Abrir menu principal
M Parnaíba
M Parnaíba (U-17).jpg
Carreira  Brasil
Operador Marinha do Brasil
Fabricante Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Homônimo Parnaíba
Batimento de quilha 11 de junho de 1936
Lançamento 2 de setembro de 1937
Comissionamento 9 de março de 1938
Porto de registo Rio de Janeiro
Número de registo U-17
Estado Em serviço
Características gerais
Tipo de navio Monitor
Deslocamento 720 t
Maquinário Motor a diesel
Comprimento 55 m
Boca 10,1 m
Calado 1,6 m
Propulsão 2 hélices
Velocidade 12 nós (22 km/h)
Autonomia 1 350 milhas náuticas a 10 nós
(2 170 km a 19 km/h)
Armamento 1 canhão de 76 mm
2 canhões automáticos de 40 mm
6 canhões automáticos de 20 mm
2 morteiros de 81 mm
Tripulação 74
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros navios com o nome de Parnaíba, veja Parnaíba (desambiguação).

O M Parnaíba (U-17) é um monitor encouraçado operado pela Marinha do Brasil, construído pelo Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro e incorporado à armada em Novembro de 1938, participou da Segunda Guerra Mundial. Foi modernizado em 1998 na Base Fluvial de Ladário no Mato Grosso do Sul, recebeu na ocasião incrementos operacionais que lhe conferiram maior mobilidade e autonomia.

ModernizaçãoEditar

Em sua modernização, o Parnaíba recebeu um convôo, sendo o único meio do 6º Distrito Naval (região do Pantanal) a possuir este recurso. A partir de sua modernização, o 4º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-4) recebeu helicópteros IH-6B Bell Jet Ranger III em substituição aos UH-12 Helibrás Esquilo Monoturbina, por serem mais adaptados as pequenas dimensões da plataforma.

Entre outras atualizações, recebeu uma nova propulsão, substituindo as caldeiras a vapor por motores a diesel. Isto aumentou consideravelmente seu raio de ação e autonomia. Nos sistemas de combate, os canhões de 40 mm Bofors L/60 foram substituídos pelos L/70.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar