Abrir menu principal

Lobato (Salvador)

bairro de Salvador, Bahia, Brasil
Bandeira da Bahia.svgA Wikipédia possui o
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados da palavra, veja Lobato.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Lobato é um bairro de Salvador, capital da Bahia.[1]

HistóriaEditar

O bairro do Lobato compreende os núcleos de Alto do Cabrito e Boa Vista do Lobato, além do núcleo do Lobato propriamente dito. Está localizado na falha geológica de Salvador, ao norte do bairro de São Caetano. Na sua parte mais ao nível do mar é atravessado pela Avenida Suburbana e pela Linha Férrea Federal. O Lobato possui uma das mais belas vistas de Salvador para a Enseada dos Tainheiros, na Ribeira. O bairro ficou conhecido nacionalmente como o local onde foi descoberto o primeiro poço de petróleo reconhecido pelo governo brasileiro no ano de 1939.

DemografiaEditar

De 2011 para 2012 o número de mortes violentas registradas subiu 100%, de 11 para 22. Segundo a delegada Laura Argolo, da DHPP o motivo seria a briga de gangues rivais e que depois o índice teria diminuído.[2] Entre 2011 e 2016 ficou consecutivamente entre os três bairros (dos vinte) mais perigosos de Salvador, devido ao número elevado de assassinatos.[3] O titular da 5ª Delegacia (Periperi), Nilton Borba, comentou em 2016 sobre a região do subúrbio, onde está localizado o bairro: "É uma área com muitas invasões. Há ruas que não entram carros e as incursões precisam ser a pé. A geografia e essa alta densidade de população são propícias ao tráfico e a uma marginalidade mais perigosa."[3] As 14ª (do Lobato) e 19ª (de Paripe) Companhias Independentes da Polícia Militar disseram que "questões urbanísticas, que impossibilitam o policiamento motorizado em algumas localidades, ao tráfico e ao uso de drogas (...) Os acusados de homicídios são presos pela PM e em pouco tempo voltam às ruas e a delinquir".[3]

Referências

  1. Bairros de Salvador
  2. Juan Torres e Rafael Rodrigues (22 de maio de 2012). «Mapa deixa clara a concentração de homicídios em bairros pobres». Correio (jornal). Consultado em 27 de abril de 2019 
  3. a b c Clarissa Pacheco (28 de agosto de 2016). «Paripe, Lobato e São Cristóvão estão entre os dez bairros mais violentos de Salvador». Correio (jornal) . Consultado em 24 de junho de 2019 
  Este artigo sobre Geografia da Bahia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.