Abrir menu principal

Manuel Inácio da Cunha e Menezes, conde de Lumiares (Santa Maria da Graça, Setúbal, 13 de janeiro de 1742 - Carnaxide, Oeiras, 19 de setembro de 1791) foi governador colonial da Capitania da Bahia entre 8 de setembro de 1774 e 13 de novembro de 1779.[1][2]

Filho de José Félix da Cunha e Menezes e de Constança Xavier de Menezes. Dele é o primeiro relato sobre o arraial da Conquista, quando menciona em ofício redigido em Lisboa de 12 de agosto de 1780, João Gonçalves da Costa, que vivia este em um rancho com mais de sessenta pessoas.[3] No mesmo documento relata que propôs a João Gonçalves da Costa a construção de uma estrada ligando o litoral à Estrada Geral do Rio São Francisco.[4] Casou com D. Maria do Resgate Carneiro Portugal da Gama Vasconcelos Sousa Faro, 3.ª condessa de Lumiares. Era irmão de Francisco da Cunha e Meneses.

Faleceu aos 49 anos na Quinta de São José de Ribamar em Carnaxide e foi sepultado no convento franciscano junto à quinta.

DescendênciaEditar

Referências

  1. [1] Acessado em 14 de março de 2011.
  2. Corographia histórica, chronographica, genealógica e nobiliária do Império do Brasil - Dr. Mello Moraes (A. J. de), tomo I, p. 327
  3. [2] Acessado em 4 de junho de 2011. Ivo, Isnara Pereira. Poder Local e Eleições na Imperial Vila da Vitória durante o século XIX (em Revista Politeia), p. 203 Vitória da Conquista, 2001
  4. [3] Acessado em 4 de junho de 2011. Citação do Periódico FIFÓ - 7, Vitória da Conquista, 22 de novembro de 1977, autoria de Ruy Medeiros.
  5. Nobiliário das Famílias de Portugal, Felgueiras Gayo; Carvalhos de Basto, 2ª Edição; Braga, 1989: Tomo IV, Título Cunhas, p. 152


Precedido por
José da Cunha Grã Ataíde e Melo
Governador de Pernambuco
1769 — 1774
Sucedido por
José César Meneses
Precedido por
José da Cunha Grã Ataíde e Melo
Governador Geral da Bahia
1774 — 1779
Sucedido por
Afonso Miguel de Portugal e Castro