Monroe Beardsley

Monroe Beardsley
Nascimento 10 de dezembro de 1915
Bridgeport
Morte 18 de setembro de 1985 (69 anos)
Filadélfia
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Yale
Ocupação filósofo, crítico literário, jornalista
Prêmios Bolsa Guggenheim, Prêmio John Porter Addison, Membro da Academia Americana de Artes e Ciências
Empregador Mount Holyoke College, Universidade Yale, Universidade Temple, Swarthmore College

Monroe Curtis Beardsley (10 de dezembro de 1915 - 18 de setembro de 1985) foi um filósofo estadunidense. Nascido em Bridgeport, no estado americano de Connecticut, ele estudou na Universidade de Yale, onde recebeu o Prêmio John Addison Porter em 1939.[1] Ele ensinou em diversas faculdades e universidades, incluindo a Mount Holyoke College e a Universidade de Yale, contudo ele passou a maior parte da sua carreira no Swarthmore College, onde lecionou por 22 anos e na Universidade Temple, onde lecionou por dezesseis. Sua esposa e ocasionalmente coautora de seus livros, Elizabeth Lane Beardsley, também trabalhou como filósofa na Universidade Temple.[2]

Seu trabalho na Estética é mais conhecido pela sua defesa da teoria instrumentalista da arte e do conceito da experiência estética. Beardsley foi eleito presidente da American Society for Aesthetics em 1956. Ele também escreveu um texto introdutório à estética e editou uma bem conceituada antologia de estudos filosóficos.[2]

Já na crítica literária, Beardsley é conhecido por dois ensaios escritos juntamente com William Kurtz Wimsatt, Jr., "The Intentional Fallacy" e "The Affective Fallacy", ambos textos neocríticos. Seus trabalhos literários também incluíram: Practical Logic (1950), Aesthetics (1958), e Aesthetics: A Short History (1966). Em 1976, ele foi eleito membro da Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos.[3]

Referências

  1. Historical Register of Yale University, 1701-1937 (New Haven: Yale University, 1939), pp. 125-127.
  2. a b «Beardsley's Aesthetics» (em inglês). Stanford Encylopedia of Philosophy. 13 de setembro de 2005. Consultado em 19 de janeiro de 2012 
  3. «Book of Members, 1780-2010: Chapter B» (PDF) (em inglês). Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos. Consultado em 19 de janeiro de 2012 
  • Smith, Ralph (1995), Excellence II, The Continuing Quest in Art Education. Reston: Virginia, National Art Education Association
  Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.