Abrir menu principal
Miguel Mazzarino, O.P.
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo de Aix-en-Provence
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Arquidiocese de Aix-en-Provence
Eleição 10 de julho de 1645
Predecessor Louis de Bretel
Sucessor Girolamo Grimaldi-Cavalleroni
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 1628
Nomeação episcopal 10 de julho de 1645
Ordenação episcopal 23 de julho de 1645
por Dom Girolamo Cardeal Grimaldi-Cavalleroni
Nomeado Patriarca 10 de julho de 1645
Cardinalato
Criação 7 de outubro de 1647
por Papa Inocêncio X
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Cecília
Brasão
Blason Jules Mazarini (alias Mazarin) (1602-1661).svg
Dados pessoais
Nascimento Pescina, Itália
1 de setembro de 1605
Morte Roma, Itália
31 de agosto de 1648 (42 anos)
Nome religioso Frei Michele Mazzarino
Nome nascimento Alessandro Mazzarino
Nacionalidade Italiano
Progenitores Mãe: Ortensia Buffalini
Pai: Pietro Mazzarini
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Miguel Mazzarino O.P. (em italiano: Michele Mazzarino; Pescina, 1 de setembro de 160531 de agosto de 1648 (42 anos)), conhecido como Mazzarini, foi um cardeal e estadista italiano a serviço do Reino da França[1].

Primeiros anosEditar

Mazzarino nasceu em Pescina, Itália, na época parte do Reino de Nápoles (e hoje na região de Abruzzo), mas foi criado em Roma. Seu nome de batismo era Alessandro[2]. Era filho de Pietro Mazzarini e Hortênsia Buffalini, uma nobre de Città di Castello, na Úmbria, que era afilhada de Filippo I Colonna, o grande condestável de Nápoles[3]. Tinha cinco irmãos, o mais velho deles, Giulio Mazzarino, tornar-se-ia cardeal e primeiro-ministro de Luís XIV da França com o novo nome de cardeal Mazarin[4].

Mazzarino entrou para a Ordem dos Pregadores no convento de Santa Maria sopra Minerva, em Roma, em 1620, com apenas quinze anos e tomou o nome de Michele ("Miguel"), uma homenagem ao seu tio-avô, o cardeal Michele Bonelli[2]. Em 1624, foi enviado para completar seus estudos nos studia da ordem em Viterbo e Bolonha, onde estudou teologia com Tommaso Turco.

Carreira eclesiásticaEditar

Miguel foi ordenado padre em 1628 e, logo depois, passou a ensinar teologia no Colégio de São Tomás, a futura Pontifícia Universidade de São Tomás de Aquino (Angelicum)[2]. Mazzarino tornou-se o superior-provincial dos dominicanos na Apúlia em 1635. Em 1637, o mestre da Ordem dos Pregadores, Niccolò Ridolfi, nomeou Mazzarino como vigário da província de Roma e, em abril de 1638, foi eleito provincial[2].

Em 1642, Mazzarino foi nomeado mestre do palácio sagrado do papa Urbano VIII. Por sugestão de seu irmão, o cardeal Mazarin, foi elevado a arcebispo de Aix-en-Provence em 1645 pelo papa Inocêncio X. Em outubro de 1647, foi elevado a cardeal e, em dezembro do mesmo ano, foi nomeado cardeal-presbítero de Santa Cecília[1]. Em janeiro de 1648, foi nomeado vice-rei da Catalunha e mudou-se para Barcelona, mas caiu doente e foi forçado a abdicar sem ter formalmente assumido o posto. Retornou para Roma como embaixador à Santa Sé do Reino da França, mas morreu no mês seguinte, em 31 de agosto de 1648[3].

Foi o grande patrocinador do "Distrito Mazarin" em Aix-en-Provence, localizado ao sul da Cours Mirabeau[5].

Referências

  1. a b David M. Cheney. «Michel Cardinal Mazarin, O.P.» (em inglês). Catholic-Hierarchy.org. Consultado em 23 January 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b c d Michele al secolo Alessandro Mazzarino (Treccani.it) (em italiano)
  3. a b Michel Mazarin by S. Miranda (Florida International University (em inglês)
  4. Spain in Italy: Politics, Society, and Religion 1500-1700 de Thomas James Dandelet (BRILL, 2007) (em inglês)
  5. Aix-en-Provence Tourism Arquivado em 15 de dezembro de 2013, no Wayback Machine. (em inglês)