Lúcio Ânio Basso

Lúcio Ânio Basso (em latim: Lucius Annius Bassus) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de novembro a dezembro de 70 com Caio Lecânio Basso Cecina Peto[1].

Lúcio Ânio Basso
Cônsul do Império Romano
Consulado 70 d.C.

CarreiraEditar

Em 52, Basso foi governador de Chipre. Em 68, participou da supressão da revolta judaica. Em 69, participou da guerra civil ao lado de Vespasiano como legado militar da XI Claudia e provavelmente foi recompensado com consulado no ano seguinte[2].

Uma biografia sua foi publicada por Cláudio Polião na época de Plínio, o Jovem (c. 62-114)[2].

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Galba II

com Tito Vínio
com Ano dos quatro imperadores

Vespasiano II
70

com Tito I
com Caio Licínio Muciano II (suf.)
com Quinto Petílio Cerial I (suf.)
com Quinto Júlio Cordino (suf.)
com Lúcio Ânio Basso (suf.)
com Caio Lecânio Basso Cecina Peto (suf.)

Sucedido por:
'Vespasiano III

com Marco Coceio Nerva I
com Domiciano I (suf.)
com Cneu Pédio Casco (suf.)
com Caio Calpetano Râncio Quirinal Valério Festo (suf.)
com Lúcio Flávio Fímbria (suf.)
com Caio Atílio Bárbaro (suf.)
com Cneu Pompeu Colega (suf.)
com Quinto Júlio Córdio (suf.)


Referências

  1. Paul Gallivan, "The Fasti for A. D. 70-96", Classical Quarterly, 31 (1981), p. 187
  2. a b Paul von Rohden. Paulys Realencyclopädie der classischen Altertumswissenschaft. Band I,2 (1894), Sp. 2264.