Kyle Busch

Kyle Busch (Las Vegas, 2 de maio de 1985) é um piloto de automóvel norte-americano competindo na NASCAR, tendo sido campeão em 2015 e 2019. Ele detém vários recordes na competição NASCAR, incluindo o maior número de vitórias numa temporada nas três primeiras séries da NASCAR (NASCAR Cup Series, NASCAR Xfinity Series e NASCAR Truck Series) com 24 vitórias, o que ele conseguiu em 2010. É detentor do recorde de vitórias em todas as três séries nacionais da NASCAR com 216. Além disso, detém o recorde de mais vitórias nas séries de Xfinity numa temporada com 13 em 2010, e o recorde geral com 97. Busch detém também o recorde de mais vitórias globais na série Truck Series com 61. A partir de 2019, é o único piloto na história a ter mais de 50 vitórias nas 3 primeiras séries da NASCAR.

Kyle Busch
Informações pessoais
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Nascimento 2 de maio de 1985 (36 anos)
Las Vegas, Nevada
Registros na NASCAR Cup Series
Temporadas 2004-presente
Equipes Nº18 (Joe Gibbs Racing)
Corridas 587
Títulos 2 - (2015) (2019)
Vitórias 58
Top 10 326
Pole positions 32
Primeira corrida 2004 UAW-DaimlerChrysler 400 (Las Vegas)
Primeira vitória 2005 Sony HD 500 (California)
Última vitória 2021 Pit Boss 250 (Austin)
Registros na NASCAR Xfinity Series
Equipes Nº 18 (Joe Gibbs Racing)
Corridas 359
Títulos 1 - (2009)
Vitórias 99
Top 10 260
Pole positions 69
Primeira corrida 2003 Carquest Auto Parts 300 (Charlotte)
Primeira vitória 2004 Funai 250 (Richmond)
Última vitória 2021 Alsco Uniforms 250 (Texas)
Registros na NASCAR Truck Series
Temporadas 2001, 2004-Presente
Equipes Nº 51 (Kyle Busch Motorsports)
Corridas 159
Títulos 0
Vitórias 61
Top 10 127
Pole positions 22
Primeira corrida 2001 Power Stroke Diesel 200 (IRP)
Primeira vitória 2005 Quaker Steak and Lube 200 (Charlotte))
Última vitória 2021 WISE Power 200 (Kansas)

É apelidado de Rowdy e Wild Thing pelo seu estilo de condução[1], e The Candy Man devido ao seu patrocínio de longa data com a Mars.

É irmão de Kurt Busch, também piloto e campeão da NASCAR Sprint Cup Series.

Além da NASCAR, Kyle é também um dos donos da Rowdy Energy, uma marca de bebidas energéticas lançada em 2019 por si[2]. Também criou a Kyle Busch Foundation, uma associação que ajuda crianças desfavorecidas[3] e também em 2008 foi responsável por uma parceria com a Pedigree para ajudar cães em canis municipais[4]. Já com a sua esposa, criou a Samantha and Kyle Busch bundle of joy fund, um fundo que pretende ajudar casais que necessitem de tratamentos de fertilidade.[5]

Adolescência e carreiraEditar

Busch começou a sua carreira de condução em 1998, pouco depois do seu 13º aniversário; de 1999 a 2001, Busch venceu mais de 65 corridas em lendas das corridas de automóveis, ganhando dois campeonatos de pista na Bullring de Las Vegas Motor Speedway, antes de passar para late models; Busch obteve dez vitórias em competições de late models na Bullring durante a temporada de 2001.[6] Aos 16 anos de idade, Busch começou a competir na NASCAR Craftsman Truck Series, conduzindo o Ford nº 99 da Roush Racing como substituto de Nathan Haseleu, que foi lançado a meio da temporada 2001. Ele estreou-se no Indianapolis Raceway Park, batendo o 9º lugar na sua primeira corrida da série[7]. Na sua segunda corrida na Chicago Motor Speedway, ele liderou até o seu camião ficar sem combustível a 12 voltas do fim.[8]

Em 2002, Busch formou-se um ano mais cedo com distinção na Escola Secundária de Durango em Las Vegas, Nevada, para se concentrar na sua carreira de piloto.[9]

Carreira na NASCAREditar

InicioEditar

Kyle Busch iniciou na NASCAR aos 16 anos na categoria de caminhões, a Camping World Truck Series, entrou como substituto pela Roush Racing e conquistou dois Top 10 em 6 provas disputadas naquele ano de 2001. Era previsto uma temporada completa para o ano seguinte mas não ocorreu por causa da existência de um acordo entre a indústria tabagista e grande parte dos estados americanos proibindo a participação de menores de 18 em competições patrocinadas por esse tipo de indústria.[10]

A NASCAR após esses incidentes, impôs uma idade mínima de 18 anos para participação em suas categorias deixando Busch afastado da categoria por 1 ano.[11]

Hendrick MotorsportsEditar

 
Carro nº5 pilotado por Kyle Busch na Hendrick Motorsports

Completando 18 anos em 2003, Kyle assinou um acordo para correr pela equipe Hendrick Motorsports na Nationwide Series onde correu em 7 provas, tendo conseguido ficar duas vezes em 2º lugar[12]. Começou a sua primeira temporada na Busch Series a tempo inteiro em 2004, substituindo Brian Vickers no Chevrolet nº 5.[13] Busch marcou a sua primeira pole da série na quarta corrida do ano no Darlington Raceway[14], e a sua primeira vitória em Maio no Richmond International Raceway na Funai 250, Busch ganhou mais quatro corridas nessa temporada. Busch facilmente conquistou o título de novato do ano vencendo 5 Corridas e terminando na segunda colocação do campeonato atrás de Martin Truex Jr.[15] Nesse mesmo ano Busch também fez a sua estreia na NASCAR Cup Series, conduzindo o Chevrolet nº 84 da Hendrick Motorsports[16]. Em 2005 começou a correr a tempo inteiro na NASCAR Cup Series e venceu facilmente o título de novato do ano nessa divisão conquistando 2 vitórias, a primeira dela no California Speedway tornando-o o mais jovem vencedor da história da primeira divisão da NASCAR com 20 anos e 125 dias de idade. Já em 2006 venceu uma corrida na Cup Series e outra na Xfinity Series onde terminou em 7º lugar. O ano de 2007 foi seu último ano na Hendrick Motorsports, que ficou marcado por ter vencido um total de 5 corridas, uma na Cup series onde corria a tempo inteiro e 4 na Xfinity Series.[17]

Joe Gibs RacingEditar

 
Kyle Busch no seu ano de estreia na Joe Gibs Racing após vencer em Infineon Raceway
 
Kyle Busch em 2019 após ganhar a NASCAR Cup Series pela 2ª vez

Após vários carros destruídos, porém muitas vitorias Kyle Busch encerrou seu contrato na Hendrick em 2007 para que em 2008 fosse convocado para comandar o carro sob responsabilidade da Joe Gibbs Racing, o número 18, onde em 2008 venceu 8 das primeiras 21 corridas, em 2009 venceu 4 provas, dentre essas ambas em Bristol Motor Speedway, já em 2010 venceu 3 provas, em 2011 venceu 4 provas, em 2012 venceu apenas 1 vez, em 2013 venceu 4 provas terminando o campeonato em 4º lugar, a sua melhor classificação até àquela altura e em 2014 voltou a vencer apenas 1 vez[17]. No ano de 2015 venceu a Cup Series pela primeira vez, ano em que teve um acidente que resultou na fratura numa perna e num pé, o que o afastou do campeonato durante 10 corridas, voltando em força tendo vencido 5 provas, 3 delas seguidas.[18] Em 2016 acabou em 3º lugar com 4 vitórias, em 2017 terminou em 2º lugar, com 4 vitórias, em 2018 venceu 8 corridas, 3 delas seguidas terminando em 4º lugar.[17] O ano de 2019 marcou a sua carreira, tendo ganho pela segunda vez a Cup Series tornando-se um dos poucos pilotos com 2 campeonatos vencidos na NASCAR. O ano de 2020 foi um dos mais difíceis para Kyle, devido à inexistência de "qualifying" e "practice" devido às medidas para evitar a propagação da COVID-19[19], ano em que apenas venceu uma vez, no Texas Motor Speedway.

Kyle corre com o patrocínio da Mars INC sob o banner da M&M's racing, e Interstate Batteries Racing. Na Nationwide series correu em 2008 e 2009 pela Joe Gibbs Racing, onde em 2008 consegui o recorde de 10 vitórias, sendo duas delas com o carro #20 que foi o campeão e em 2009 conseguiu 9 vitorias e o titulo de pilotos. Na Truck series venceu 7 vezes em 2009, e 8 em 2008 e em 2010 correrá com sua própria equipe, a Kyle Busch Motorsports, com o truck #18 e #56, pilotado por Tyler Malsam.

Acidente e fratura na pernaEditar

 
Carro com que Kyle Busch venceu a NASCAR em 2015.

Em 2015, Kyle quebrou sua perna na Alert Florida Today 300, na prova de abertura da Xfinity Series, em Daytona, o seu carro perdeu controle e bateu com força no muro que não tinha barreira de pneus, Kyle foi atendido na pista e foi levado de ambulância para um hospital da região, o piloto foi afastado da categoria e retornou apenas 10 provas depois, na Coca-Cola 600, venceu 4 etapas de 5 sendo 3 seguidas, incluindo Sonoma,Kentucky, New Hampshire e Indianápolis. O piloto conseguiu terminar entre os 30 primeiros do campeonato, garantindo assim sua vaga no Chase. No Chase, foi avançando pouco à pouco, até chegar no Final Four, ao lado de Kevin Harvick, Jeff Gordon e Martin Truex Jr.. Kyle venceu a última etapa, e o Harvick terminou em 2º, com isso Kyle se tornou o primeiro piloto da Toyota a conseguir o título da Sprint Cup. Essa foi a temporada dos sonhos para seus torcedores, nem os mais otimistas deles, previam um resultado tão fantástico como esse.

Vitórias na NASCAREditar

NASCAR - Sprint Cup Series [20]Editar

NASCAR - Xfinity Series [20]Editar

  • 2004 - Richmond, Charlotte, Kentucky, Indianapolis Raceway Park e Michigan
  • 2009 - Fontana, Texas (x2), Richmond, Nashville, New Hampshire, Gateway, Charlotte e Homestead-Miami
  • 2014 - Phoenix, Bristol, Dover (x2), Richmond, Kansas e Texas
  • 2019 - Las Vegas, Arizona, Texas, Indiana
  • 2020 - Concord
  • 2021 - Austin

NASCAR - Camping World Truck Series [20]Editar

  • 2011 - Phoenix, Nashville, Dover, Charlotte, Kentucky e New Hampshire
  • 2015 - Pocono e Michigan
  • 2016 - Martinsville e Chicagoland
  • 2017 - Bristol
  • 2018 - Las Vegas e Pocono
  • 2019 - Atlanta, Las Vegas, Martinsville, Texas e Charlotte
  • 2020 - Las Vegas, Homestead-Miami e Texas
  • 2021 - Atlanta e Kansas

Esquemas de pintura utilizados por Kyle BuschEditar

Kyle é conhecido pela seu Toyota Camry amarelo da M&Ms nas corridas da NASCAR, apesar de algumas vezes também correr com outros esquemas da M&Ms ou com pinturas de outros patrocinadores, como a Interstate Batteries.

Referências

  1. Facebook; Twitter; options, Show more sharing; Facebook; Twitter; LinkedIn; Email; URLCopied!, Copy Link; Print (27 de julho de 2013). «Kyle Busch may be winning the race to maturity». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2021 
  2. «Rowdy Energy Drink | How We Started». Rowdy Energy (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2021 
  3. «Kyle Busch Joining 'Oprah' Friday | Hendrick Motorsports». web.archive.org. 23 de janeiro de 2016. Consultado em 20 de maio de 2021 
  4. «Kyle Busch driving for the dogs - NASCAR - poconorecord.com - Stroudsburg, PA». web.archive.org. 29 de novembro de 2014. Consultado em 20 de maio de 2021 
  5. «Samantha and Kyle Busch Bundle of Joy Fund». The Samantha and Kyle Busch Bundle of Joy Fund (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2021 
  6. «Hometown racer wins big - Las Vegas Sun News». web.archive.org. 29 de novembro de 2014. Consultado em 20 de maio de 2021 
  7. «Busch brothers off to fast start Kurt a Winston Cup rookie». web.archive.org. 29 de novembro de 2014. Consultado em 20 de maio de 2021 
  8. «Chicago Sun-Times Archive Search Results». nl.newsbank.com. Consultado em 20 de maio de 2021 
  9. «Hometown racer wins big - Las Vegas Sun News». web.archive.org. 29 de novembro de 2014. Consultado em 20 de maio de 2021 
  10. «Los Angeles Times: Archives - Busch's Chances Go Up in Smoke». web.archive.org. 4 de março de 2016. Consultado em 20 de maio de 2021 
  11. «Columnist Brian Hilderbrand: This time around, Kyle Busch kicks ash in Fontana - Las Vegas Sun News». web.archive.org. 29 de outubro de 2013. Consultado em 20 de maio de 2021 
  12. «Driver Season Stats». Racing-Reference (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2021 
  13. «Young Busch Series stars make it look easy with 1-2 finish». web.archive.org. 29 de novembro de 2014. Consultado em 20 de maio de 2021 
  14. «Busch Grabs First Pole - MotorRacingNetwork.com». archive.is. 4 de setembro de 2013. Consultado em 20 de maio de 2021 
  15. «Truex brings title to Little E - Racing - ESPN». web.archive.org. 29 de novembro de 2014. Consultado em 20 de maio de 2021 
  16. «Lodi News-Sentinel - Google News Archive Search». news.google.com. Consultado em 20 de maio de 2021 
  17. a b c «Kyle Busch NASCAR driver page | Stats, Results, Bio | NASCAR.com». Official Site Of NASCAR (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2021 
  18. «Kyle Busch wins first Sprint Cup Series championship». Official Site Of NASCAR (em inglês). 22 de novembro de 2015. Consultado em 20 de maio de 2021 
  19. «NASCAR announces no practice or qualifying for rest of 2020 | NASCAR». Official Site Of NASCAR (em inglês). 21 de julho de 2020. Consultado em 21 de maio de 2021 
  20. a b c «Kyle Busch victories» 

BibliografiaEditar

  • Francis, Jim (15 January 2008). The History of NASCAR. Crabtree Publishing Company. pp. 4–5. ISBN 978-0-7787-3186-3. Retrieved 5 January 2013.

Ligações externasEditar