Mário Jorge da Fonseca Hermes

jogador de basquetebol brasileiro

Mário Jorge da Fonseca Hermes (Rio de Janeiro, 14 de agosto de 1926 - Rio de Janeiro, 28 de junho de 2019) foi um basquetebolista brasileiro.[1][2]

Mário Jorge da Fonseca Hermes
Informações pessoais
Data de nasc. 14 de agosto de 1926
Local de nasc. Rio de Janeiro, Brasil
Data da morte 28 de junho de 2019 (92 anos)
Informações no clube
Posição Pivô
Clubes de juventude
Central Niterói
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
Central Niterói
Flamengo
Seleção nacional
1951-1954 Brasil Brasil 00 108
Medalhas
Competidor do  Brasil
Campeonatos Mundiais
Prata Brasil 1954 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Bronze Buenos Aires 1951 Equipe

CarreiraEditar

Filho de Mário Assis da Fonseca Hermes e de Zaira Jorge da Fonseca Hermes. Os marechais Deodoro e Hermes da Fonseca são, respectivamente, seus tio-bisavô e tio-avô.[3]

Ingressou na Escola Naval como aspirante em março de 1944, foi sendo promovido na Marina do Brasil nos anos seguintes. Em abril de 1958, foi designado ajudante-de-ordens no gabinete do ministro da Marinha, almirante Antônio Alves Câmara Júnior.[3]

Em 1976 foi adido naval junto à embaixada do Brasil nos Estados Unidos. Foi também delegado do Brasil na Junta Interamericana de Defesa, e membro da Comissão Mista de Defesa Brasil-Estados. Em 1981 foi promovido a vice-almirante. Em janeiro de 1988, foi transferido para a reserva remunerada.[3]

No esporte, Mário Hermes começou a carreira em 1941 no Clube Central de Niterói (RJ). Mas foi pela equipe de basquetebol do Clube de Regatas do Flamengo que ele se destacou, fazendo parte da equipe que foi decacampeã carioca entre 1951 e 1960.[4] Pela Seleção Brasileira, ele foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de 1951, disputou a Olimpíada de Helsinque, em 1952, sendo porta-bandeira da delegação do Brasil.[4], e foi medalhista de prata no Mundial de 1954.

Em 1988, o ele aceitou o convite da Confederação Brasileira de Basquete para exercer atividade não remunerada na entidade. Chefiou as delegações brasileiras de basquete no Campeonato Sul-Americano no Equador (1989); na Copa América de Basquete no México (1989); nos “Good Will Games” em Seattle, nos EUA (1990) e no Campeonato Mundial na Argentina (1990).[5]

Em 2007, ele desfilou com a tocha dos Jogos Pan-americanos daquele ano, que foram disputados no Rio de Janeiro.

Casou-se com Carmem Alba Igrejas da Fonseca Hermes, com quem teve três filhos. Faleceu aos 92 anos, em 28 de junho de 2019, foi sepultado em Niterói.

[6][7][8]


Referências

  1. sports-reference.com/
  2. cob.org.br/ Nota de pesar – Almirante Mário Hermes
  3. a b c Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «MARIO JORGE DA FONSECA HERMES». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 27 de julho de 2021 
  4. a b odia.ig.com.br/ Luto! Morre ex-jogador de basquete do Flamengo
  5. marinha.mil.br/ Marinha relembra atletas militares que participaram de Jogos Olímpicos
  6. Dia, O. «Luto! Morre ex-jogador de basquete do Flamengo | Flamengo | O Dia». odia.ig.com.br. Consultado em 27 de julho de 2021 
  7. Gonçalo, O. São (28 de junho de 2019). «Morre ex-jogador de basquete do Flamengo aos 92 anos». https://www.osaogoncalo.com.br. Consultado em 27 de julho de 2021 
  8. «Nota de pesar – Almirante Mário Hermes». Comitê Olímpico do Brasil. Consultado em 27 de julho de 2021