Abrir menu principal

Luiz Alfredo Viegas de Almeida (São Paulo, 15 de fevereiro de 1945), conhecido apenas como "Luiz Alfredo", é um narrador esportivo brasileiro, filho do narrador Geraldo José de Almeida e de Consuelo Viegas de Almeida.

CarreiraEditar

Luiz Alfredo teve passagens por várias emissoras de TV. Tem mais de 30 anos de carreira, mas está afastado das funções desde a saída da RedeTV! em março de 2012. Cobriu 4 Copas do Mundo e 4 Olimpíadas, além de várias partidas de Futebol, e de outras modalidades.

Começou a trabalhar em TV na Rede Globo, onde nos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992, narrou a final olímpica do Vôlei Masculino com a histórica vitória do Brasil sobre a Holanda, que deu o inédito ouro da modalidade, e chegou a narrar também a Fórmula 1 entre 1992 e 1993, chegando a ser titular da Globo em 1992, ano que Galvão Bueno estava na extinta Rede OM. Também narrou as Olimpíadas de 1984 e 1988 e a Copa do Mundo de 1986, no México, além de partidas dos times paulistas, incluindo finais de Campeonato Paulista e por alguns anos, a Corrida de São Silvestre. Deixou a emissora em 1994.

No SBT, narrou duas Copas do Mundo: a de 1990, na Itália (foi convidado pela emissora, mas acabou voltando para a Globo depois), e a de 1994, nos Estados Unidos, onde narrou a conquista do tetracampeonato mundial do Brasil, realizando um sonho antigo do pai e também narrador Geraldo José de Almeida, que narrou o tricampeonato em 1970. Além disso, relatou a final da Copa do Brasil de 1995, entre Grêmio e Corinthians, que bateu o recorde de audiência, atingindo os incríveis 60 pontos, o maior índice da história da emissora, vencendo com folga a novela da Globo. Deixou a emissora em 1996.

Na Rede Record, em 1996 narrou as Olimpíadas de Atlanta e a Liga dos Campeões da UEFA e em 1998 a Copa do Mundo na França, trabalhando ao lado de Carlos Valadares, José Luiz Datena, Ely Coimbra, entre outros, além de narrar partidas do Campeonato Paulista e jogos de voleibol e basquete. Saiu em 1999 com a desativação da equipe esportiva da emissora.

Na TV Cultura, narrou a Copa das Confederações de 2005, Superliga e o Campeonato Brasileiro de Futebol Sub-20, no período em que a emissora transmitia eventos esportivos.

No SporTV, teve rápida passagem e depois trabalhou na Rede Paranaense de Comunicação de Curitiba, afiliada da Rede Globo, onde chegou a narrar alguns confrontos entre times paranaenses e paulistas, para a Globo SP, além de jogos dos times cariocas durante os Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000.

Em 2006, Luiz Alfredo chegou a RedeTV!, por onde ficou até março de 2012, narrando a Série B do Campeonato Brasileiro, os campeonatos internacionais, além do Boxe, MMA e Showbol.[1]

CaracterísticaEditar

Seus bordões mais famosos são "Corre pra alegria!" (atualmente dito no lugar do grito de gol), "Eu não vi o que eu vi!" (em lances inacreditáveis, como chutes pra fora e gols que poderiam sair facilmente mas não saem), "Repeeete!!!" (durante o replay de um gol).[2] e pecado de bola (quando um lance bonito não resultava gol ou ponto, por exemplo).

Time de CoraçãoEditar

Luiz é torcedor declarado do São Paulo, tal qual torce o seu pai. Um exemplo disso foi quando ele narrou pela Globo, a final do Mundial de Clubes de 1992, quando o Tricolor Paulista venceu o Barcelona por 2 a 1.

Referências

  1. Futebol interior. «Em crise Rede TV faz reestruturação e demite mais de 30% dos funcionários». Consultado em 16 de fevereiro de 2012 
  2. Luiz Alfredo Arquivado em 6 de fevereiro de 2009, no Wayback Machine. - Papo de Bola
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.