Abrir menu principal


A Cordilheira Titiwangsa, perto do distrito de Slim River

A Cordilheira de titiwangsa (em malaio: Banjaran Titiwangsa; بنجرن تيتيوڠسا ), também conhecida como "Banjaran Besar" (cordilheira principal) como é chamado pelos habitantes locais, é uma cadeia de montanhas que forma uma espécie de divisor da península malaia. A parte norte da cordilheira fica no sul da Tailândia, onde é conhecida como Cordilheira Sankalakhiri (em tailandês: ทิวเขาสันกาลาคีรี).

O ângulo da cordilheira atua como um divisor natural, separando a Malásia peninsular e o sul da Tailândia em regiões da costa leste e oeste. O comprimento da cordilheira tem aproximadamente cerca de 480 quilômetros de norte a sul e uma altitude de 2.183 metros.

GeologiaEditar

A Cordilheira Titiwangsa faz parte de uma zona de ligação que segue norte a sul, começando na Tailândia, aproximadamente na zona ligação de Nan - Uttaradit (parcialmente coincidente com a falha de Dien bien phu ) e estendendo-se para o sul, em direção à península da Malásia (zona de ligação Bentong - Raub ). [1] A metade ocidental das montanhas Titiwangsa, na península da Malásia, é uma amálgama de terrenos continentais conhecida como Placa cimeriana ou Indochina, enquanto a metade oriental é uma amálgama de terrenos continentais Sinoburmalaya ou Sibumasu. Essas duas metades de terrenos foram separadas pelo Oceano Paleo-Tétis. [2] [3]

A Crimeia foi separada a partir de Gondwana cerca de 400 milhões de anos atrás durante o Devoniano, pelo sentido da Laurásia, o braço do nordeste da Pangeia. Ligou-se à Laurásia completamente por volta de 280 milhões de anos atrás durante o final do Permiano.

Os terrenos de Sibumasu, por outro lado, só começaram a se dividir de Gondwana durante o Cisuraliano, quando seguiram em direção à Indochina. A colisão de terrenos de Sibumasu e dos terrenos da Indochina durante o Triássico superior, há 200 milhões de anos resultou no fechamento do oceano Paleo-Tétis e na formação dos atuais cinturões das montanhas de Titiwangsa.

GeografiaEditar

Esta cadeia de montanhas faz parte do sistema mais amplo dos Montes Tenasserim. Ela forma a parte mais ao sul da cordilheira indo-malaia, que atravessa o Tibete, passando pelo Istmo de Kra, até a península malaia. [4]

A cordilheira Titiwangsa começa no norte, como a Cordilheira Sankalakhiri, um prolongamento da Cordilheira nakhon si thammarat, que inclui os menores sub-intervalos de Pattani, Taluban e Songkhla. A faixa principal vai aproximadamente do noroeste a sudeste, através da fronteira com a Malásia até terminar no sul, perto de Jelebu, Negeri Sembilan e Malásia. Já o Contraforte estende-se ainda mais ao sudeste, especificamente em Johor.

A maior elevação é de 2.183 metros (7.162 ft), em Gunung korbu. No lado tailandês, a maior elevação é de 1.533 metros, em Ulu titi basah, na fronteira tailandesa/malaia entre a província de Yala e Perak. [5] Nas colinas do sul, o maior ponto é 1.276 metros, no monte Ophir.

InfraestruturaEditar

Vários destinos turísticos populares, como Royal belum, Cameron Highlands, Genting highlands e Fraser's hill estão localizados na cadeia montanhosa. O maior prédio em andares do mundo, fica nas Montanhas de Titiwangsa.

Várias estradas atravessam o Complexo Florestal Titiwangsa, conhecido popularmente por sua biodiversidade da fauna e flora local. Muitos pontos turísticos tem sua fama causadas por lendas ou mitos que são famosos por lá. As paisagens naturais, que para muitos, são as mais belas do planeta, causam repercursão e até mesmo eventos, cenas de filmes, séries, novelas ou comerciais, independente se as mesmas forem de uma televisão local ou até mesmo internacional. A gastronomia é enriquecida por várias culturas e povos que passam ou passaram por lá, desde a comidas espirituais ou medicinais, como comidas chiques e luxuosas.

Áreas protegidasEditar

TailândiaEditar

  • Parque Nacional San Kala Khiri
  • Budo - Parque Nacional Su-ngai Padi
  • Parque Nacional Namtok Sai Khao
  • Santuário da Vida Selvagem de Hala Bala

MalásiaEditar

Referências

  1. Racey, Andrew (2009). «Mesozoic red bed sequences in SE Asia and the significance of the Khorat Group of NE Thailand». In: Buffetaut. Late Palaeozoic and Mesozoic Ecosystems in SE Asia. [S.l.: s.n.] 
  2. Metcalfe, I., 2000, "The Bentong-Raub Suture Zone", Journal of Asian Earth Sciences, v. 18, p. 691-712
  3. Metcalfe, I., 2002, "Permian tectonic framework and palaeogeography of SE Asia", Journal of Asian Earth Sciences, v. 20, p. 551-566
  4. Avijit Gupta, The Physical Geography of Southeast Asia, Oxford University Press, 2005. ISBN 978-0-19-924802-5
  5. «"Gunong Ulu Titi Basah, Thailand - Geographical Names, map, geographic coordinates"» 

links externosEditar