Abrir menu principal
Leonid Kulik
Nascimento 19 de agosto de 1883
Tartu
Morte 14 de abril de 1942 (58 anos)
Cidadania Império Russo, União Soviética
Alma mater Universidade Estatal de Cazã
Ocupação mineralogista, professor universitário
Empregador Universidade Estatal de Tomsk
Causa da morte tifo

Leonid Alekseyevich Kulik (em russo: еонид Алексеевич Кулик, 19 de agosto de 188314 de abril de 1942) foi um mineralogista russo conhecido por suas pesquisas sobre meteoritos.

BiografiaEditar

Nasceu em Tartu, na Estônia,[1] e foi educado no Instituto Imperial de Silvicultura em São Petersburgo e na Universidade Estatal de Kazan. Ele serviu no exército russo durante a Guerra Russo-Japonesa, depois passou algum tempo na cadeia por atividades políticas revolucionárias. Ele então serviu com o exército russo durante a Primeira Guerra Mundial. Após a guerra, ele se tornou instrutor, ensinando mineralogia em Tomsk. Em 1920, ele foi oferecido um emprego no Museu Mineralógico em São Petersburgo.

Em 1927, liderou a primeira expedição de pesquisa soviética para investigar o evento de Tunguska,[2][3] o maior evento de impacto na história registrada, ocorrido em 30 de junho de 1908. Ele fez uma viagem de reconhecimento à região e entrevistou testemunhas. Ele circulou a região onde as árvores haviam sido derrubadas e se convenceu de que todas estavam voltadas para o centro. No entanto, ele não encontrou nenhum fragmento de meteorito do impacto. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele novamente lutou por seu país, desta vez em uma milícia paramilitar. Ele foi capturado pelo exército alemão e morreu em um campo de prisioneiros de guerra devido a tifo.[4]

Referências