Luís Francisco, Príncipe de Conti

Luís Francisco de Bourbon ou Luís Francisco I, Príncipe de Conti (Paris, 13 de agosto de 1717 - Paris, 2 de agosto de 1776 ), ele foi Príncipe de Conti, Conde de La Marche, Duque de Mercoeur, general e diplomata. Filho de Luís Armando II, Príncipe de Conti e Luísa Isabel de Bourbon.

Luís Francisco I
Príncipe de Sangue
Conde de La Marche, Duque de Mercoeur
Príncipe de Conti
Reinado 4 de maio de 1727
a 2 de agosto de 1776
Antecessor(a) Luís Armando II
Sucessor(a) Luís Francisco II
 
Esposa Luísa Diana de Orleães
Descendência Luís Francisco José, Príncipe de Conti
Casa Bourbon
Nome completo Luís Francisco de Bourbon
Nascimento 13 de agosto de 1717
  Paris, França
Morte 2 de agosto de 1776 (58 anos)
  Paris, França
Pai Luís Armando II, Príncipe de Conti
Mãe Luísa Isabel de Bourbon
Religião Catolicismo
Assinatura Assinatura de Luís Francisco I

Luís Francisco foi uma das figuras-chave na oposição de Luís XV da França, e desempenhou um papel central na vida da corte do Palácio de Versalhes entre 1740 e 1750, além de um papel ambíguo na cidade de Paris entre os anos 1760 e 1770. Luís Francisco foi um dos maiores colecionadores do século XVIII.

Casamento e descendênciaEditar

A 22 de janeiro de 1732, Luís Francisco casa com uma das suas primas, a filha mais nova do Regente, Luísa Diana de Orleães (1716-1736), que engravida duas vezes:

A princesa vem a falecer dois anos depois, apenas com 20 anos, deixando Luis Francisco viúvo aos 19 anos e pai de um menino. O príncipe não contrairá outro casamento apesar de o terem apontado como um partido possível para Madame Adelaide, filha de Luís XV.

Um ano após ficar viúvo, estabelece uma ligação com a filha ilegítima do financeiro Samuel Bernard, Maria Ana Luísa Fontaine conhecida por Madame Panneau d'Arty, a quem ele oferece o castelo de Stors. Luís Francisco ontem os bens da amante que rapidamente delapida a fortuna, terminando a relação em 1760. Sucede-lhe uma nova amante, Marie Charlotte Hippolyte de Campet de Saujon, condessa de Boufflers.

O príncipe tem ainda uma ligação com Maria Claudia Gaucher-Dailly, chamada de Madame de Brimont, de quem tem dois filhos naturais reconhecidos por testamento na ante-véspera da sua morte:

  • Francisco Cláudio Fausto de Bourbon-Conty (François-Claude-Fauste) (1771-1833), intitulado Cavaleiro de Rémoville em 1815 e Marquês de Bourbon-Conty durante a Restauração, morre sem aliança e sem geração;
  • Maria Francisco Félix de Bourbon-Conty (Marie-François-Félix) (1772-1840), o cavaleiro de Hattonville, intitulado Cavaleiro de Bourbon-Conty em 1815, e depois conde em 1824.

Por fim, teve uma filha nascida dos seus amores ilegítimos com Luísa Joana de Durfort, duquesa de Mazarin:

  • Amélia Gabriela Estefânia Luísa (Amélie-Gabrielle-Stéphanie-Louise) (1756-1825) que ao longo de toda a sua vida reclamou ser filha do príncipe e, por isso, usava o apelido de Bourbon-Conti. Recebe uma pensão de Luís XVI em 1788. Conhecida pelo nome de Condessa de Montcairzain (anagrama de Conti e Mazarin), visita Madame Royale detida no Templo em 1795. Escreve as suas memórias em 1798[1].


Luís Francisco, Príncipe de Conti
Casa de Bourbon
( Ramo de Conti )
Nascimento: 13 de agosto 1717 Morte: 2 de agosto 1776
Precedido por
Luís Armando II
 
Príncipe de Conti

1727 - 1776
Sucedido por
Luís Francisco II


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Mémoires historiques de Stéphanie-Louise de Bourbon-Conti, Paris, 1798 ; reeditado Pierre Horay, Paris 1986.