Lagoa d'Anta

Lagoa d'Anta é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte. De acordo com o censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2010, sua população é de 6.227 habitantes.

Lagoa d'Anta
  Município do Brasil  
Gentílico lagoadantense
Localização
Localização de Lagoa d'Anta no Rio Grande do Norte
Localização de Lagoa d'Anta no Rio Grande do Norte
Mapa de Lagoa d'Anta
Coordenadas 6° 23' 27" S 35° 35' 52" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Norte
Região intermediária[1] Natal
Região imediata[1] Santo Antônio-Passa e Fica-Nova Cruz
Municípios limítrofes Nova Cruz, Passa e Fica, Santo Antônio, São José do Campestre e Serrinha
Distância até a capital Não disponível
História
Aniversário 11 de maio
Administração
Prefeito(a) Taianni Santos (PP, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 105,650 km²
População total (IBGE/2010[3]) 6 227 hab.
Densidade 58,9 hab./km²
Clima semiárido
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,601 médio
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 24 098,956 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 3 938,38

HistóriaEditar

Elevado á categoria de município com a denominação de Lagoa d´Anta, pela lei estadual nº 2788, de 11-05-1962, desmembrado de município de Nova Cruz, sede no atual distrito de Lagoa d´Anta. Constituído do distrito sede. Instalado em, 30-03-1963. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

No entanto, sua ocupação pela posse das terras é bem mais antiga.O crescimento da população existente na região se deu no final do século XVIII com o aparecimento de fazendas de gado estrategicamente posicionadas à beira de lagoas. Toda sua história de povoação é recente, com impulso no século XX, mais precisamente no governo de Ferreira Chaves (1914-1919) ou no final do governo de Alberto Maranhão, com a construção de estradas articulando os lugares mais povoados com aqueles que se firmaram na rede urbana de Lagoa d’Anta-RN.

A partir desse período o desenvolvimento do município foi impulsionado com a construção de estradas integrando o município de Nova Cruz-RN, ao qual Lagoa d’Anta pertencia, e a outras cidades do Rio Grande do Norte.

A história de Lagoa d’Anta-RN, começa a partir de 1875 (século XIX), com a chegada do Senhor Narciso da Silva em nosso município, que veio da Região do Seridó, do Estado do Rio Grande do Norte fixar morada neste  município. Aqui chegando instalou-se na localidade denominada Baixa Grande, entre as localidades: Sítio Pau Queimado e a  Lagoa do Pedro.

Segundo a Senhora Joaquina Narciso, (neta do Senhor Narciso) naquela época ninguém comprava terras, a coisa funcionava através de “piquête” ou seja, a pessoa marcava e tomava posse das terras. Então o fazendeiro, patrão do Senhor Narciso, indicou uma terra onde existia uma grande lagoa, na qual havia várias antas. O lugar, era considerado muito próspero e ideal para viver. Ele então deslocou-se para essa terra, que era Lagoa das Antas, considerada terra fértil, própria para a criação de gado e culturas de feijão, milho, batata, mandioca e outros produtos agrícolas.

Chegando aqui por volta de 1895 o Senhor Narciso da Silva remarcou suas terras, que começavam da Igreja Católica, até as imediações do Pau-Queimado de Cima. Dona Joaquina conta sorrindo que seu avô, Narciso, pegou uma índia a “casco de cavalo,” ou seja, ele montou num cavalo e começou a correr atrás da índia mata a dentro, nas primeiras tentativas não conseguiu. Depois continuou a perseguição e conseguiu captura-la, amarrou-a e trouxe para sua casa, que ficava localizada em frente ao atual Posto de Saúde da nossa cidade, por trás da Igreja Matriz. Então Narciso casou-se com a índia e juntos tiveram  13 filhos: criaram-se 7, foram eles: Francisco Narciso da Silva, Antonio Narciso da Silva, Manoel Narciso da Silva e José Narciso. As mulheres foram: Josefa Narciso da Silva, Mariana Narciso da Silva e Paulina Narciso da Silva. Essa foi a primeira geração da família Narciso. Eles foram os primeiros habitantes do nosso município.

Eventos históricos:Editar

  • Emancipação política municipal: 11 de maio de 1962
  • Patrono da cidade: Antônio Pinheiro Bezerril: comemorado em 05 de agosto)
  • Padroeira da cidade: Santa Terezinha (comemorado em 01 de outubro)

Ex-PrefeitosEditar

João Paulo Guedes Lopes

01/01/2013 a 31/12/2016


José Batista Delgado

01/01/2009 a 31/12/2012


Gizelda Rodrigues de França Gomes

11/11/2005 a 31/12/2008


Jozimar Bento Flôr

01/01/2005 a 10/11/2005


Germano de Azevedo Targino

01/01/1997 a 31/12/2000

01/01/2001 a 31/12/2004


Antônio Martins Sobrinho

01/01/1983 a 31/121988

01/01/1993 a 31/12/1996


José Terceiro Lopes

01/01/1977 a 31/121982

01/01/1989 a 31/12/1992


Matias Corcino Freire

01/01/1973 a 31/121976


Francisco Guedes de Moura

01/01/1969 a 31/121972


Elpídio Pinheiro Bezerril

01/01/1964 a 31/121968

Hino MunicipalEditar

Lagoa D’anta está de parabéns e os lagoadantenses também. A cidade com seu povo bravo e forte, fica no estado do rio grande do norte. Sua fauna, flora e sua economia, garantem a subsistência local. Com a pecuária e a agricultura produtiva, para os habitantes de sua terra natal.

REFRÃO: Lagoa D’anta, Lagoa D’anta é uma cidade entre outras mil. Você é berço sagrado dessa gente varonil, incorporada a imensidão deste Brasil.

O seu povo é obreiro e hospitaleiro, afagoso de um carinho fraternal. Recebendo visitantes altaneiros, dando a todos tratamento especial. A juventude é muito bem comprometida, tem religião como ideal, e Santa Terezinha padroeira, comandando a fé espiritual.

REFRÃO: Lagoa D’anta, Lagoa D’anta é uma cidade entre outras mil. Você é berço sagrado dessa gente varonil, incorporada a imensidão deste brasil.

REFRÃO: Lagoa D’anta, Lagoa D’anta é uma cidade entre outras mil. Você é berço sagrado dessa gente varonil, incorporada a imensidão deste Brasil.


MESTRE OLIVAL DE FREITAS SOBRINHO

Autor


* instituído pela Lei Municipal nº 328 de 21 de maio de 2019.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.