Partido Liberal-Radical

(Redirecionado de Liberais radicais)
Partido Liberal-Radical
Fundação 1822
Dissolução 1831
Ideologia Liberalismo econômico

Abolicionismo
Parlamentarismo
Federalismo
Republicanismo (minoria)

Espectro político Centro-direita
Antecessor Nenhum
Sucessor Partido Liberal Exaltado
País Império do Brasil Império do Brasil
Política do Brasil

Partidos políticos

Eleições

Partido Liberal-Radical foi um partido político brasileiro dos tempos do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, e do período imperial.

HistóriaEditar

Os Liberais radicais foram um grupo político formado durante o período de regência de D. Pedro I. Com D. João VI de volta a Portugal, as Cortes desejavam recolonizar o Brasil, evitar intervenção dos ingleses na economia e finalizar com a autonomia administrativa adquirida pelo Brasil. Quando as notícias de que o Brasil seria recolonizado chegaram de Portugal, as forças presentes no Brasil se dividiram em três partidos (correntes de opiniões): o Partido Brasileiro; e o Partido Português, ambos formados pela elite, além de um terceiro grupo formado pela classe média do Rio de Janeiro, o Liberais radicais.[1]

Os liberais radicais era um grupo formado por jornalistas, médicos, advogados, pequenos comerciantes, padres, população urbana e aristocratas nordestinos não beneficiados pela política joanina.

Os liberais eram chefiados por D. Pedro I. Este grupo desejava a independência, reformas sociais e a estruturação de uma república. E foi um resultado de uma aliança entre as elites periféricas alijadas do poder central, com setores médios da sociedadade, defendiam um projeto liberal avançado incluindo a descentralização política expressa no federalismo e, na sua versão mais radical, favorável a república e ao fim da escravidão.

Em 1831, os ex-membros do grupo dos liberais radicais fundaram o Partido Liberal Exaltado.

Referências