes em muitos aspectos: na época, o noivo era ainda um estudante graduado em Gakushuin e se casou antes de seu irmão mais velho, o príncipe-herdeiro Naruhito; a princesa Akishino foi a primeira mulher de classe média que entrou para a família imperial. Apesar da imperatriz Michiko ser também uma plebeia, ela vinha de uma família empresária muito rica.

A princesa Kiko continuou com seus estudos de pós-graduação em psicologia e iniciou, simultaneamente, seus deveres oficiais como princesa. Ela é conhecida por sua compreensão ardente e pelo respeito que tem pelos surdos, sendo especializada em interpretação de linguagem de sinais.

FilhosEditar

Desde 1997, o príncipe Akishino e a princesa Akishino, juntamente com seus filhos, têm mantido uma residência nos terrenos do Palácio Akasaka, no bairro Minato em Tóquio. O casal tem duas filhas e um filho:

SaúdeEditar

Debate sobre sucessão imperialEditar

Em novembro de 2005, um comitê governamental recomendou mudar a Lei de Sucessão Imperial de 1947 para garantir que o primogênito dos príncipes herdeiros, de qualquer sexo, se tornasse o herdeiro do Trono do Crisântemo. A opinião pública debatia uma reforma para possibilitar a ascensão da princesa Aiko. O então primeiro-ministro, Junichiro Koizumi, comprometeu-se a levar a reforma ao parlamento.

Entretanto, a gravidez da princesa Kiko, esposa do príncipe Akishino, anunciada oficialmente em fevereiro de 2006, mudou os planos. Em setembro daquele ano, nasceu um menino, o príncipe Hisahito de Akishino, que é o terceiro na linha de sucessão sob a atual lei. O nascimento de Hisahito foi um alívio para membros partidários tradicionalistas e, de fato, desencorajou as propostas que sugeriam a sucessão feminina. Antes de seu nascimento, 84% da população mostrava-se favorável à mudança.

Acredita-se que o debate será continuado e finalizado em um momento apropriado no futuro.

Estilo real de tratamento de
Princesa Akishino
 
Estilo real Sua Alteza Imperial
Estilo alternativo madame

TítulosEditar

Kiko é denominada como "Sua Alteza Imperial a princesa Akishino".

Deveres como princesaEditar

A princesa Kiko é presidente da Associação Anti-tuberculose do Japão. Ela também é a honorária vice-presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha japonês.

Referências

  1. Kunaicho.go.jp http://www.kunaicho.go.jp/e02/ed02-06.html  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. Sankei.jp.msn.com http://sankei.jp.msn.com/culture/imperial/071214/imp0712141605000-n1.htm  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externasEditar