Marcello Semeraro

Marcello Semeraro
Cardeal da Igreja Católica
Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos
Administrador Apostólico de Albano
Administrador Apostólico de Santa Maria di Grottaferrata
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Serviço pastoral Congregação para a Causa dos Santos
Nomeação 15 de outubro de 2020
Predecessor Dom Giovanni Angelo Cardeal Becciu
Mandato 2020 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 8 de setembro de 1971
Nomeação episcopal 25 de julho de 1998
Ordenação episcopal 29 de setembro de 1998
por Dom Cosmo Francesco Ruppi
Brasão episcopal
Coat of arms of Marcello Semeraro.svg
Nomeado arcebispo 15 de outubro de 2020
Cardinalato
Criação 28 de novembro de 2020
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-diácono
Título Santa Maria em Domnica
Brasão
Coat of arms of Marcello Semeraro (cardinal).svg
Lema In spiritu seminare
Dados pessoais
Nascimento Monteroni di Lecce
22 de dezembro de 1947 (73 anos)
Nacionalidade italiano
Habilitação académica Pontifícia Universidade Lateranense
Funções exercidas -Bispo de Oria (1998-2004)
-Bispo de Albano (2004-2020)
-Secretário do Conselho de Cardeais (2013-2020)
-Administrador Apostólico de Santa Maria di Grottaferrata (2013-)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Marcello Semeraro (Monteroni di Lecce, 22 de dezembro de 1947) é um prelado da Igreja Católica italiano, atual prefeito da Congregação para a Causa dos Santos.

BiografiaEditar

Marcello Semeraro nasceu em 22 de dezembro de 1947 em Monteroni di Lecce, província e arquidiocese de Lecce. Frequentou primeiro o seminário diocesano de Lecce e depois o regional de Molfetta. Obteve então a licença e o doutorado em teologia na Pontifícia Universidade Lateranense.

Ministério sacerdotalEditar

Recebeu a ordenação sacerdotal em 8 de setembro de 1971, tornando-se sacerdote da Sé Metropolitana de Lecce. Depois da ordenação, foi primeiro vice-reitor do seminário de Lecce e, posteriormente, do de Molfetta. Na arquidiocese foi Vigário episcopal para os leigos e para o Sínodo diocesano.

Professor de eclesiologia na Pontifícia Universidade Lateranense de Roma. [1]

Ministério episcopalEditar

Bispo de OriaEditar

Em 25 de julho de 1998, o Papa João Paulo II nomeou-o, bispo de Oria; sucedeu a Dom Armando Franco, falecido a 15 de dezembro de 1997. Recebeu a consagração episcopal no dia 29 de setembro seguinte, na praça em frente à Catedral de Lecce, por imposição das mãos de Dom Cosmo Francesco Ruppi, Arcebispo Metropolitano de Lecce, coadjuvado pelo a consagração dos monsenhores Domenico Caliandro, bispo de Ugento-Santa Maria di Leuca, e Donato Negro, bispo de Molfetta-Ruvo-Giovinazzo-Terlizzi; tomou posse solenemente da Basílica Catedral de Oria, entrando na diocese no dia 10 de outubro seguinte.

Em 15 de março de 2001, o pontífice o escolheu como secretário especial da X Assembléia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, realizada na Cidade do Vaticano de 30 de setembro a 6 de novembro do mesmo ano, com o tema O Bispo: Servo do Evangelho de Jesus Cristo pela esperança do mundo [2]; em 2 de outubro, durante a assembléia, foi recebido em audiência pelo papa [3]. Junto com seus fiéis da diocese de Oria, voltou em peregrinação a Roma em 26 de janeiro de 2002[4].

Em 17 de outubro de 2003, ele falou na conferência de apresentação da exortação apostólica pós-sinodal Pastores Gregis, junto com os cardeais Jan Pieter Schotte, C.I.C.M., secretário geral do Sínodo, e Jorge Mario Bergoglio, S.J., arcebispo metropolitano de Buenos Aires e orador adjunto [5]..

No dia 28 de abril de 2004 voltou a peregrinar a Roma, junto com os fiéis da Manduria [6].

Bispo de AlbanoEditar

Em 1 de outubro de 2004, o Papa João Paulo II nomeou-o, bispo de Albano [7]; sucedeu a Agostino Vallini, nomeado prefeito do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica no passado 27 de maio. Tomou posse da Catedral de San Pancrazio, instalando-se na sua nova sede no dia 27 de novembro seguinte. Em 1 de dezembro do mesmo ano, ele foi novamente ao Vaticano com seus fiéis para assistir à audiência geral do papa [8]..

Foi consultor da Congregação para o Clero e, no CEI, membro da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé, Anúncio e Catequese.

Em 16 de janeiro de 2007, como membro da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé, Anúncio e Catequese, participou de um seminário sobre o tema do "primeiro anúncio" organizado em Roma pela CEI. [9]

Em 4 de maio de 2007, foi eleito presidente da Nuova Avvenire Editoriale pela assembleia geral de acionistas, em substituição ao cardeal arcebispo de Gênova Angelo Bagnasco, eleito presidente da Conferência Episcopal Italiana [10][11].

Em novembro de 2007, ele estava no centro da polêmica a nível nacional pela remoção de três freiras em serviço na paróquia de São Pedro e São Paulo em Aprilia, que se recusaram a ajudar o idoso pároco em troca de um salário de 800 euros mensais a serem divididos entre eles três. [1][12] A Cúria Episcopal deu explicações sobre o assunto, denunciando um "exagero da mídia" e uma referência incorreta dos fatos. [13]

Em 31 de janeiro de 2009, o Papa Bento XVI o nomeou membro da Congregação para as Causas dos Santos por um período renovável de cinco anos [14]. Em junho de 2010, tornou-se presidente da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé, Anúncio e Catequese.

Em 13 de abril de 2013, o Papa Francisco o nomeou, secretário do Conselho dos Cardeais, chamado a assessorá-lo no governo da Igreja universal e a estudar um projeto de revisão da Cúria Romana [15]. Em 4 de novembro, o mesmo pontífice o chamou para ocupar o cargo de administrador apostólico ad nutum Sanctae Sedis da abadia territorial de Santa Maria di Grottaferrata [16], após a renúncia devido ao limite de idade do abade Emiliano Fabbricato , OSBI.

Em outubro de 2014, ele confirmou as orientações pastorais adotadas por seu predecessor, Dom Dante Bernini para com a Fraternidade Sacerdotal de São Pio X, a saber, a proibição de participar da missa celebrada ou de receber os sacramentos de seus ministros, para não "quebrar comunhão com a Igreja Católica ”. [17] Posteriormente, em 4 de abril de 2016, foi nomeado delegado pontifício para a Ordem Basiliana italiana de Grottaferrata.

Em 13 de julho de 2016 foi nomeado membro do Secretariado da Comunicação [18], que em 23 de junho de 2018 assumiu o nome de Dicastério para a Comunicação, por um período renovável de cinco anos. Além disso, em 14 de setembro de 2019, tornou-se também consultor da Congregação para as Igrejas Orientais [19][20].

Transferência para a Cúria e cardealEditar

Em 15 de outubro de 2020, foi nomeado prefeito da Congregação para as Causas dos Santos; ele sucedeu o cardeal Giovanni Angelo Becciu, associado ao escândalo da compra de uma propriedade de luxo de 200 milhões de euros em Londres [21]. Ao mesmo tempo, deixou a direção da diocese de Albano, permanecendo administrador apostólico até a nomeação de um sucessor e o cargo de secretário do Conselho de Cardeais.

Em 25 de outubro, o Papa Francisco anunciou durante o Angelus a sua criação como cardeal no consistório programado para 28 de novembro.[22] Recebeu o anel cardinalício, o barrete vermelho e o título de cardeal-diácono de Santa Maria em Domnica.[23]

BrasãoEditar

 
Brasão do Bispo Semeraro
 
Portal principal da catedral de San Pancrazio em Albano Laziale, com os brasões do Papa Francisco, do cardeal bispo Angelo Sodano e do bispo titular Marcello Semeraro (agosto de 2020).

A arma é de dignidade, ou seja, uma marca de ofício. O escudo é dourado, na faixa azul, carregado com uma estrela de oito pontas do campo e acompanhado por sete chamas vermelhas, dispostas quatro na cabeça, duas e uma na ponta. O escudo, estampado com o chapéu do bispo, é preso à cruz episcopal. A cartela traz o lema IN SPIRITU SEMINARE em maiúsculas

InterpretaçãoEditar

A imagem das sete chamas evoca os dons do Espírito Santo, enquanto a estrela de oito pontas é o emblema da Virgem Maria, cheia de graça e templo do Espírito Santo, ícone, no céu, da Igreja no seu cumprimento e, na terra , sinal de consolação e esperança segura para o povo de Deus peregrino [24].

LemaEditar

O lema que aparece no brasão é: In Spiritu seminare, tirado de uma carta do apóstolo São Paulo (Ga 6,8), com a qual o bispo espera que seu ministério seja para o benefício do povo de Deus, para a edificação da Igreja.

Referências

  1. a b Giacomo Galeazzi (14 de novembro de 2007). «Siamo suore, non colf". E il vescovo le licenzia». La Stampa. Cópia arquivada em 16 de dezembro de 2008 
  2. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (15 de março de 2001). «Rinunce e nomine. Nomina dei presidenti delegati, del relatore generale e del segretario speciale per la X Assemblea Generale Ordinaria del Sinodo dei Vescovi». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  3. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (2 de outubro de 2001). «Le Udienze». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  4. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (26 de janeiro de 2002). «Udienza ai partecipanti al pellegrinaggio della Diocesi di Oria». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  5. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (17 de outubro de 2003). «Conferenza stampa di presentazione dell'Esortazione apostolica post-sinodale Pastores Gregis». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  6. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (28 de abril de 2004). «L'Udienza Generale». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  7. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (1 de outubro de 2004). «Rinunce e nomine. Nomina del Vescovo della Diocesi suburbicaria di Albano (Italia)». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  8. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (1 de dezembro 2004). «L'Udienza Generale». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  9. «SIR - Monsignor Semeraro (Albano), serve un "esame di coscienza" sullo "stallo" della pastorale». Março de 2018 
  10. «6 Studio 93 - Monsignor Marcello Semeraro, vescovo di Albano, è stato eletto alla presidenza di "Avvenire Nuova Editoriale». Cópia arquivada em 7 de março de 2016 
  11. «L'Ora del Salento, 12 maggio 2007 - Monsignor Semeraro nuovo presidente dell'Avvenire» (PDF). Março de 2018 
  12. «Il Tempo, 14 novembre 2007 - Suore cacciate perché non fanno le colf». Março de 2018 
  13. «Avvenire, 15 novembre 2007 - Suore allontanate? Un caso che non c'è - Albano, la diocesi smonta falso scoop». Março de 2018 
  14. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (31 de janeiro de 2009). «Rinunce e nomine. Nomina di memebro della Congregazione delle Cause dei Santi». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  15. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (13 de abril de 2013). «Comunicato della Segreteria di Stato». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  16. Bollettino. Sala stampa della Santa Sede, ed. (4 de novembro de 2013). «Rinunce e nomine. Nomina dell'Amministratore apostolico ad nutum Sanctae Sedis del Monastero esarchico di Santa Maria di Grottaferrata». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  17. «Fraternità San Pio X, Mons. Semeraro, Ecclesia Dei ed altro». Outubro de 2014 
  18. Bollettino della Sala stampa della Santa Sede, ed. (13 de Julho de 2016). «Rinunce e nomine. Nomina di Membri della Segreteria per la Comunicazione». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  19. Bollettino della Sala stampa della Santa Sede, ed. (14 de setembro de 2019). «Rinunce e nomine. Nomina di Consultori della Congregazione per le Chiese Orientali». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  20. «S.E.R. Mons. Marcello Semeraro - Annuario dei vescovi». Consultado em 26 de outubro de 2020 
  21. Bollettino della Sala stampa della Santa Sede, ed. (15 de outubro de 2020). «Rinunce e nomine. Nomina del Prefetto della Congregazione delle Cause dei Santi». Consultado em 15 de outubro de 2020 
  22. «Annuncio di Concistoro il 28 novembre per la creazione di nuovi Cardinali, 25.10.2020» (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé 
  23. «Assegnazione dei Titoli e delle Diaconie ai nuovi Cardinali» (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé 
  24. «Stemma episcopale di Mons. Marcello Semeraro». www.webdiocesi.chiesacattolica.it. Consultado em 15 de outubro de 2020 

Ligações externasEditar

Precedido por
Armando Franco
 
Bispo de Oria

19982004
Sucedido por
Michele Castoro
Precedido por
Agostino Vallini
 
Bispo de Albano

20042020
Sucedido por
sede vacante
Precedido por
Emiliano Fabbricatore, O.S.B.I.
 
Administrador Apostólico do
Mosteiro Exárquico e Abadia Territorial
de Santa Maria di Grottaferrata

2013
Sucedido por
incumbente
Precedido por
Giovanni Angelo Becciu
 
Prefeito da
Congregação para as Causas dos Santos

2020
Sucedido por
incumbente
Precedido por
William Joseph Levada
 
Cardeal-diácono de
Santa Maria em Domnica

2020
Sucedido por
incumbente