Marathon Sports
upright=!Artigos sem imagens
Criação
Forma jurídica
Sede social
Sector de atividade
Produtos
equipamentos dos jogadores de futebol
equipamento desportivo (en)
Website

Marathon Sports é uma empresa equatoriana de confecção e distribuição de materiais esportivos fundada por Rodrigo Ribadeneira em maio de 1981, quando a marca abriu sua primeira loja. A empresa, com sede em Quito, fabrica e distribui roupas esportivas para times de futebol e atletas, principalmente uniformes de futebol associativo.

Além de produtos próprios, a Marathon importa, distribui e comercializa algumas das mais importantes marcas mundiais de roupas e acessórios, como Adidas, Nike, Puma, Diadora, Wilson e Joma.

História

editar

A empresa foi fundada em maio de 1981 por Rodrigo Rivadeneira. Ela começou como uma rede de lojas esportivas para o Equador, mas em 1994, o contrato da Reebok com a seleção equatoriana de futebol expirou. A Marathon Sports então assinou um contrato com a Federação Equatoriana de Futebol por um número desconhecido de anos, embora tenha sido renovado em 2016 por um total de US $ 2,6 milhões, com vencimento em 2023.[1] O desenho da primeira camisa da seleção nacional tinha uma faixa grossa azul e vermelha no ombro direito refletindo a bandeira do Equador. Depois de estar perto de se classificar para sua primeira Copa do Mundo FIFA em 1998, a Federação Equatoriana decidiu ficar com a marca, lançando um design que reflete mais o estilo andino.

Em 2002, a seleção equatoriana se classificou para sua primeira Copa do Mundo, realizada na Coréia e no Japão, a primeira Copa do Mundo sediada em conjunto pela FIFA. A Marathon Sports consolidou-se como uma marca internacional, tendo patrocinado não só times de futebol do Equador, mas também do Peru (Deportivo Municipal) e Uruguai (Rampla Juniors). Além disso, a Marathon Sports abriu lojas em Lima, no Peru.

Em 2017, a empresa assinou um contrato com a PFP para se tornar fornecedora oficial de camisetas da seleção peruana desde 2018 por um total de US $ 1,5 milhão. A oferta superou em grande parte a da Adidas, que também havia demonstrado interesse pela seleção peruana.[2][3]

Fornecimento e patrocínio

editar

Seleções

editar

Clubes

editar
Bolívia
Chile
Equador
Peru

Referências

  1. «Nike hizo una propuesta para vestir a la Selección pero se renovó con Marathon» (em espanhol). El Comercio. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 9 de junho de 2021 
  2. «Marathon será el principal patrocinador de la Federación Peruana de Fútbol» (em espanhol). El Comercio. 24 de setembro de 2017. Consultado em 9 de junho de 2021 
  3. «Selección peruana: la razón por la que se optó por Marathon y no adidas» (em espanhol). América TV. 24 de agosto de 2017. Consultado em 9 de junho de 2021 

Ligações externas

editar