Abrir menu principal
Mergefrom 2.svg
O artigo ou secção Mamonas Para Sempre deverá ser fundido aqui. (desde novembro de 2019)
Se discorda, discuta esta fusão aqui.
Mamonas Pra Sempre
 Brasil
2011 •  cor •  84 min 
Direção Cláudio Kahns
Produção Tatu Filmes
Elenco Mamonas Assassinas
Música Mamonas Assassinas
Distribuição Europa Filmes
Lançamento 17 de junho de 2011
Idioma português brasileiro
Página no IMDb (em inglês)

Mamonas Pra Sempre, também conhecido como Mamonas, o Doc é um documentário brasileiro dirigido por Cláudio Kahns que mostra a trajetória da banda de rock comédia Mamonas Assassinas, desde antes da fama até o auge da carreira em 1995.[1] O documentário foi exibido pela primeira vez numa sessão especial no ginásio Paschoal Thomeu em Guarulhos em 4 de julho de 2009,[2] e foi lançado nos cinemas em 17 de junho de 2011.[3]

O filme, que teve sua estréia oficial no dia 9 de julho de 2009 no festival de Paulínia,[4] usa imagens de arquivo e cenas de bastidores gravadas pelos próprios integrantes dos Mamonas Assassinas, para contar a curta e meteórica carreira da banda.[4] Resgata também cenas do cantor Dinho animando comícios de um candidato a vereador e momentos marcantes da disputa entre Globo e SBT para tê-los em suas programações de domingo.[4]

SinopseEditar

RecepçãoEditar

Para Lígia Nogueira, do G1, o material inédito do filme é o seu ponto alto, pois satisfaz a curiosidade dos fãs, mas este é ao mesmo tempo um de seus pecados, já que em alguns momentos, a baixa qualidade das imagens compromete o resultado[5]. Eduardo Tardin, do UOL, vai na mesma linha, afirmando que "como não foi originalmente pensado para virar filme, "Mamonas, o Doc" não se propõe a ser uma obra prima do cinema. A qualidade de algumas imagens deixa a desejar, e as animações com caricaturas dos músicos mais distraem dos que divertem."[4]

Marcelo Forlani do Omelete, considerou a produção do filme fraca, devido a falta de cuidado estético. Também criticou as vinhetas do filme. Considerou as imagens de arquivos pessoais o ponto forte do documentário.[6] Francisco Russo do AdoroCinema diz que o filme não é inovador, e justamente pela simplicidade se saiu bem. Segundo ele, mostrar os Mamonas em estado bruto já o suficiente para o filme ser bom.[7]

Prêmios e IndicaçõesEditar

Ano Prêmio Filme Indicação Notas Resultado Ref.
2012 11º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Mamonas Para Sempre "Melhor Trilha Sonora" Cláudio Kahns é a pessoa que estava concorrendo ao prêmio Indicado [8]
"Melhor Montagem Documentário" Buosi, é a pessoa que estava concorrendo ao prêmio Indicado [8]

Referências

  1. «Documentário dos Mamonas Assassinas vai dar origem a um filme de ficção». G1. Consultado em 8 de dezembro de 2009 
  2. «Filme revisita o fenômeno Mamonas Assassinas». Folha de São Paulo. 4 de julho de 2009 
  3. «Documentário resgata história dos Mamonas Assassinas sem focar na tragédia». O Globo. 17 de junho de 2011 
  4. a b c d «Em Paulínia, documentário retrata Mamonas na transição do anonimato para a fama». BOL Notícias. 12 de julho de 2009 
  5. g1.globo.com/ Documentário dos Mamonas Assassinas vai dar origem a um filme de ficção
  6. «Mamonas pra Sempre critica». Omelete. Consultado em 14 de outubro de 2018 
  7. «Criticas AdoroCinema». AdoroCinema. Consultado em 14 de outubro de 2018 
  8. a b «Veja os vencedores do 11º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro». G1. Consultado em 14 de outubro de 2018 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.