Leopoldo José Brenes Solórzano

Leopoldo Brenes
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo de Manágua
Vice-Presidente do CELAM
(direitos de imagem reservados)
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Manágua
Eleição 1 de abril de 2005
Predecessor Dom Miguel Cardeal Obando Bravo, S.D.B.
Mandato 2005
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 16 de agosto de 1974
por Dom Miguel Obando Bravo, S.D.B.
Nomeação episcopal 13 de fevereiro de 1988
Ordenação episcopal 19 de março de 1988
por Dom Miguel Cardeal Obando Bravo, S.D.B.
Nomeado arcebispo 1 de abril de 2005
Cardinalato
Criação 22 de fevereiro de 2014
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-presbítero
Título São Joaquim em Prati di Castello
Brasão
Coat of arms of Leopoldo Jose Brenes Solorzano.svg
Lema TU ME HAS ENVIADO
Dados pessoais
Nascimento Ticuantepe
7 de março de 1949 (71 anos)
Nacionalidade nicaraguense
Funções exercidas - Bispo-auxiliar de Manágua (1988-1991)
- Bispo de Matagalpa (1991-2005)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Leopoldo José Brenes Solórzano (7 de março de 1949)[1] é um cardeal nicaraguense, atual arcebispo de Manágua.

BiografiaEditar

Estudou no Seminário Nacional de Manágua (filosofia e teologia) e no Seminário Conciliar do México (teologia). Depois, foi para a Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma e para a Pontifícia Universidade Lateranense (licenciatura em teologia dogmática).[1]

Foi ordenado padre em 16 de agosto de 1974 em Manágua, por Miguel Obando Bravo, S.D.B., arcebispo de Manágua. Foi pároco de Tisma, departamento de Manágua, em Sán Miguel, e em Santa Gema, Las Brisas. Depois foi para a paróquia de La Asunción, Manágua, e depois, das freguesias de São Pio X, Espírito Santo e Santa Rosa, também em Manágua. Foi o vigário para a Pastoral da Arquidiocese de Manágua. Depois, vigário episcopal para as vocações e ministérios.[1]

Foi eleito bispo-titular de Maturba e bispo-auxiliar nomeado de Manágua em 13 de fevereiro de 1988. Foi consagrado em 18 de março de 1988, na catedral metropolitana de Manágua, pelo agora cardeal Miguel Obando Bravo, S.D.B., arcebispo de Manágua, assistido por Paolo Giglio, arcebispo-titular de Tindari, núncio apostólico na Nicarágua, e por Arturo Rivera Damas, S.D.B., arcebispo de San Salvador.[1] Foi transferido para a sé de Matagalpa em 2 de novembro de 1991. Promovido à Sé metropolitana de Manágua em 1 de abril de 2005, recebeu o pálio do Papa Bento XVI em 29 de junho de 2005, na Basílica de São Pedro.[1]

CardinalatoEditar

Em 12 de janeiro de 2014, foi anunciada a nomeação de Dom Leopoldo Brenes como cardeal, investidura que foi efetivada no primeiro consistório ordinário do Papa Francisco em 22 de fevereiro de 2014.[1][2][3][4][5] Recebeu o título de cardeal-presbítero de São Joaquim em Prati di Castello.

Referências

  1. a b c d e f The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. «Consistory - 2014» (em inglês). Catholic Hierarchy. 2014. Consultado em 21 de fevereiro de 2014 
  3. LA PRENSA (Nicaragua) (12 de janeiro de 2014). «¡Habemus cardenal en Nicaragua!» (em espanhol). Consultado em 12 de janeiro de 2014 
  4. El Nuevo Diario (12 de janeiro de 2014). «Brenes celebra junto a católicos su nombramiento» (em espanhol). Consultado em 12 de janeiro de 2014 
  5. El Pais (España) (12 de janeiro de 2014). «El papa Francisco nombra 19 nuevos cardenales, entre ellos un español» (em espanhol). Consultado em 12 de janeiro de 2014 

Ligações externasEditar

Precedido por
Luis Gabriel Romero Franco
 
Bispo-titular de Maturba

19881991
Sucedido por
Luís Antônio Guedes
Precedido por
Carlos José Santi Brugia, O.F.M.
 
Bispo de Matagalpa

19912005
Sucedido por
Jorge Solórzano Pérez
Precedido por
Miguel Obando Bravo, S.D.B.
 
Arcebispo de Manágua

2005
Sucedido por
Precedido por
Michele Giordano
 
Cardeal-presbítero de São Joaquim em Prati di Castello

2014
Sucedido por