Linda Thomas-Greenfield

diplomata norte-americana

Linda Thomas-Greenfield (nascida em 22 de novembro de 1952) é uma diplomata americana atualmente servindo como Embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas. Ela também serviu como Secretária de Estado Adjunta para os Assuntos Africanos no Departamento de Estado de 2013 a 2017. Após seu trabalho como diplomata, Thomas- Greenfield tornou-se vice-presidente sênior do Albright Stonebridge Group em Washington, DC.

Linda Thomas-Greenfield
Embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas
Período 24 de fevereiro de 2021 até a atualidade
Presidente Joe Biden
Antecessor(a) Kelly Craft
18º Secretário de Estado Adjunto para Assuntos Africanos
Período 6 de agosto de 2013
a 10 de março de 2017
Presidente Barack Obama
Donald Trump
Antecessor(a) Johnnie Carson
Sucessor(a) Donald Yamamoto
Diretora Geral do Serviço Exterior dos Estados Unidos
Período 2 de abril de 2012
a 2 de agosto de 2013
Presidente Barack Obama
Antecessor(a) Nancy Powell
Sucessor(a) Arnold Chacon
Embaixadora dos Estados Unidos na Libéria
Período 27 de agosto de 2008
a 29 de fevereiro de 2012
Presidente George W. Bush
Barack Obama
Antecessor(a) Donald Booth
Sucessor(a) Deborah R. Malac
Dados pessoais
Nome completo Linda Thomas-Greenfield
Nascimento 22 de novembro de 1952 (70 anos)
Baker, Luisiana, Estados Unidos
Alma mater Universidade do Estado da Luisiana
Cônjuge Lafayette Greenfield
Filhos 2

O presidente eleito Joe Biden anunciou sua intenção de indicá-la como a próxima Embaixadora nas Nações Unidas. Ela foi confirmada pelo Senado por 78-20 em 23 de fevereiro de 2021 e tomou posse no dia seguinte.[1][2]

Infância e EducaçãoEditar

Thomas-Greenfield nasceu em Baker, Louisiana . Ela formou-se como bacharel em artes no ano de 1974 pela Louisiana State University. Em 1975, obteve o título de mestre em administração pública pela University of Wisconsin – Madison.[3]

CarreiraEditar

Thomas-Greenfield ensinou ciência política na Bucknell University antes de ingressar no Serviço de Relações Exteriores em 1982.[4]

Ela serviu como subsecretária adjunta, do Escritório de População, Refugiados e Migração (2004–2006), Embaixadora na Libéria (2008–2012), Diretora Geral dos Serviços de Relações Exteriores e Diretora de Recursos Humanos (2012–2013).[5][6] Além disso, Thomas-Greenfield ocupou cargos estrangeiros na Suíça (na Missão dos Estados Unidos nas Nações Unidas ), Paquistão, Quênia, Gâmbia, Nigéria e Jamaica.[7]

De 2013 a 2017, atuou como Secretária de Estado Adjunta para os Assuntos Africanos no Departamento de Assuntos Africanos do Departamento de Estado dos Estados Unidos.[8]

Em 2017, ela foi demitida pelo governo Trump como parte de um "expurgo de altos funcionários do Departamento de Estado e profissionais de carreira durante quase quatro anos".[9]

Em novembro de 2020, Thomas-Greenfield foi nomeada membro voluntário da Equipe de Revisão da Agência de Transição Presidencial Joe Biden, para apoiar os esforços de transição relacionados ao Departamento de Estado dos Estados Unidos. Naquele mês, Biden disse que iria escolhê-la para liderar a Missão dos EUA nas Nações Unidas e incluí-la em seu gabinete e no Conselho de Segurança Nacional.[10][11]

Em novembro de 2020, Thomas-Greenfield encontra-se de licença da posição de vice-presidente sênior no Albright Stonebridge Group.

Referências

  1. Deirdre Shesgreen (23 de fevereiro de 2021). «'After Trump, the UN needs some extra love': Linda Thomas-Greenfield confirmed as UN ambassador». USA Today. Consultado em 23 de fevereiro de 2021 
  2. «Linda Thomas-Greenfield Sworn In as U.S. Ambassador to the United Nations» (em inglês). The Global Herald. 24 de fevereiro de 2021. Consultado em 24 de fevereiro de 2021 
  3. «Honorary doctorate recognizes career in international diplomacy». International Division (em inglês). Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  4. «About Us | Albright Stonebridge Group». web.archive.org. 10 de novembro de 2020. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  5. «Assistant Secretary of State for African Affairs: Who Is Linda Thomas-Greenfield?». AllGov. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  6. «Thomas-Greenfield, Linda (1952- ) | The Black Past: Remembered and Reclaimed». web.archive.org. 2 de abril de 2015. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  7. «Thomas-Greenfield, Linda». U.S. Department of State. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  8. Morello, Carol (2 de março de 2017). «That drip-drip is the sound of two more senior diplomats leaving Foggy Bottom». Washington Post (em inglês). ISSN 0190-8286. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  9. Facebook; Twitter; options, Show more sharing; Facebook; Twitter; LinkedIn; Email; URLCopied!, Copy Link; Print (19 de novembro de 2020). «Biden looks to rehire diplomats and others fired by Trump to rebuild the State Department». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  10. Crowley, Michael; Smialek, Jeanna (23 de novembro de 2020). «Biden Will Nominate First Women to Lead Treasury and Intelligence, and First Latino to Run Homeland Security». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  11. Zilbermints, Regina (23 de novembro de 2020). «Biden picks Linda Thomas-Greenfield for US envoy to UN». TheHill (em inglês). Consultado em 1 de dezembro de 2020