Lee Sang-ki

esgrimista sul-coreano

Lee Sang-ki (em hangul: 이상기; 5 de junho de 1966) é um ex-esgrimista sul-coreano de espada. Ele competiu em quatro edições dos Jogos Olímpicos de Verão, conquistando uma medalha de bronze em 2000.

Lee Sang-ki
Esgrima
Especialidade Espada
Nascimento 5 de junho de 1966 (56 anos)
Nacionalidade sul-coreana
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Sydney 2000 Espada individual
Campeonato Mundial de Esgrima
Bronze Atenas 1994 Espada por equipes
Jogos Asiáticos
Ouro Seul 1986 Espada por equipes
Ouro Pequim 1990 Espada por equipes
Ouro Banguecoque 1998 Espada por equipes
Prata Banguecoque 1998 Espada individual
Bronze Pequim 1990 Espada individual
Bronze Pequim 1990 Espada individual

CarreiraEditar

Jogos OlímpicosEditar

Sang-ki participou de quatro edições dos Jogos Olímpicos: os Jogos de Seul (1988), Barcelona (1992), Atlanta (1996) e Sydney (2000).[1] Nas quatro edições, ele se qualificou para os eventos individuais e por equipes; em sua estréia, em 1988, alcançou as semifinais sem dificuldades e se classificou para as rodadas finais. Apesar de ter vencido o alemão Thomas Gerull na primeira rodada, Sang-ki foi superado pelo austríaco Arno Strohmeyer e, posteriormente, desqualificou-se na repescagem com uma derrota para o neerlandês Stéphane Ganeff.[1] Quatro anos depois, terminou a fase de grupos com quatro vitórias; contudo, terminou sendo derrotado por Kaido Kaaberma e voltou a ser eliminado na repescagem, desta vez pelo húngaro Krisztián Kulcsár.[1] Em Atlanta, obteve seu pior desempenho sendo eliminada na primeira rodada, quando o alemão Elmar Borrmann venceu a partida por um toque.[1] Já em Sydney, Sang-ki eliminou Marc-Konstantin Steifensand, Mauricio Rivas e o campeão olímpico Éric Srecki; contudo, perdeu a semifinal para o russo Pavel Kolobkov e conquistou o bronze sobre o suíço Marcel Fischer.[1]

Já por equipes, a Coreia do Sul terminou na sétima colocação em 1988; na campanha, venceu a Espanha e perdeu para a Itália na primeira fase, qualificou-se até as quartas de final quando os coreanos foram eliminados pela Alemanha Ocidental. Quatro anos depois, o desempenho da equipe foi ruim, com duas derrotas para França e Suíça. Em Atlanta, os coreanos repetiram o desempenho ruim e perderam para os estadunidenses e canadenses. Já em Sydney, a Coreia do Sul chegou até as semifinais vencendo a Bielorrússia; contudo, com uma derrota para os italianos, terminou disputando o bronze, medalha que também perderam para os cubanos.[1]

Referências

  1. a b c d e f Evans, Hilary; Gjerde, Arild; Heijmans, Jeroen; Mallon, Bill; et al. «Lee Sang-Gi». Sports Reference LLC (em inglês). Olympics em Sports-Reference.com. Consultado em 13 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2018