Lista de supercentenários portugueses

artigo de lista da Wikimedia

Supercentenário é a designação atribuída a uma pessoa que atinge a idade igual ou acima dos 110 anos.[1] Esta é uma lista incompleta de portugueses supercentenários, ou seja de pessoas portuguesas que tenham alcançado a idade de 110 anos ou mais. A identificação da sua idade foi feita pela sociedade através de registros de baptismo ou registros de nascimento. No entanto alguns destes supercentenários também já foram validados pelo Gerontology Research Group (GRG) do livro do Guinness.

Tabela por longevidade de portugueses supercentenáriosEditar

Posição Nome Data de nascimento Data do falecimento Sexo Idade
1 Brites de Santa Ursula Entre janeiro e maio de 1589 18 de maio de 1719 F 130 anos completos
2 Maria de Jesus 10 de setembro de 1893 2 de janeiro de 2009 F 115 anos e 114 dias
3 Maria do Couto Maia-Lopes 24 de outubro de 1890 25 de julho de 2005 F 114 anos e 274 dias
4 Maria da Encarnação Nunes de Sousa 20 de Março de 1909 21 de Julho de 2022[2] F 113 anos e 123 dias
5 Maria Luíza Nunes da Silva 7 de julho de 1898 26 de setembro de 2011 F 113 anos e 81 dias
6 Catarina Carreiro Pascoal 9 de janeiro de 1891 13 de fevereiro de 2004 F 113 anos e 35 dias
7 Carmelina Augusta Delgado[3] 14 de novembro de 1900 c. 25 de outubro de 2013[4] F 112 anos e 345 dias
8 Clara Lopes dos Santos 26 de março de 1894 25 de outubro de 2006 F 112 anos e 213 dias
9 Augusto Moreira de Oliveira 6 de outubro de 1896 13 de fevereiro de 2009 M 112 anos e 130 dias
10 José Dias de Moura 1611 6 de novembro de 1723 M 112 anos
11 Mary Marques 11 de fevereiro de 1896 3 de janeiro de 2008 F 111 anos e 326 dias
12 Elvira de Jesus Caldeira Figueiredo 27 de julho de 1886 5 de junho de 1998 F 111 anos e 313 dias
13 Benvinda Marques Matias 15 de fevereiro de 1906 23 de setembro de 2017 F 116 anos e 228 dias
14 António Fernandes de Castro 6 de janeiro de 1898 22 de junho de 2009 M 111 anos e 167 dias
15 Maria Virgínia Ferreira de Almeida[5][6] 3 de abril de 1899 3 de agosto de 2010 F 111 anos e 122 dias
16 Maria Dolores Ferreira[7] 22 de julho de 1902 31 de julho de 2013 F 111 anos e 9 dias
17 Susana Correia Conceição Silva[8][9] 25 de abril de 1905 c. 25 de abril de 2016 F 111 anos
18 Isabel Gomes Sarmento 27 de dezembro de 1910 ainda em vida F 111 anos
19 Maria da Costa Almeida[5][10] 29 de setembro de 1899 setembro de 2010? F 110 anos e 337 dias
20 Romana Sousa Marques[11] 22 de julho de 1908 15 de junho de 2019 F 110 anos e 328 dias
21 Felícia Bento[12] 13 de abril de 1901 29 de dezembro de 2011 F 110 anos e 260 dias
22 Júlia Machado Rose[13] 27 de janeiro de 1902 21 de setembro de 2012 F 110 anos e 238 dias
23 Alice Sanders 12 de maio de 1897 7 de novembro de 2007 F 110 anos e 179 dias
24 Maria Teresa da Silva[14] 2 de dezembro de 1908 17 de junho de 2016 F 107 anos e 188 dias
  pessoas com estatuto de supercentenário validado no GRG
  pessoas não validadas no GRG

História dos supercentenáriosEditar

Alice Sanders
Nome completo Alice Catarina Matos
Nascimento 12 de maio de 1897
Ilha de São Jorge, Açores,   Portugal
Morte 7 de novembro de 2007 (110 anos)
Merced, Califórnia,   Estados Unidos

Alice SandersEditar

Alice Sanders (Ilha de São Jorge, 12 de maio de 1897Merced, 7 de novembro de 2007) foi uma supercentenária nascida no arquipélago dos Açores Portugal. Faleceu no estado da Califórnia (EUA). Era uma das últimas sobreviventes do Terramoto de São Francisco de 1906.

Alice nasceu na ilha de São Jorge e foi baptizada Alice Catarina Matos. A sua família emigrou para Half Moon Bay na Califórnia em 1903, quando Alice tinha 6 anos. O facto de saber ler e escrever em português permitiu-lhe ajudar muitos analfabetos com a correspondência. O terramoto de 1906 foi uma experiência traumatizante para toda a sua família, fazendo-os acreditar que tinha chegado o fim do Mundo.

A família Matos mudou-se para Gustine (Califórnia) em 1912, onde Alice conheceu Clarence Leonard Sanders, casando-se com ele no dia de Natal de 1913. O casal viveu alguns anos no Oregão onde Alice ganhou a vida como costureira de cortinas e cortinados. Nos anos 40 voltaram para a Califórnia. Alice enviuvou em 1964 e aos 100 anos de idade, com saúde debilitada, foi internada pela sua família num lar de idosos em Merced. "Trabalhar para criar os filhos" foi a resposta quando lhe perguntaram o segredo para chegar aos 110 anos.[15]


António Fernandes de Castro
Nascimento 6 de janeiro de 1898
Durrães, Portugal
Morte 22 de junho de 2009 (111 anos)

António Fernandes de CastroEditar

António Fernandes de Castro (Durrães, 6 de janeiro de 189822 de junho de 2009) foi um supercentenário português. Faleceu aos 111 anos e 167 dias e era a pessoa viva mais velha de Portugal desde da morte de Augusto Oliveira Moreira, em 13 de fevereiro de 2009. O estatuto de supercentenário só foi reconhecido pela Gerontology Research Group em fevereiro de 2009, quando António já tinha passado o seu 111º aniversário. Assim, na altura da sua morte era a 41ª pessoa mais velha do Mundo com longevidade comprovada. Era o quarto homem mais velho do mundo e último homem português nascido no século XIX.[5]

Augusto Moreira de OliveiraEditar

 Ver artigo principal: Augusto Moreira de Oliveira

Augusto Moreira de Oliveira (Guetim, 6 de outubro de 1896Grijó, 13 de fevereiro de 2009) foi um supercentenário português e era também a pessoa viva mais velha do país desde 2 de Janeiro de 2009, dia da morte de Maria de Jesus. Era também o quarto homem vivo mais velho do mundo à data da sua morte. A sua longevidade fez com que se integrasse entre as 25 pessoas vivas mais velhas do mundo e entre os 25 homens que mais tempo viveram no registro do GRG.


Maria Teresa Silva
Nascimento 2 de dezembro de 1907
Durrães, Portugal
Morte 17 de junho de 2016 (108 anos)

Maria Teresa SilvaEditar

Maria Teresa da Silva (Aguiar de Sousa, 2 de dezembro de 190717 de junho de 2016). Nasceu em Aguiar Sousa, concelho de Paredes em 1908. Dedicou toda a sua vida enquanto operária de uma mina de ouro no mesmo concelho. Foi durante 8 meses a pessoa mais velha de Portugal. Faleceu em 2016, vítima de uma paragem digestiva. À data da sua morte, tinha 6 filhos, 18 netos, 54 bisnetos e 14 trinetos.


Brites de Santa Ursula
Nascimento entre janeiro e maio de 1589
Lisboa, Portugal
Morte 18 de maio de 1719 (130 anos)
Lisboa, Portugal

Brites de Santa UrsulaEditar

Brites de Santa Ursula (Lisboa, entre janeiro e maio de 1589Lisboa, 18 de maio de 1719). Nasceu em Lisboa e foi criada doméstica das freiras do Convento do Salvador. Aí morreu em 18 de maio de 1719 com 130 anos completos.[16]


Carmelina Augusta Delgado
Nascimento 14 de novembro de 1900
Bragança, Portugal
Morte 25 de outubro de 2013 (112 anos)
Vimioso, Portugal

Carmelina Augusta DelgadoEditar

Carmelina Augusta Delgado (Bragança, 14 de novembro de 1900Vimioso, 25 de outubro de 2013).


Catarina Carreiro Pascoal
Nascimento 9 de janeiro de 1891
Penha Garcia, Portugal
Morte 13 de fevereiro de 2004 (113 anos)
Penha Garcia, Portugal

Catarina Carreiro PascoalEditar

Catarina Carreiro Pascoal (Penha Garcia, 9 de janeiro de 1891 — Penha Garcia, 13 de fevereiro de 2004) foi a primeira supercentenária portuguesa a ser internacionalmente reconhecida. Antes da descoberta de Maria do Couto Maia-Lopes era considerada a pessoa viva mais velha de Portugal[17]

Catarina nasceu em 1891, e tinha seis irmãos. A sua mãe morreu nova, mas o seu pai que era um pedreiro e proprietário de um moinho viveu até aos 105 anos de idade. Desde muito pequena, Catarina ajudou o pai no trabalho no moinho. Assim, nunca andou na escola, nem foi alfabetizada. Casou com o agricultor António Pascoal Nabais em 1914 que era alcunhado de "Avô", ganhando assim, o nome por que veio a ser conhecida, "Ti Catrina d'Avó". Ajudava diligentemente o marido no trabalho agrícola, tanto que nunca se distanciou muito do seu lugar de nascimento. Os pontos altos da sua vida incluem o ter sido presa por roubar fruta e ter sido atingida por um relâmpago. Foi religiosa até ao fim da vida. No dia do seu 113º aniversário declarou -“Eu hoje faço anos e queria que toda a gente chegasse à minha idade. Rezo a Deus por isso”.[17][18]


Clara Lopes dos Santos
Nascimento 9 de janeiro de 1891
Papízios, Carregal do Sal, Portugal
Morte 13 de fevereiro de 2004 (113 anos)
Lisboa, Portugal

Clara Lopes dos SantosEditar

Clara Lopes dos Santos (Papízios, 26 de março de 1894 — Lisboa, 25 de outubro de 2006).

Elvira de Jesus Caldeira FigueiredoEditar

Elvira de Jesus Caldeira Figueiredo (Anceriz, 27 de julho de 1886Cerdeira, 5 de junho de 1998). Nasceu em Anceriz, no concelho de Arganil e casou em 1914 aos 27 anos. Enviuvou em 1950.[19]


Elvira de Jesus Caldeira Figueiredo
Nascimento 27 de julho de 1886
Anceriz, Arganil, Portugal
Morte 5 de junho de 1998 (111 anos)
Lisboa, Portugal

Felícia BentoEditar

Felícia Bento (29 de setembro de 1899setembro de 2010?).

José Dias MouraEditar

Padre José Dias Moura (1611, Lisboa6 de Novembro de 1723, Lisboa). Nasceu em 1611 e morreu como pároco da igreja paroquial de S. Bartolomeu (Lumiar, Lisboa) no dia 6 de novembro de 1723 com 112 anos de idade.[20]

Júlia Machado RoseEditar

Júlia Machado Rose (27 de janeiro de 190221 de setembro de 2012).

Maria da Costa AlmeidaEditar

Maria da Costa Almeida (29 de setembro de 1899setembro de 2010?).

Maria da Encarnação Nunes de SousaEditar

Maria da Encarnação Nunes de Sousa (Tourais e Lajes, março de 1909 - Vila Nova de Tazem, 21 de Julho de 2022). Também conhecida por Encarnação Sousa, nasceu no ano de 1909 em Pradinho que se situa na actual freguesia de Tourais e Lajes no concelho de Seia, Portugal.[21] Casou com Alexandre de Sousa de Vila Nova de Tazem com quem teve 9 filhos (2 morreram ainda bébés), tendo a 13 de Janeiro de 2021 ainda 14 netos (Cláudio Sousa, Tânia Sousa, Yolanda Sousa etc), 21 bisnetos e 2 trisnetos (à data ainda não nasceu o 3º trisneto).[22][23] Atribuia a sua logevidade a tomar o almoço e jantar sempre com um copo de vinho tinto. Conforme descrição das cuidadoras, recusava-se a comer se não tiver o seu vinho[23] Residiu desde 2010 no Lar do Centro Paroquial de Vila Nova de Tazem onde em 12 de Janeiro de 2021 foi a primeira utente do lar a receber a Vacina contra a COVID-19.

Maria de JesusEditar

 Ver artigo principal: Maria de Jesus

Maria de Jesus (Ourém, 10 de Setembro de 1893Tomar, 2 de Janeiro de 2009[24]) foi uma cidadã portuguesa supercentenária, considerada oficialmente a pessoa mais velha do mundo (decana da Humanidade) por cinco semanas.

Maria do Carmo FernandesEditar

Maria do Carmo Fernandes (26 de março de 189425 de outubro de 2006).

Maria do Couto Maia-LopesEditar

 Ver artigo principal: Maria do Couto Maia-Lopes

Maria do Couto Maia-Lopes (24 de outubro de 189025 de julho de 2005) morava em Grijó, perto de Vila Nova de Gaia. Faleceu com a idade de 114 anos. Em 2007, era a 26ª pessoa mais velha de sempre à data da morte.

Maria Dolores FerreiraEditar

Maria Dolores Ferreira (22 de julho de 190231 de julho de 2013).

Maria Luíza Nunes da SilvaEditar

Maria Luíza Nunes da Silva (7 de julho de 1898-26 de setembro de 2011)[25] foi a pessoa mais velha do país durante dois anos.[26] Na altura da sua morte ocupava a Predefinição:Ordem posição entre as pessoas mais velhas do mundo.

Maria Luíza era viúva desde 1972. Teve três filhos, um dos quais já falecido, e 12 netos.[27] Foi a única pessoa portuguesa com confirmação de ter vivido em treze décadas diferentes,[28] e a última sobrevivente das pessoas portuguesas nascidas no século XIX.

Maria Virgínia Ferreira de AlmeidaEditar

Maria Virgínia de Abreu Ferreira de Almeida Pestana (Porto, 3 de abril de 1899Coimbra, 3 de agosto de 2010)[29] foi mais velha estudante da Universidade de Coimbra[6] e provavelmente a única supercentenária portuguesa com educação universitária. No dia da sua morte, aos 111 anos e 122 dias, era a segunda pessoa mais velha de Portugal.

Filha de um médico e órfã de mãe aos cinco anos, Maria Virgínia viveu a sua juventude em São Pedro do Sul. Jogava ténis, andava a cavalo, nadava no rio, aprendeu música e francês. Quando concluiu o Liceu em Viseu, onde era uma das três raparigas, o pai negou-lhe a ida para Londres. Assim, inscreveu-se no curso de Ciências Físico-Químicas na universidade de Coimbra. Conheceu e teve um relacionamento cordial com António de Oliveira Salazar, que era um jovem assistente nessa altura. Em reação à discriminação sexual que existia na universidade, Maria Virgínia foi cofundadora da primeira República feminina, a Casa Independente de Raparigas de Coimbra. Depois de se formar com um bom resultado deu aulas de Física em Lisboa durante um ano e depois transferiu-se para o Liceu Infanta D. Maria em Coimbra, onde permaneceu até se reformar aos 75 anos de idade. Aos 32 anos, casou com Ernesto Pestana, que viria a ser Governador Civil de Coimbra. Teve seis filhos e contava com treze netos e oito bisnetos. Gozava de boa saúde à excepção de dores nos ossos e preservava bom humor.[6][30] A sua boa visão ainda lhe permitia que lesse jornais e revistas sem óculos. Havia muitos anos que não comia carne nem peixe, alimentado-se essencialmente de fruta e leite.[27]

Mary MarquesEditar

 Ver artigo principal: Mary Marques

Maria José Felícia Marques (11 de fevereiro de 18963 de janeiro de 2008) foi uma supercentenária nascida em Portugal. Faleceu no estado de Massachusetts (EUA) aos 111 anos e 326 dias.[31]

Paulo de Carvalho e AtaídeEditar

Paulo de Carvalho e Ataíde (1603 - 1713). 3º Senhor do Morgado de Sernancelhe e da Quinta da granja, e padroeiro da Igreja de Nossa Senhora das Mercês.[32]. Tio paterno do Marquês de Pombal foi professor na Universidade de Coimbra[33] e faleceu com 110 anos[32]

Romana Sousa MarquesEditar

Romana de Sousa Marques (Batalha, 22 de julho de 1908 - Leiria, 15 de junho de 2019)[11] foi uma supercentenária portuguesa que faleceu aos 110 anos e 328 dias. Romana foi considerada a pessoa mais velha em Portugal, desde a morte de Benvinda Marques Matias em 2017.

Aos 9 anos, com a mesma faixa etária que a irmã Lúcia, Romana deslocou-se à Cova da Iria e presenciou o Milagre do Sol.[34]

Romana foi mãe de um único filho, Tenente-Coronel Nuno Álvares Pereira, que faleceu aos 48 anos num acidente aéreo ao serviço de Portugal em Moçambique, durante a guerra colonial, em fevereiro de 1974, dois meses antes da revolução de abril.[35][34] Desde então, Romana realizou vários donativos aos bombeiros voluntários de Batalha, concelho onde nasceu, onde se inclui uma ambulância e 250 mil euros[36]

Susana Correia Conceição da SilvaEditar

Susana Correia Conceição da Silva (25 de abril de 190525 de abril de 2016).

Ver tambémEditar

Referências

  1. Gerontology Research Group - Grupo de Pesquisas em Gerontologia.
  2. «Morreu Encarnação Sousa, a mulher mais velha de Portugal». CMTV. 22 de julho de 2022. Consultado em 22 de julho de 2022 
  3. «Notícia do 112º aniversário de Carmelina Augusta Delgado». Consultado em 15 de novembro de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  4. Falecimento, data aproximada
  5. a b c «Regedor é o 14º mais velho do mundo» 
  6. a b c Notícia do JornalUC sobre Maria Virgínia Pestana[ligação inativa]
  7. Notícia do 110º aniversário de Maria Dolores Ferreira
  8. [1]
  9. [2]
  10. Notícia do 110º aniversário de Maria Almeida
  11. a b «Romana Sousa Marques». Região de Leiria. 26 de junho de 2019. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  12. [3]
  13. Notícia da Morte De Júlia Rose
  14. Notícia da morte de Maria do Carmo Fernandes
  15. «Cópia arquivada». Consultado em 25 de fevereiro de 2009. Arquivado do original em 30 de maio de 2010 
  16. DE PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa - PORTUGAL ANTIGO E MODERNO, DICCIONARIO GEOGRAPHICO, ESTATISTICO (etc.) DE TODAS AS CIDADES, VILLAS E FREGUEZIAS DE PORTUGAL Vol 4 [Online]. Lisboa: Livraria Editora de Mattos Moreira & Companhia, 1874. Pg.303. Disponível em WWW:<URL:https://archive.org/details/gri_33125005925595/page/n5/mode/2up>.
  17. a b «biografia de Catarina Carreiro». Consultado em 7 de abril de 2009. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2009 
  18. Notícia do 113º aniversário de Catarina Carreiro
  19. Registo de Batismos da paróquia de Anseriz 1882/1890 Registo nº 15[ligação inativa]
  20. DE PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa - PORTUGAL ANTIGO E MODERNO, DICCIONARIO GEOGRAPHICO, ESTATISTICO (etc.) DE TODAS AS CIDADES, VILLAS E FREGUEZIAS DE PORTUGAL Vol 4 [Online]. Lisboa: Livraria Editora de Mattos Moreira & Companhia, 1874. Pg.314. Disponível em WWW:<URL:https://archive.org/details/gri_33125005925595/page/n5/mode/2up>.
  21. «Mulher portuguesa vacinada contra a Covid-19 aos 111 anos». Correio da Manhã. 13 de Janeiro de 2021. Consultado em 15 de Janeiro de 2021 
  22. «Encarnação Sousa foi vacinada contra a Covid-19 aos 111 anos». Correio da Manhã. 13 de Janeiro de 2021. Consultado em 13 de Janeiro de 2021 
  23. a b Junta de Freguesia de Vila Nova de Tazem (12 de Janeiro de 2021). «Alguém conhece esta senhora D. Encarnação de Sousa?». Página de Facebook da Junta de Freguesia de Vila Nova de Tazem. Consultado em 15 de Janeiro de 2021 
  24. Público. «Morreu Maria de Jesus, a mulher mais velha do mundo». Consultado em 2 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 22 de janeiro de 2009 
  25. [Notícia da morte de Maria Luíza Nunes da Silva http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/maria-morre-aos-113-anos]
  26. Lista de supercentenários vivos da GRG
  27. a b Últimas portuguesas nascidas no século XIX Correio da Manhã, 3 de julho de 2009
  28. "Uma" do século XIX, "dez" do século XX e duas do XXI. Os casos de Maria Virgínia Pestana e de Maria Almeida ainda não foram validados, por isso este caso ainda pode ser considerado único.
  29. Notícia da morte de Maria Virgínia Pestana
  30. Entrevista de Maria Virgínia Ferreira de Almeida[ligação inativa] Diário de Notícias de 15/12/2008
  31. notícia da morte de Mary Marques
  32. a b SOTTO MAYOR, Miguel - O MARQUEZ DE POMBAL, Exame e História critica da sua administração [Em linha]. Porto: Livraria Editora de Victorino da Motta & C.ta (sucessores da Viuva Jacinto Silva), 1906 pág.1 Disponível em WWW:<URL:https://archive.org/details/omarquezdepomba00sottgoog/page/n13/mode/2up>.
  33. Soares, João Manuel. «A Figura do Marquês de Pombal». Consultado em 15 de Janeiro de 2021 
  34. a b Luz, Paula Sofia (22 de julho de 2011). «Retrato de uma senhora, aos 103 anos de idade». Região de Leiria: 8 
  35. «A vida depois dos 100 anos. Há um lar em Leiria que é a casa de três centenários - DN». www.dn.pt. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  36. Edição de setembro de 2016. «Benemérita dos bombeiros comemorou 108º aniversário». Jornal da Batalha: 8 

Ligações externasEditar