Abrir menu principal

Maurílio Jorge Quintal de Gouveia

Maurílio Quintal de Gouveia
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Évora
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Évora
Nomeação 17 de outubro de 1981
Predecessor D. Frei David de Sousa, O.F.M.
Sucessor D. José Francisco Sanches Alves
Mandato 1981 - 2008
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 4 de junho de 1955
Nomeação episcopal 26 de novembro de 1973
Ordenação episcopal 13 de janeiro de 1974
Catedral do Funchal
por Dom António Cardeal Ribeiro
Lema episcopal In veritate et caritate unitas
Nomeado arcebispo 21 de março de 1978
Brasão arquiepiscopal
Arcbishoppallium.png
Dados pessoais
Nascimento Funchal
5 de agosto de 1932
Morte Gaula, Santa Cruz (Madeira)
19 de março de 2019 (86 anos)
Nacionalidade português
Funções exercidas - Bispo-auxiliar de Lisboa (1973-1981)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Maurílio Jorge Quintal de Gouveia (Funchal, 5 de agosto de 1932Gaula, Santa Cruz (Madeira), 19 de março de 2019) foi um arcebispo católico português. Foi Arcebispo Auxiliar de Lisboa entre 1978 e 1981 e Arcebispo de Évora de 1981 a 2008.

BiografiaEditar

Ingressou no Seminário Diocesano do Funchal, vindo a receber a ordenação sacerdotal em 4 de junho de 1955. Desenvolveu o seu ministério presbiteral na diocese madeirense, desempenhando, entre outros cargos, o magistério de professor. Em 26 de novembro de 1973 foi eleito bispo titular de Sabiona e nomeado pelo Papa Paulo VI, para Bispo Auxiliar do Patriarcado de Lisboa. Foi ordenado bispo na Catedral do Funchal, em 13 de janeiro de 1974.

Em 22 de março de 1978 foi nomeado arcebispo titular de Mitilene e vigário-geral do Patriarcado, cargo que desempenhou até 8 de Setembro de 1981, quando foi nomeado por João Paulo II, para a suceder a D. Frei David de Sousa como Arcebispo de Évora. Tomou posse da Arquidiocese, entrando solenemente na Catedral, a 8 de Dezembro de 1981. Desde então tem vindo a desempenhar um importante papel pastoral na arquidiocese alentejana. Em 2007, ao atingir o 75 anos de idade, segundo a lei canónica, solicitou ao Papa a sua resignação por limite de idade. Em 8 de janeiro de 2007 foi anunciado o nome do seu sucessor, ficando no cargo de Administrador Apostólico até à tomada de posse do novo Arcebispo.

Morreu a 19 de março de 2019, no Eremitério de Maria Serena, em Gaula, na Madeira, vítima de doença prolongada.[1]

Referências