Abrir menu principal
Malcolm T. Stamper
Nascimento 4 de abril de 1925
Detroit
Morte 14 de junho de 2005 (80 anos)
Alma mater Instituto de Tecnologia da Geórgia
Ocupação empresário

Malcolm Stamper (4 de Abril de 1925 - 14 de Junho de 2005)[1][2] foi o presidente da Boeing que por mais tempo permaneceu no cargo, sendo famoso por feitos históricos como liderar 50.000 pessoas numa corrida para construir o Boeing 747. Stamper cresceu em Detroit e juntou-se à Boeing em 1962 depois de trabalhar para a General Motors. A sua primeira tarefa foi vender a critica divisão de turbinas que estava a dar prejuízos à empresa, algo que conseguiu concluir com sucesso.[3] Depois deste sucesso, o presidente da Boeing William M. Allen pediu a Stamper para liderar a criação e produção de um jogo jato comercial, sobre o qual dependia o futuro de toda a empresa, o 747. Este feito monumental que envolveu a gestão de recursos humanos de 50.000 indivíduos, juntamente com a construção da maior fábrica alguma vez construída no mundo, que teria o tamanho de 40 campos de futebol.

Em 1978, Stamper era um de apenas doze executivos empresariais a ganhar mais de um milhão de dólares.[4]

Stamper serviu como presidente da companhia e como membro do quadro de directores de 1972 até 1985, altura em que se tornou vice-presidente do quadro. Durante a recessão de 1969 - 1970, Stamper responsabilizou-se e coordenou pessoalmente o despedimento de dois terços dos seus 101.000 empregados. Porém, no final dos anos 70, o 747 havia-se tornado num sucesso.

Quando Stamper se retirou da empresa, em 1990, a Boeing estava a começar a ser seriamente ameaçada pela McDonnell Douglas e pela Airbus. Após a sua retirada, dedicou-se a iniciar uma empresa de publicação de livros para crianças.

Referências

  1. «Boeing: Malcolm T. Stamper». The Boeing Company. Consultado em 22 de junho de 2015. Arquivado do original em 30 de dezembro de 2008 
  2. Tom Boyer (17 de Junho de 2005). «Boeing legend Malcolm Stamper dies». The Seattle Times 
  3. Irving, Clive (1994). Wide Body: The Making of the Boeing 747. [S.l.]: Coronet. ISBN 0-340-59983-9 
  4. «Para doze executivos, 1978 foi um ano de milhões; O significado do clube do milhão para 12 executivos.». The New York Times. 5 de Maio de 1979