Luz Vermelha

Programa de Televisão

Luz Vermelha é uma série de televisão portuguesa dramática, criada por Patrícia Müller, e produzida pela Vende-se Filmes.[1] A série, de 13 episódios, estreou-se a 9 de outubro de 2019, na RTP1.[2]

Luz Vermelha
Informação geral
Formato série
Género Drama
País de origem Portugal Portugal
Idioma original português
Produção
Diretor(es) André Santos
Marco Leão
Produtor(es) Filipa Reis
Cinematografia Hugo Azevedo
Guionista(s) Patrícia Müller
Composto por Bruno Cardoso (Xinobi)
Empresa(s) produtora(s) Vende-se Filmes
Exibição
Emissora original RTP1
Formato de exibição 16:9 1080i (HDTV)
Transmissão original 11 de outubro de 2019 – 3 de janeiro de 2020
Temporadas 1
Episódios 13
Cronologia
Sul
Auga Seca

Sinopse (spoiler)Editar

A série segue a história de Bruna, uma imigrante brasileira e mãe solteira que chega a Portugal, com a esperança de encontrar uma vida melhor, indo trabalhar como empregada de mesa e depois como prostituta n'«A Sela», uma casa de alterne, numa cidade de província, onde trabalham várias brasileiras clandestinas. Carlos Bainha, o chulo, gere o estabelecimento com mão de ferro e é ajudado por Inna Voronin, uma maternal e inteligente prostituta russa, e por dois fiéis seguranças, os irmãos Bento e Benício Gomes.

Homens importantes da cidade frequentam a «Sela» e andam enfeitiçados pelas belíssimas brasileiras. As mulheres deles sentem-se ultrajadas e escrevem uma carta anónima às autoridades, exigindo o fecho do bar e a expulsão das brasileiras. O caso desperta a atenção da imprensa e da polícia.

Rui Martins, presidente da Câmara, casado com a amoral Pilar (que o engana com o cunhado António), apaixona-se pela terna e jovem Bruna, que também terá sexo com o filho dele, Joaquim. A filha Catarina sabe do adultério da mãe e conta ao pai, que não acredita. Rui pensa em ir viver com Bruna, mas Pilar acaba por separá-los.

Andreia, cobra em excesso aos clientes, o que enfurece Carlos. Ângela Macedo, uma jornalista, investiga a existência de uma rede de prostituição, e torna-se amiga do inspector José Nuno, do SEF. Ivana, a amante de Benício, viciado em cocaína, é informadora da polícia e, sem saber, tem os seus encontros com os clientes clandestinamente filmados por Carlos. Os vídeos são depois usados para chantagear homens importantes, a mando de António, para obter favores para os seus negócios ilícitos.

Inna, apaixona-se pelo jornalista Fernando, colega de Ângela, e depois de ter feito amor com ele, aparece morta, vítima de uma misteriosa overdose. No enterro, Bruna diz a Carlos que foi ele que a matou, que se afasta com um ar comprometido. Vítor ganha coragem e deixa a mulher Celeste, indo viver com Dajane. Rui encontra o anel do irmão no quarto de casal e confronta-o com a infidelidade, chorando. Rui procura Bruna dizendo que se vai divorciar, mas esta rejeita-o, dizendo que ele e Pilar estão bem um para o outro.

Mário Barbosa, o director do jornal, que tem sido pressionado pela administração para não publicar nada sobre o caso, publica a reportagem de Fernando e Ângela, e é despedido. Bruna conta tudo à polícia. Carlos Bainha é detido e interrogado, por suspeita de auxílio à imigração ilegal e de lenocínio, juntamente com Bento. António divorcia-se e, com medo do que possa suceder-lhe, tenta recomeçar a vida noutra terra. «A Sela» encerra, Benício garante a Ângela que não matou Inna, e vai-se embora com Ivana. Bruna regressa ao Brasil e as restantes mulheres viajam de autocarro para destino incerto. Rui ajuda Pilar a lavar a louça. Fernando pesca junto ao mar e Ângela, mais uma vez, nada na piscina.

CuriosidadesEditar

  • A série inspirou-se no caso das "Mães de Bragança".[3]
  • A série foi filmada em cenário real, num bar chamado «A Sela - Disco Dancing Bar», no Pinhal Novo.
  • A maior parte dos personagens passa o tempo a fumar.
  • Bainha, no seu escritório, tem sempre junto de si uma caixa de detergente Permil, uma marca inexistente.

ElencoEditar

  • Vítor Messias (cliente e amante de Dajane) - Adriano Carvalho
  • Benício Gomes (segurança) - Afonso Pimentel
  • Celeste Messias (mulher de Vítor) - Alexandra Sargento
  • Catarina Martins (filha de Rui e Pilar) - Ana Lopes
  • Elisabete Martins (mulher de António Martins) - Ângela Marques
  • Ivana Dieva (prostituta) - Bruna Quintas
  • Cliente - Bruno Salgueiro
  • Tatiana (prostituta) - Cecília Henriques
  • Fernando Avelar - Cesário Monteiro
  • Rui Martins (presidente da câmara) - Dinarte Branco
  • Moisés - Duarte Grilo
  • Zulmira (criada de Pilar) - Elizabete Piecho
  • Pedro Morais - Fernando Lupach
  • Passageiro de autocarro - Filipe Abreu
  • Padre - Flávio Tomé
  • Inspector José Nuno - Graciano Dias
  • Júlia - Joana Pialgata
  • Bento Gomes (segurança) - João Baptista
  • Amadeu (cliente suicida) - João Didelet
  • Mário Barbosa (director de jornal) - João Lagarto
  • Inspector Pinto - João Vicente
  • Carlos Bainha (chulo) - Joaquim Monchique
  • Joaquim Martins (filho de Rui e Pilar) - Luís Ganito
  • Bailarina - Mafalda Jara
  • Ângela Macedo (jornalista) - Margarida Vila Nova
  • Pilar Martins (mulher de Rui Martins) - Maria João Pinho
  • Bruna Abreu (prostituta) - Mariana Badan
  • Elena - Mariana Fonseca
  • Mãe-de-santo - Paula Pontes
  • António Martins (irmão de Rui e amante de Pilar) - Paulo Calatré
  • Cliente - Raimundo Cosme
  • Dajane (prostituta) - Renata Ferraz
  • Pole dancer - Rita Azevedo
  • Armindo - Rogério Jacques
  • Andreia (prostituta) - Sara Norte
  • Maria João - Sofia Baessa
  • Inna Voronin (madame) - Sofia Nicholson
  • Maria - Solange Freitas
  • Daisy (prostituta) - Tati Pasquali
  • Domingas (vendedora de rua) - Teresa Madruga
  • Jornalista - Teresa Saldanha

Referências

  1. «Luz Vermelha, a série da RTP baseada nas "Mães de Bragança"». Sábado. 9 de julho de 2019. Consultado em 13 de julho de 2019 
  2. «RTP estreia pelo menos quatro séries de ficção nacional até ao final do ano». RTP Notícias. 2 de julho de 2019. Consultado em 13 de julho de 2019 
  3. Kenia Sampaio Nunes (9 de outubro de 2019). «'Luz Vermelha': nova série traz solidão e prostituição às noites da RTP1». Espalha-Factos. Consultado em 9 de outubro de 2019 

Ligações externasEditar