Abrir menu principal
Oferta de refeição escolar no Novo México, Estados Unidos.

A merenda escolar ou simplesmente merenda (Brasil) ou refeição escolar (Portugal) refere-se à refeição que as crianças têm dentro das escolas, especialmente durante os intervalos. Muitas escolas oferecem aos alunos alimentos preparados e/ou vendidos na própria instituição, enquanto outras apenas oferecem espaços para que os alunos comam os alimentos trazidos em suas próprias merendeiras ou, como são mais comumente chamadas hoje, lancheiras.

História em PortugalEditar

Durante o Estado Novo, a organização do fornecimento de refeições escolares era responsabilidade da Mocidade Portuguesa e da Obra das Mães pela Educação Nacional (OMEN). Na época as cantinas funcionavam com o propósito de atenuar os efeitos da pobreza e auxiliar o Estado na promoção da sua ideologia.
As ementas da OMEN eram constituídas fundamentalmente por um prato de sopa e um pedaço de pão.

Era, igualmente, distribuído o óleo de fígado de bacalhau nas escolas, sobretudo para os alunos mais carenciados.

A partir de 1971 a reforma educativa do ministro Veiga Simão criou o Instituto de Ação Social Escolar (IASE) e, posteriormente, o Programa de Alimentação Racional, mudando a gestão da alimentação escolar para este instituto.

Atualmente uma refeição escolar é composta por[1]:

  • 1 sopa de vegetais frescos;
  • 1 prato de carne ou peixe;
  • 1 pão de mistura;
  • Sobremesa;
  • Água.

Referências

  1. Truninger, M., Teixeira, J., Horta, A., Alexandre, S. & Silva, V. A. (2012). A evolução do sistema de refeições escolares em Portugal (1933-2012): 1º relatório de pesquisa. (Estudos e relatórios, 4). Lisboa: ICS.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Merenda
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.