Vigário

Um vigário ( / v ɪ k ər / ; Latin: vicarius) é um representante ou vice-substituto[1]; qualquer pessoa agindo "na pessoa de" ou agente de um superior (compare "vicário" no sentido de "em segunda mão"). O título aparece em vários contextos eclesiásticos cristãos, mas também como um título administrativo, ou modificador de título, no Império Romano.

Igreja AnglicanaEditar

 
Um vigário anglicano, usando as vestes tradicionais anglicanas.

No Anglicanismo, um vigário é um tipo de padre, é o clérigo local de uma paróquia. Historicamente, os párocos da Igreja Anglicana eram divididos em vigários, reitores e curadores perpétuos. O clero e a igreja paroquial eram apoiados por dízimos como um imposto local (tradicionalmente, como sugere a etimologia do dízimo, de dez por cento) cobrado sobre a produção pessoal e agrícola da paróquia. A distinção era que um reitor recebia diretamente os dízimos maior e menor de sua paróquia, enquanto um vigário recebia apenas os dízimos menores (os dízimos maiores eram para o leigo, ou impropriador, que prestava assistência a paróquia no cuidado pastoral) os reitores que estivessem envelhecidos ou enfermos não recebiam dízimos nem maiores nem menores, e recebia apenas um salário pequeno (pago às vezes pela diocese). Hoje, os papéis de reitor e vigário são essencialmente os mesmos. Qual dos dois títulos é detido pelo pároco é histórico. Algumas paróquias têm um reitor, outras um vigário (a maioria vigário).

Nos Estados Unidos da América, as posições de "vigário" e "reitor" não são reconhecidas nos cânones de toda a igreja. No entanto, alguns cânones diocesanos definem "vigário" como o sacerdote encarregado de uma missão; e "curate" é frequentemente usado para assistentes, sendo totalmente análogo à situação inglesa.

VicariatoEditar

Um vicariato, ou casa vicariata, é uma residência fornecida pela igreja para o vigário. Eles geralmente estavam localizados perto da igreja e às vezes eram bastante elaborados e outras vezes inadequados. Datado dos tempos medievais, eles eram frequentemente reconstruídos e modernizados. Na segunda metade do século XX, a maioria dos grandes vicariatos foram substituídos por casas mais modernas e mais simples. [2]

Igreja Católica RomanaEditar

 
Modelo do brasão de armas de um Vigário-Geral Católico
 
Modelo do brasão de armas de um Vigário Forâneo Católico

Vigário é o religioso católico que é autorizado a exercer as funções de outro prelado em determinado local e período de tempo.

Há vários tipos de vigários:

  • Vigário de Cristo, é o Papa, o sucessor de São Pedro, que governa a Igreja em nome de Cristo.
  • Vigário-apostólico, é quem, normalmente bispo ou equiparado a bispo, governa um vicariato apostólico em nome do Sumo Pontífice (CDC 371-368)
  • Vigário-geral, é o sacerdote a quem o bispo diocesano delega o próprio poder executivo para os actos administrativos em toda a diocese, com eventual excepção dos reservados por ele ou pelo direito. Em todas as dioceses deve haver um vigário-geral ou, porventura, mais que um (475-481; etc.)
  • Vigário episcopal, é o sacerdote que, por delegação do bispo diocesano tem poder executivo ordinário sobre determinado território, campo de acção ou grupo de fiéis. Devem sê-lo o bispo-coadjutor e o bispo-auxiliar. Se não for bispo, a nomeação é por determinado prazo (476-481)
  • Vigário castrense, caso particular de vigário-geral ou episcopal, a quem o ordinário castrense (por vezes bispo duma diocese) confia o cuidado pastoral da família militar, com jurisdição sobre os capelães, os militares, o pessoal de serviço e os respectivos familiares. (Para o caso português, V. Ordinariato Castrense de Portugal)
  • Vigário judicial, é o sacerdote em quem o bispo diocesano delega o seu poder judicial, podendo dar-lhe adjuntos (391,2; 1420-1423);
  • Vigário paroquial, é o sacerdote que o bispo diocesano nomeia para coadjuvar um pároco no exercício do seu ministério pastoral. A área da sua competência pode ser restringida ou ampliada a várias paróquias. No caso do pároco faltar, o v.p. (ou o mais velho, se for mais que um) assume as suas funções até solução (545-552; 541);
  • Vigário forâneo, também chamado vigário da vara, ouvidor ou arcipreste, é o sacerdote nomeado, por determinado prazo, pelo bispo diocesano para estar à frente duma vigararia ou arciprestado, tendo como atribuições: animar e coordenar as actividades pastorais comuns; acompanhar os clérigos na sua vida e exercício de suas funções; velar pela correcção das expressões litúrgicas, pelo tratamento dos livros paroquiais e alfaias, e pela boa administração dos bens eclesiásticos (553-555).

Ver tambémEditar

Referências

  1. vigário in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-24 01:33:45]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/vigário
  2. https://www.victoriacountyhistory.ac.uk/explore/themes/religious-life-and-buildings/rectories-vicarages-and-clergymens-houses