Mangalore

Mangalore ou, na sua forma portuguesa, Mangalor[1] (Kudla em Tulu) é a principal cidade portuária do estado de Karnataka, na Índia. O seu nome deriva a divindade Hindu Mangaladevi. Situa-se a cerca de 350 quilómetros da capital Bangalore, localizada na costa do mar da Arábia. Tem cerca de 571.000 habitantes. Mangalor foi uma possessão portuguesa entre 1568 e 1659.

Localização de Mangalore em Karnataka.

HistóriaEditar

A influência europeia em Mangalore pode ser encontrada a partir de 1498, quando o navegador Vasco da Gama desembarcou na ilha de Santa Maria, perto de Mangalore. Em 1526, os portugueses sob o vice-reinado de Lopo Vaz de Sampaio conseguiram derrotar o Rei Bangara e os seus aliados e Mangalore foi conquistada. O comércio passou das mãos dos muçulmanos para as mãos dos portugueses. Em meados do século XVI, os brâmanes de Goud Saraswat, e os goeses católicos migraram para Mangalore, como resultado da Inquisição em Goa. Em 1640, o reino de Keladi Nayaka derrotou os portugueses e governou a cidade até 1762. Os portugueses foram autorizados a ter relações comerciais com Mangalore. Em 1695, a cidade foi incendiada pelos árabes como retaliação às restrições portuguesas impostas ao comércio árabe.

TransportesEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Paulo, Correia (Verão de 2020). «Toponímia da Índia — breve análise» (PDF). Bruxelas: a folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias. p. 4. ISSN 1830-7809. Consultado em '8 de outubro de 2020  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  Este artigo sobre Geografia da Índia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.