Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Lelio Falconieri
Cardeal da Igreja Católica
Legado papal em Bolonha
Monumentu au Cardinal Falconieri de Ercole Ferrata y Francesco Borromini, San Giovanni dei Fiorentini, Roma
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Bolonha
Nomeação 23 de julho de 1644
Predecessor Dom Antonio Barberini, O.S.Io.Hieros.
Sucessor Dom Fabrizio Savelli
Mandato 1644 - 1648
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 4 de dezembro de 1634
Ordenação episcopal 10 de dezembro de 1634
Basílica de São João dos Florentinos
por Dom Giulio Cesare Cardeal Sacchetti
Nomeado Patriarca 16 de dezembro de 1641
Cardinalato
Criação 13 de julho de 1643
por Papa Urbano VIII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Maria do Povo
Brasão
Lelio Cardinal Falconieri stemma.JPG
Dados pessoais
Nascimento Florença
1585
Morte Viterbo
14 de dezembro de 1648 (63 anos)
Progenitores Mãe: Maddalena degli Albizzi
Pai: Paolo Falconieri
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Lelio Falconieri (Florença, 1585Viterbo, 14 de dezembro de 1648) foi um Cardeal da Igreja Católica Romana[1].

Família e primeiros anosEditar

Lelio Falconieri foi o décimo de treze filhos de Paolo Falconieri, cônsul florentino em Roma[2] e sua segunda esposa, Maddalena degli Albizzi. O irmão de Paolo, Don Orazio Falconieri, comerciante de sal, comprou a Villa Falconieri e contratou Francesco Borromini para reforma-la[3]. Lelio estudou direito na Universidade de Perúgia e recebeu o doutorado em leis na Universidade de Pisa [2].

Ainda jovem mudou-se para Roma e tornou-se advogado da Cúria Romana e prelado papal durante o pontificado do Papa Paulo V. Em 1619 foi feito governador de San Severino Marche e referendário do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica de Justiça e Graça. Tornou-se governador de Spoleto (1621), vice-governador de Benevento (1622) e governador da Campanha e Províncias Marítimas (1623).

Pontificado de Urbano VIIIEditar

Maffeo Barberini foi eleito papa no conclave de 1623, adotando o nome de Urbano VIII. Durante seu pontificado Lelio Falconieri foi relator da Sacra Consulta e comissário geral da Úmbria e Romanha. Em 1634 foi eleito arcebispo-titular de Tebas e consagrado na Basílica de São João dos Florentinos pelo Cardeal Giulio Cesare SacchettiErro de citação: Elemento <ref> inválido; nomes inválidos (por exemplo, são demasiados). Foi Núncio em Flandres entre 1635 e 1637, quando retornou à Roma por doença. Sua chegada a Liège foi retardada por múltiplos retardos e objeções da Corte espanhola por ser considerado pró-francês[2].

O Papa Urbano VIII o elevou a Cardeal no Consistório de 1643 e o nomeou Cardeal-presbítero de Santa Maria do Povo.

Final da vidaEditar

Falconieri participou do Conclave de 1644 que elegeu o Papa Inocêncio IX sucessor de Urbano VIII. Inocêncio o fez Legado papal em Bolonha [2], onde não teve nenhuma iniciativa notável, lamentando-se da falta de recursos financeiros e despertando rumores na cidade quanto à suas contas.

Gravemente doente de cálculos, que o levou a uma cirurgia em 1648, foi a Florença recuperar-se e após uma nova recaída decide voltar a Roma, mas morre a caminho de Viterbo, sendo enterrado na capela da família na Basílica de São João dos Florentinos. No sepulcro havia uma alegoria a fé com retrato do cardeal Lelio Falconieri (Fede per il monumento del cardinale Lelio Falconieri ou Allegoria della Fede con il ritratto del cardinale Lelio Falconieri), em terracota, tida como uma das obras primas de Ercole Ferrata. Encontra-se hoje no Museu do ‘’Palácio Venezia’’ ,em Roma[4].

Referências

  1. The Cardinals of the Holy Roman Church".FALCONIERI, Lelio (1585-1648)(em inglês)
  2. a b c d Dizionario Biografico degli Italiani - Volume 44 (1994).[http://www.treccani.it/enciclopedia/lelio-falconieri_(Dizionario-Biografico)[(em italiano)
  3. Dizionario Biografico degli Italiani - Volume 44 (1994).[1](em italiano)
  4. Palazzo Venezia - Progetto Getty Foundation. Catalogo delle sculture.[2](em italiano)
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.