Mariana de Luna

Mariana de Luna (Coimbra — ?) foi uma poetisa portuguesa do século XVII.[1]

Mariana de Luna
Nascimento Coimbra
Ocupação escritora, poetisa

BiografiaEditar

Mariana de Luna era filha do Dr. Pedro Barbosa de Luna, famoso jurisconsulto e Lente da Universidade de Coimbra, e de sua mulher D. Antónia de Melo e Vasconcelos ou de Vasconcelos e Brito, Senhora do Morgado de Serzedelo, de Alvarenga e do Morgado da Fonte Boa, e irmã do célebre Miguel de Vasconcelos e Brito e de D. Frei Pedro Barbosa de Eça.[2][1]

Foi a segunda mulher de Diogo Soares, Ministro do Governo Espanhol, e, por isso, viveu em Madrid durante grande parte do Domínio Filipino em Portugal.[2]

Embora casada com um Ministro Espanhol, escreveu, em 1641, um livro de versos em Espanhol e em Português, intitulado Ramalhete de flores à felicidade deste Reino de Portugal, em sua milagrosa restauração por sua majestade D. Juan IV do nome e XVIII em número dos verdadeiros reis portugueses. Este foi editado, em 1642, por Domingos Lopes Rosa, em Lisboa.[2][1]

Era fluente em português e castelhano.[1]

ReferênciasEditar

  1. a b c d «Mariana de Luna». "Escritoras em Português" - Projeto FLUL. Consultado em 6 de outubro de 2017 
  2. a b c Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 15. 614 

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • COUTO, Anabela Galhardo, “A produção literária feminina no mundo barroco de Vieira” in.: Maria do Rosário Monteiro e Maria do Rosário Pimentel (coord.) Padre António Vieira. O Tempo e os seus Hemisférios, Lisboa, Colibri, 2011, pp. 157-167.
  • PERYM, Damião de Froes, Theatro Heroino, abecedario historico, e catalogo das mulheres ilustres em armas, letras acçoens heroicas e artes liberais… Lisboa Occidental, na Officina de Musica de Theotonio Antunes Lima, 1736-1740,Volume II, p. 276.