Abrir menu principal

Tomar

município e cidade de Portugal

Tomar GOC é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Santarém, na província do Ribatejo na região do Centro e sub-região do Médio Tejo. Em 2018 o município tem 41 000 habitantes,dos quais 19 654 na cidade (1991).[7]

Tomar
Brasão de Tomar Bandeira de Tomar

Vista de Tomar.JPG
Vista de Tomar sobre o centro histórico da cidade
Localização de Tomar
Gentílico Tomarense ou Nabantinos
Área 351,2[1] km²
População 41 000 hab. (2011)
Densidade populacional
N.º de freguesias 11
Presidente da
câmara municipal
Anabela Freitas (PS)
Fundação do município
(ou foral)
1160 (859 anos)
Região (NUTS II) Centro
Sub-região (NUTS III) Médio Tejo
Distrito Santarém
Província Ribatejo
Orago São João Batista, Santa Maria dos Olivais [2][3][4]
Feriado municipal 1 de março[5][6]
Código postal 2300 Tomar
Sítio oficial www.cm-tomar.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

A cidade tem diversos monumentos históricos, dos quais se destacam o Convento de Cristo, declarado Património Mundial, a Igreja de São João Batista, a Igreja de Santa Maria dos Olivais (onde se encontram os restos mortais de Gualdim Pais, mestre Templário e fundador da cidade.)

Bem como a Ermida da Nossa Senhora da Conceição - sendo construída com a função de panteão régio. Pode-se contar ainda com o Convento de São Francisco que tem uma capela Maneirista e o Convento de Santa Iria, por fim, a Ermida de São Gregório que detém uma estrutura arquitectónica circular.

GeografiaEditar

É sede de um município com 351,2 km² de área[8] e 40 677 habitantes (2011),[9][10] subdividido em 11 freguesias.[11] O município é limitado a norte pelo município de Ferreira do Zêzere, a leste por Abrantes, a sul por Vila Nova da Barquinha, a oeste por Torres Novas e a noroeste por Ourém.

A cidade é atravessada pelo rio Nabão, que é afluente do rio Zêzere, estando incluída na bacia hidrográfica do Tejo, o maior rio da Península Ibérica.

Situa-se numa das zonas mais férteis de Portugal Continental para a produção de azeite, figo ou a vinha por exemplo.[1]

EconomiaEditar

O turismo constitui hoje uma atividade de primeira importância, já que o Convento de Cristo, principal Monumento da cidade foi considerado Património Mundial pela UNESCO em 1983.

Foi outrora um centro industrial, com fábricas de papel, fiação, derivados de madeira e outras atividades. Comercialmente a cidade acolhe ainda a maior parte dos serviços ligados ao seu passado industrial mas vão surgindo as novas ofertas no nicho turístico, como o artesanato de nova geração, a gastronomia de qualidade e o acompanhamento turístico especializado. A terra é relativamente fértil acolhendo sobretudo a cultura de milho em regadio, o olival e a vinha.

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: História de Tomar

Foi feita Grande-Oficial da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo a 8 de Junho de 1964.[12]

CulturaEditar

  • Cine-Teatro Paraíso, construído em 1926.
  • Museu Fernando Lopes-Graça.
  • Museu luso-hebraico Abraão Zacuto (sinagoga)
  • Museu Municipal - Núcleo de Arte Contemporânea
  • Museu dos Fósforos - doação de Aquiles de Mota Lima, conta com cerca de 43 mil espécimes

FestividadesEditar

Festa dos tabuleirosEditar

 Ver artigo principal: Festa dos tabuleiros

É uma festa realizada de 4 em 4 anos no princípio do mês de julho. É uma das manifestações mais antigas de Portugal e a sua origem encontra-se nas festas de colheita à deusa Ceres. A sua cristianização pode dever-se à Rainha Santa Isabel, tendo por base a Congregação do Espírito Santo. No Domingo de Pentecostes, juntavam-se ricos e pobres sem distinção, dia em que as línguas de fogo desceram sobre os Apóstolos simbolizando a igualdade de todos perante Deus. Esta festa manteve as suas características até ao século XVII. As mudanças feitas a partir daí permitiram uma maior grandiosidade à Festa. A tradição continua e as suas cerimónias permanecem: o Cortejo das chegadas dos Bois de nome Cortejo do Mordomo, o Cortejo dos Tabuleiros, a sua bênção, a forma do tabuleiro, os vestidos das raparigas que transportam os Tabuleiros e a Pêza ou distribuição do pão e da carne. A principal característica desta festa é o desfile ou procissão onde desfilam inúmeros tabuleiros que representam as dezasseis freguesias do concelho. Percorre as principais ruas da cidade, num percurso de 5 km. As ruas enfeitam-se de colchas pendentes nas janelas, onde se encontram milhares de visitantes e são lançadas pétalas, entusiasticamente, sobre o Cortejo. O tabuleiro deve ter a altura da rapariga que o leva à cabeça, sendo constituído por trinta pães enfiados em cinco ou seis canas que partem de um cesto de vime ou verga e é rematado ao alto por uma coroa encimada pela Pomba do Espírito Santo ou pela Cruz de Cristo. Tabuleiros decorados com flores, pão e espigas de trigo desfilam pelas ruas de Tomar.

Círio de Nª Senhora da PiedadeEditar

O Círio de Nª Senhora da Piedade é uma festa que tem lugar nas ruas de Tomar no 1.º domingo de setembro. Um cortejo de oferendas realizado em carros típicos enfeitados com flores de papel percorre a cidade.

Feira de Santa IriaEditar

É feito em honra da padroeira de Tomar (Santa Iria), e decorre normalmente entre a sexta-feira anterior ao dia 20 de outubro, até ao domingo a seguir a esta mesma data, que é o ponto alto das comemorações, quando se efectua a procissão. A feira realiza-se normalmente na Várzea Grande e nos arredores (perto da estação de caminhos-de-ferro e central de camionagem) mas pelo menos no ano de 2018 irá realizar-se no espaço envolvente ao mercado municipal de Tomar [13]. Tem divertimentos, vendedores, exposição de automóveis, motos e tractores agrícolas, e conta ainda com a presença de tasquinhas onde se dá a conhecer alguns dos sabores da região.

Freguesias do concelhoEditar

PolíticaEditar

Eleições autárquicasEditar

Data % V % V % V % V % V % V % V
PS PPD/PSD CDS-PP APU/CDU AD PRD IND
1976 41,14 4 22,93 2 16,78 1 7,45 -
1979 31,55 2 AD AD 8,11 - 55,02 5
1982 31,67 2 12,28 1 50,82 4
1985 20,09 1 33,30 3 19,43 1 12,29 1 10,54 1
1989 38,00 3 25,27 2 19,59 1 12,38 1
1993 50,86 4 31,74 3 5,10 - 5,65 -
1997 27,76 2 43,58 4 3,25 - 20,77 1
2001 22,53 2 62,81 5 3,09 - 4,77 -
2005 18,02 1 42,52 4 3,39 - 6,02 - 21,05 2
2009 20,89 2 34,96 3 5,31 - 7,32 - 19,99 2
2013 27,55 3 26,14 2 2,31 - 9,19 1 15,56 1
2017 40,22 4 34,39 3 3,34 - 7,81 -

Eleições legislativasEditar

Data %
PS PSD CDS PCP UDP AD APU/CDU FRS PRD PSN BE PAN PàF
1976 37,97 23,54 16,94 5,89 2,51
1979 28,03 AD AD APU 2,79 51,00 9,64
1980 FRS 1,52 52,34 7,91 30,25
1983 38,54 30,20 14,03 0,99 9,15
1985 18,04 33,12 10,67 0,99 7,25 24,30
1987 20,51 58,11 4,10 CDU 1,00 4,93 5,30
1991 27,73 57,67 3,54 3,84 0,76 1,88
1995 43,31 37,48 10,26 0,48 3,89 0,35
1999 43,47 36,53 8,53 5,08 0,36 2,09
2002 36,81 44,12 8,67 3,97 2,58
2005 43,67 30,76 7,63 4,58 6,94
2009 31,99 30,54 11,46 5,75 12,30
2011 25,66 40,88 12,02 5,59 5,85 1,01
2015 32,49 PàF PàF 6,21 10,90 1,22 38,71

PopulaçãoEditar

População de Tomar (1864 – 2011) [14]
1864 187818901900191119201930194019501960
21 894 25 17527 98731 36034 95136 90739 17944 21046 07144 161
    15%   11,2%   12,1%   11,5%   5,6%   6,2%   12,8%   4,2%   4,1%
1970 1981199120012011
40 750 45 67243 13943 00640 677
  7,7%   12,1%   5,5%   0,3%   5,4%

Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.

Número de habitantes por grupo etário [15]
  1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 10 554 12 344 12 019 12 355 13 691 12 098 11 360 10 495 10 324 7 645 6 226 5 262
15-24 Anos 5 460 6 522 6 898 7 591 7 830 8 663 7 024 5 770 7 206 6 449 5 590 4 269
25-64 Anos 12 232 14 239 14 714 16 511 18 132 20 356 21 230 19 635 21 526 21 483 21 887 20 852
>= 65 Anos 2 076 2 120 2 404 2 808 3 358 3 873 4 547 4 850 6 616 7 562 9 303 10 294
desconhecida 101 62 128 81 161              

Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente.

PatrimónioEditar

 
Castelo dos Templários e Convento de Cristo
 
Igreja de Santa Maria dos Olivais, templo fundado em 1160 por D. Gualdim Pais, mestre da Ordem dos Templários em Portugal

Personalidades ilustresEditar

Instituições de ensinoEditar

Ensino Primário — 1.º Ciclo do Ensino Básico:

  • EB 1 dos Templários — ex-Escola N.º 1 de Tomar.
  • EB 1 Santo António — ex-Escola N.º 2 de Tomar.
  • EB 1 Infante D. Henrique — ex-Escola N.º 3 de Tomar.

Ensino Básico de 2.º e 3.º Ciclos:

  • EB 2,3 D. Nuno Álvares Pereira — antigo edifício da secção masculina da entidade formadora privada, o Colégio Nun'Álvares, comummente conhecida como "Colégio".
  • EB 2,3 Santa Iria — escola de 2.º e 3.º ciclos.
  • EB 2,3 D. Gualdim Pais — escola de 2.º e 3.º ciclos, antiga escola preparatória.

Ensino Secundário:

  • Escola Secundária Jácome Ratton — antiga Escola Industrial e Comercial de Tomar.
  • Escola Secundária de Santa Maria do Olival — escola secundária, comummente conhecida como "Liceu".
  • Escola Secundária D. Nuno Alváres Pereira — também conhecida como Colégio, devido ao facto do edifício ter sido do Colégio Nun'Álvares.

Ensino Público Politécnico e Universitário:

  • Instituto Politécnico de Tomar — Sediado em Tomar, onde tem as seguintes escolas:
    • Escola Superior de Gestão de Tomar
    • Escola Superior de Tecnologia de Tomar

Ensino Profissional:

  • Escola Profissional de Tomar — escola de hotelaria, informática, artes gráficas etc.
  • Escola do Emprego e Formação Profissional

InfraestruturasEditar

TransportesEditar

FerroviáriosEditar

 
Aspeto da gare da Estação Ferroviária de Tomar em 2008
 Ver artigo principal: Ramal de Tomar

A Estação Ferroviária de Tomar serve a cidade com comboios da CP Regional e CP InterRegional. Situando-se na cidade a estação terminal do Ramal de Tomar, o qual possui 4 apeadeiros e uma estação intermédia que servem diversos locais do concelho, e começando na Lamarosa (concelho de Torres Novas) próxima da cidade do Entroncamento, ligando este ramal à Linha do Norte.

Projeto de funicularEditar

O projeto de um funicular ligando o castelo local à baixa da cidade junto à Capela de São Gregório foi proposto em 2010 por Vítor Silva, engenheiro e funcionário da Câmara Municipal — ainda que na qualidade de cidadão particular [16]. Denominado Funicular da Anunciada, foi apresentado a 5 de Março, num ante-projeto da Efacec, numa sessão pública assistida por menos de vinte pessoas[16]. Datado de setembro de 2007, o projecto apontava para um valor de investimento total de 3,5 M, contemplando uma estimativa de 420 passageiros por hora e um trajecto ligeiramente superior a 300 m, atravessando a Quinta da Anunciada, a norte do castelo.[16][17][18] O desinteresse do Município de Tomar, na pessoa do autarca Corvêlo de Sousa, foi noticiado na semana seguinte[16].

RodoviáriosEditar

De longo curso, regionais e suburbanosEditar

A exploração dos autocarros está a cargo da empresa Rodoviária do Tejo, que presta serviço na região. O terminal rodoviário situa-se na Avenida Combatentes da Grande Guerra ao lado da Estação Ferroviária de Tomar.

UrbanosEditar
 
Veículos TUTomar em 2019.
 Ver artigo principal: TUTomar

Os autocarros urbanos TUTomar prestam serviço na cidade desde 2005[19][20]. O serviço têm duas linhas (azul e verde) que efectuam um total de 76 paragens. Dez anos depois transportava em média 500 passageiros por dia.[21]

Auto-estrada & Vias principaisEditar

AeródromoEditar

A cerca de 3 km ESE da cidade encontra-se o Aeródromo de Valdonas certificado para Aeronaves Ultraleves.[22][23]

MilitaresEditar

Na cidade encontra-se o Regimento de Infantaria N.º 15 e o Estabelecimento Prisional Militar.

Filmes rodados em TomarEditar

  • 2017 The man who killed Don Quixote, realização de Terry Gilliam (rodado entre Abril e Maio de 2017)
  • 2014 A Porta 21, realização de João Marco (com Mário Spencer, Pedro Monteiro, Pedro Viegas)
  • 2011 Pão Nosso (documentário), realização de Mónica Ferreira, João Luz
  • 2010 Beija-me Depressa (curta metragem), realização de José Ricardo Lopes (com Ana Guiomar, Rui Morrison, Fernando Pires)
  • 2010 Património Mundial Português (documentário), realização de Dário Simãozinho (Filma e Vê) e Fernanda Fernandes (RTP)
  • 2009 Juan de Castillo constructor del mundo (documentário), realização de Alberto Luna Samperio (Etnocantabria)
  • 2009 La reine morte, realização de Pierre Boutron (com Michel Aumont, Gaëlle Bona, Thomas Jouannet)
  • 2008 TravelChannel: World's Most Beautiful sites, Tomar, Portugal (ep. de série de TV), realização de Nicolas Tomă - Gedeon Programmes - NHK
  • 2007 Teresa, el cuerpo de Cristo, realização de Ray Loriga (com Paz Vega, Leonor Watling, Geraldine Chaplin, Eusebio Poncela)
  • 2007 Dot.com, realização de Luís Galvão Teles (com João Tempera, María Adánez, Marco Delgado)
  • 2007 Infante D. Henrique (documentário), realização de José Francisco Pinheiro (com Gonçalo Cadilhe)
  • 2006 Coach Trip (ep. de série de TV), realização de Amanda Wood (com Brendan Sheerin, Andy Love)
  • 2005 Pedro e Inês, (ep. de série de TV) (com Pedro Laginha, Ana Moreira, Nicolau Breyner), rodado na Mata dos Sete Montes.
  • 2004 O Quinto Império, realização de Manoel de Oliveira (com Ricardo Trêpa, Luís Miguel Cintra, Glória de Matos)
  • 2003 Volpone, realização de Frédéric Auburtin (com Gérard Depardieu, Daniel Prévost, Gérard Jugnot, Robert Hirsch)
  • 2001 Quem És Tu?, realização de João Botelho (com Patrícia Guerreiro, Suzana Borges, Rui Morisson, Rogério Samora, José Pinto, Francisco d’Orey e Bruno Martelo)
  • 1985 Atlântida: do outro Lado do Espelho, realização de Daniel del Negro (com Luís Lucas, Teresa Madruga, Ruy de Carvalho)
  • 1957 Les lavandières du Portugal (Lavadeiras de Portugal), realização de Pierre Gaspard-Huit (França), Ramón Torrado (Espanha)
  • 1922 Sereia de Pedra, realização de Roger Lion (filmado em junho e julho de 1922 no Convento de Cristo nas ruínas do Castelo dos Templários)

GeminaçõesEditar

ImprensaEditar

JornaisEditar

  • Jornal Cidade de Tomar (semanário)
  • Jornal "O Templário" (semanário)
  • Jornal Despertar do Zêzere (quinzenário)

RádiosEditar

Referências

  1. a b CM Tomar. «Geografia». 31-10-2014. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  2. Diocese de Santarém. «Vigarias e Paróquias». Consultado em 16 de novembro de 2016 
  3. Agência Ecclesia. «PARÓQUIA (São João Batista)». Consultado em 16 de novembro de 2016 
  4. Agência Eclesia. «PARÓQUIA (Santa Maria dos Olivais)». Consultado em 16 de novembro de 2016 
  5. Instituto dos registos e do notariado. «Feriados Municipais». 22-08-2016. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  6. Cidade de Tomar. «Feriado Municipal: 852 anos da fundação de Tomar por Gualdim Pais». 01-03-2012. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  7. INE (2013). Anuário Estatístico da Região Centro 2012. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 33. ISBN 978-989-25-0217-5. ISSN 0872-5055. Consultado em 5 de maio de 2014 
  8. Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013». Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28 de novembro de 2013. Arquivado do original (XLS-ZIP) em 13 de novembro de 2017 
  9. INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Centro. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 120. ISBN 978-989-25-0184-0. ISSN 0872-6493. Consultado em 27 de julho de 2013 
  10. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_CENTRO". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27 de julho de 2013 
  11. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  12. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Cidade de Tomar". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 22 de outubro de 2014 
  13. Elsa Ribeiro Gonçalves (mediotejo.net). «Tomar - Feira de Santa Iria muda da Várzea Grande para espaço envolvente ao mercado». 02-05-2018. Consultado em 12 de maio de 2018. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  14. Recenseamentos Gerais da População. Instituto Nacional de Estatística
  15. INE
  16. a b c d Câmara de Tomar descarta funicular entre cidade e Convento de CristoO Mirante 2010.03.18
  17. Sebastião Barros: “Debates, tapetes rolantes e funicularesTomar a Dianteira 2010.03.14
  18. Sebastião Barros: “Um funicular para remediarTomar a Dianteira 2010.03.06
  19. Transportes Urbanos”, no sítio da Câmara Municipal de Tomar
  20. Elsa Ribeiro Gonçalves: “TuTomarJornalismo Regional 2005.09.19
  21. CM Tomar. «TUTomar - Transportes Urbanos de Tomar». 18-09-2015. Consultado em 17 de novembro de 2016 
  22. NAV Portugal, E.P.E. «Valdondas - Manual VFR» (PDF). Janeiro 2015. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  23. CAVOK.pt. «Valdonas». 19-08-2015. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  24. a b Associação Nacional de Municípios Portugueses. «Geminações de Cidades e Vilas». Consultado em 16 de novembro de 2016 
  25. a b ANACOM. «Estações do Continente». 12-09-2016. Consultado em 18 de novembro de 2016 

Ligações externasEditar