Maria Branyas

supercentenária espanhola

Maria Branyas Morera (São Francisco, 4 de março de 1907) é uma supercentenária espanhola nascida nos Estados Unidos. Com 117 anos e 80 dias, é a pessoa viva mais velha do mundo desde a morte de Lucile Randon, em 17 de janeiro de 2023.[1]

Maria Branyas
Maria Branyas
Maria Branyas bufa espelmes per a celebrar el seu 117è aniversari el 4 de març del 2024
Nascimento 4 de março de 1907
São Francisco (Estados Unidos)
Residência Olot, Nova Orleães, São Francisco, Catalunha
Cidadania Espanha, Estados Unidos

Primeiros anos editar

Nasceu em São Francisco, na Califórnia, em uma família catalã expatriada que se mudou para os Estados Unidos, em 1906, um ano antes dela nascer.[2][3] Mais tarde, eles se mudaram para o Texas[3] e Nova Orleans,[3][4] onde seu pai, Josep, que trabalhava como jornalista, fundou a revista em espanhol Mercurio.[4] Após ele falir e seguindo a recomendação de um médico em meio ao declínio de sua saúde,[3][4] a família decidiu retornar à Catalunha, em 1915.[4] Por causa da presença naval alemã no Oceano Atlântico durante a Primeira Guerra Mundial, seu barco teve que passar por Cuba e pelos Açores para garantir uma passagem segura.[2] Brincando com seus irmãos, Branyas caiu do convés superior para o convés inferior, perdendo a audição em um ouvido.[5] O pai de Branyas morreu de tuberculose durante a viagem e sua mãe se casou novamente.[3][6] A família estabeleceu-se primeiro em Barcelona e, posteriormente, mudou-se para Banyoles.[6]

Vida editar

Em julho de 1931, Branyas casou-se com Joan Moret, médico especialista em traumatologia, com quem teve três filhos.[7][3] O casamento aconteceu em Santuari dels Àngels, um santuário no topo de uma colina que nenhum dos dois havia visitado antes, e foi adiado no dia em que o padre destinado ao ofício havia falecido.[8]

Ela trabalhou ao seu lado como enfermeira durante a Guerra Civil Espanhola,[6] trabalhando em um hospital de campanha em Trujillo, Extremadura.[3] Mais tarde, eles viveram em Girona.[3] Moret tornou-se o líder regional da Obra de 18 de julho, uma organização de saúde na Espanha franquista, e foi diretor do Hospital Josep Trueta, em Girona, de 1972 a 1974.[3][9] Branyas trabalhava como enfermeira e assistente de seu marido.[10] Ele morreu de ataque cardíaco, em 1976.[4][6]

Na década de 1990, já com oitenta anos, Branyas viajou para o Egito, Itália, Países Baixos e Inglaterra, e começou a costura, música e leitura.[3] Ela tem onze netos,[3] e presenciou a morte de seu filho mais velho, August, que morreu em um acidente de trator aos 86 anos.[3][11]

Saúde e longevidade editar

Em 2000, aos 92 anos, mudou-se para uma casa de repouso em Olot, na Catalunha, após contrair pneumonia.[3][12] Até a sua mobilidade se deteriorar, era uma residente ativa, tocava piano e fazia ginástica.[6] Leva uma vida tranquila e simples e raramente sai de seu quarto.[3] Nunca fumou, bebeu álcool ou fez dieta e atribui sua saúde a bons genes.[6][13] Atualmente, é surda.[6]

Em março de 2020, se tornou a pessoa mais velha a se recuperar do COVID-19.[14] Em entrevista ao The Observer, pediu um melhor tratamento para os idosos: “Esta pandemia revelou que os idosos são os esquecidos da nossa sociedade. Eles lutaram a vida inteira, sacrificaram tempo e seus sonhos pela qualidade de vida de hoje. Eles não mereciam deixar o mundo desta forma".[15]

Em julho de 2020, uma pesquisa catalã sobre o impacto da pandemia de coronavírus em residentes de lares de idosos, liderada pelo Conselho Superior de Investigações Científicas e a Dalt Pharmacy, foi chamado Proyecto Branyas em sua homenagem.[3][16]

Após a morte de Lucile Randon, a irmã André, da França, em 17 de janeiro de 2023, se tornou a pessoa viva mais velha do mundo.[1]

Veja também editar

Referências

  1. a b «World's oldest person, French nun Sister Andre, dies aged 118». The Irish Times (em inglês). 17 de janeiro de 2023. Consultado em 17 de janeiro de 2023 
  2. a b Jordan, Guifré. «Catalonia's Maria Branyas becomes oldest living person on Earth at 115» 
  3. a b c d e f g h i j k l m n o Simón, Pedro (23 de julho de 2020). «Maria, la Española de 111 años que derrotó al coronavirus» (PDF). El Mundo (em espanhol). pp. 37–8. Consultado em 18 de janeiro de 2023 
  4. a b c d e Dusster, David (13 de outubro de 2019). «María Branyas, la abuela de Catalunya: "No he hecho nada más que vivir"». La Vanguardia (em espanhol). Consultado em 18 de janeiro de 2023 
  5. Branyas, Maria (18 de dezembro de 2020). «Tweet by Super Àvia Catalana». Twitter (em catalão). Consultado em 19 de janeiro de 2023 
  6. a b c d e f g Costa-Pau, Aniol (18 de janeiro de 2023). «La 'superàvia catalana' ja és la persona més vella del món». ara.cat. Consultado em 18 de janeiro de 2023 
  7. Branyas, Maria (21 de março de 2022). «Tweet by Super Àvia Catalana». Twitter (em catalão). Consultado em 19 de janeiro de 2023 
  8. Branyas, Maria (21 de março de 2022). «Tweet by Super Àvia Catalana». Twitter (em catalão). Consultado em 19 de janeiro de 2023 
  9. Roig García, Josep; Merino Palomar, Purificación; Baró Seguí, Joan (2006). De la Residència a hospital d’alt nivell: 50 anys de l’Hospital Dr. Josep Trueta de Girona (1956-2006) (PDF) (em catalão) 1st ed. Girona: Generalitat de Catalunya: Department of Health. pp. 160–161. ISBN 978-8439370482 
  10. «La història de la Maria Branyas, la persona més vella del món». www.naciodigital.cat (em catalão). 18 de janeiro de 2023. Consultado em 19 de janeiro de 2023 
  11. García, Andrea (23 de julho de 2020). «Tot un exemple: Maria, la catalana que ha superat el coronavirus amb 113 anys». Catalunya Diari (em catalão). Consultado em 19 de janeiro de 2023 
  12. Jordan, Guifré. «Meet Catalonia's oldest person, a 112-year-old». Catalan News 
  13. «Décès de sœur André: Maria Branyas Morera, 115 ans, serait la nouvelle doyenne de l'humanité». Sudouest (em francês). 18 de janeiro de 2023. ISSN 1760-6454. Consultado em 19 de janeiro de 2023 
  14. «Catalonia's senior-most citizen survives Covid-19 at age 113». Catalan News 
  15. Kassam, Ashifa. «113-year-old coronavirus survivor: 'The elderly are the forgotten ones of society'» 
  16. «Maria Branyas». Branyas Project (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2023 

Precedido por
Lucile Randon
Pessoa mais velha viva do mundo
17 de janeiro de 2023 –
Sucedido por