Madalena Sibila da Saxónia

Madalena Sibila da Saxónia (23 de dezembro de 1617 - 6 de janeiro de 1668) foi a princesa-eleita da Dinamarca entre 1634 e 1647 e duquesa de Saxe-Altemburgo como esposa de Frederico Guilherme II.

Madalena Sibila
Princesa da Dinamarca
Duquesa de Saxe-Altemburgo
Princesa da Saxónia
Retrato de 1642 por Karel van Mandel.
Duquesa de Saxe-Altemburgo
Reinado 16521669
Antecessor(a) Sofia Isabel de Brandemburgo
Sucessor(a) Isabel Sofia de Saxe-Altemburgo
 
Esposas Cristiano, Príncipe Eleito da Dinamarca
Frederico Guilherme II, Duque de Saxe-Altemburgo
Descendência Cristiano de Saxe-Altemburgo
Joana Madalena de Saxe-Altemburgo
Frederico Guilherme III, Duque de Saxe-Altemburgo
Casa Wettin
Nascimento 23 de dezembro de 1617
  Dresden, Eleitorado da Saxónia, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 6 de janeiro de 1668 (50 anos)
  Altemburgo, Ducado de Saxe-Altemburgo, Sacro Império Romano-Germânico
Pai João Jorge I da Saxônia
Mãe Madalena Sibila da Prússia

FamíliaEditar

Madalena Sibila era a oitava filha do segundo casamento do príncipe-eleitor João Jorge I da Saxónia com a duquesa Madalena Sibila da Prússia. Entre os seus irmãos estava a duquesa Sofia Leonor da Saxónia, esposa do conde Jorge II de Hesse-Darmstadt, o príncipe-eleitor João Jorge II da Saxónia e o duque Maurício de Saxe-Zeitz. Os seus avós paternos eram o príncipe-eleitor Cristiano I da Saxónia e a marquesa Sofia de Brandemburgo. Os seus avós maternos eram o duque Alberto Frederico da Prússia e a duquesa Maria Leonor de Cleves.[1]

Primeiro casamentoEditar

Em 1633, Madalena ficou noiva do príncipe Cristiano da Dinamarca, filho mais velho do rei Cristiano IV da Dinamarca. O casamento celebrou-se no dia 5 de Outubro de 1634 em Copenhaga com grandes festejos. A cerimónia ficou para a História da Dinamarca como "Det Store Bilager" (O Grande Casamento) e foi o símbolo da pompa e luxo da era barroca. Foi também durante as festividades de casamento que se realizou o primeiro espectáculo de ballet na Dinamarca.

O casal vivia no Castelo de Nykøbing em Falster. Madalena tinha uma vida discreta, fazendo donativos a igrejas e membros do clero, algo que lhe valeu muitos elogias. Também escreveu um livro de orações. O seu marido morreu durante uma viagem que ambos fizeram à Saxónia e acabaram por não ter filhos. No ano seguinte o seu cunhado Frederico tornou-se rei da Dinamarca.

Quando ficou viúva em 1647, Madalena recebeu o feudo de Lolland-Falster e a posição de representante da coroa no condado de Nykøbing assim como os condados de Falster e Ålholm, todos territórios que a princesa tinha pedido especificamente e foi para lá que se retirou nos anos que se seguiram.

Segundo casamentoEditar

Em 1651, Madalena ficou noiva do duque Frederico Guilherme II de Saxe-Altemburgo e os dois casaram-se a 11 de Outubro de 1652 em Dresden. No ano seguinte perdeu todas as terras e títulos na Dinamarca.

Teve três filhos com o seu segundo marido:

  1. Cristiano de Saxe-Altemburgo (27 de Fevereiro de 1654 – 5 de Junho de 1663), morreu aos nove anos de idade.
  2. Joana Madalena de Saxe-Altemburgo (14 de Janeiro de 1656 – 22 de Janeiro de 1686), casada com João Adolfo I, Duque de Saxe-Weissenfels; com descendência.
  3. Frederico Guilherme III, Duque de Saxe-Altemburgo (12 de Julho de 1657 – 14 de Abril de 1672), foi duque de Saxe-Altemburgo durante três anos, até morrer de varíola aos 14 anos de idade.

Com a sua morte a linha de Saxe-Altemburgo extinguiu-se e os territórios foram incorporados na linha de Saxe-Gota. O título de duque de Saxe-Altemburgo voltaria em 1826, aquando de outra divisão destes territórios.

Madalena voltou à Dinamarca em 1662 para o noivado da princesa Ana Sofia da Dinamarca com o príncipe-eleitor João Jorge III da Saxónia. Quando morreu, disseram que a duquesa tinha sido fervorosamente leal aos dinamarqueses até ao fim.

GenealogiaEditar

Os antepassados de Madalena Sibila da Saxónia em três gerações
Madalena Sibila da Saxónia Pai:
João Jorge I, Eleitor da Saxônia
Avô paterno:
Cristiano I, Eleitor da Saxônia
Bisavô paterno:
Augusto I, Eleitor da Saxónia
Bisavó paterna:
Ana da Dinamarca (1532–1585)
Avó paterna:
Sofia de Brandemburgo
Bisavô paterno:
João Jorge, Eleitor de Brandemburgo
Bisavó paterna:
Sabina de Brandemburgo-Ansbach
Mãe:
Madalena Sibila da Prússia
Avô materno:
Alberto Frederico, Duque da Prússia
Bisavô materno:
Alberto, Duque da Prússia
Bisavó materna:
Ana Maria de Brunsvique-Luneburgo
Avó materna:
Maria Leonor de Cleves
Bisavô materno:
Guilherme, Duque de Jülich-Cleves-Berg
Bisavó materna:
Maria da Áustria
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Madalena Sibila da Saxónia

Referências