Montese

comuna italiana
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Montese (desambiguação).
Itália Montese 
  Comuna  
Montese.jpg
Localização
Montese está localizado em: Itália
Montese
Localização de Montese na Itália
Coordenadas 44° 16' 10" N 10° 56' 45" E
Região Regione-Emilia-Romagna-Stemma.svg Emília-Romanha
Província Módena
Características geográficas
Área total 80 km²
População total 3 172 hab.
Densidade 39,7 hab./km²
Altitude 842 m
Outros dados
Comunas limítrofes Castel d'Aiano (BO), Fanano, Gaggio Montano (BO), Lizzano in Belvedere (BO), Pavullo nel Frignano, Sestola, Zocca
Código ISTAT 036026
Código postal 41055
Prefixo telefônico 059
Sítio www.comune.montese.mo.it

Montese é uma comuna italiana da região da Emília-Romanha, província de Modena, com cerca de 3 172 habitantes.[quando?] Estende-se por uma área de 80 km², tendo uma densidade populacional de 40 hab/km².[quando?] Faz fronteira com Castel d'Aiano (BO), Fanano, Gaggio Montano (BO), Lizzano in Belvedere (BO), Pavullo nel Frignano, Sestola, Zocca.[1][2][3][4] Atualmente, Montese é cidade-irmã de Fortaleza, capital cearense.

O município de Montese ocupa uma vasta área de colinas que faz fronteira com as províncias de Modena e de Bolonha, na região de Emília-Romanha. Possui numerosos rios, uma rica vegetação, bosques e soutos antigos que rodeiam os povoados medievais.

O vilarejo foi palco da Batalha de Montese, travada ao final da Segunda Guerra Mundial, entre os dias 14 e 17 de abril de 1945, como parte da Ofensiva Aliada Final na Campanha da Itália, quando a região estava ocupada pelo exército nazista. As forças combatentes eram, de um lado, soldados de infantaria da Força Expedicionária Brasileira, que contava com alguns veículos blindados próprios,[5] com o reforço de tanques de guerra norte-americanos; e de outro, tropas alemãs nazistas de infantaria e artilharia, alojadas em casamatas e trincheiras.[6][7]

Ainda hoje é possível encontrar ruínas de posições militares alemãs na região. No vilarejo encontra-se o Museu Histórico de Montese, que conta a história de como se deu a liberação da cidade em relação à ocupação nazista por ação do exército brasileiro.

Os cidadãos do município, em agradecimento às tropas vencedoras, homenagearam os soldados brasileiros batizando uma praça com o nome de "Piazza Brasile". Além disso, o hino da Força Expedicionária é aprendido e entoado pelas crianças da região até a atualidade.[8]

Batalha de MonteseEditar

 Ver artigo principal: Batalha de Montese

Montese era considerada uma região de difícil acesso às tropas aliadas, devido às fortificações alemãs construídas durante o período em que perdurou a Linha Gótica. No "setor americano" da frente de guerra italiana, a 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária Brasileira haveria de se tornar a única divisão aliada a atingir o objetivo planejado no primeiro dia da ofensiva, que em seu caso era conquistar o cume do vilarejo de Montese, neutralizando as tropas de infantaria e artilharia nazistas instaladas na região.[5][9][10]

Após três dias de combate, Montese ficou praticamente arrasada: das 1121 casas do burgo, nada menos que 833 haviam sido destruídas. A peleja também ceifou a vida de 189 civis da pequena localidade. As tropas brasileiras levaram a cabo uma campanha bem-sucedida, mas a um alto custo: cerca de 430 baixas em suas fileiras, entre mortos (34), feridos, soldados aprisionados pelo inimigo e desaparecidos. Do lado alemão, a estimativa feita à época, e confirmada em escavações posteriores, chegou a 497 baixas, entre mortos e aprisionados, sendo estes últimos exatos 453.[10][11][12][13]

Isto em grande parte ocorreu devido à estratégia das tropas alemãs, que se equivocaram ao considerar o ataque da divisão brasileira a Montese como sendo o principal alvo dos Aliados naquele setor, tendo por conta disso disparado somente contra a Divisão Brasileira cerca de 1 800 tiros de artilharia (equivalentes a 64%), de um total de 2 800 tiros empregados contra todas as quatro divisões aliadas naquele setor da frente italiana.[5][9][10]

A tomada de Montese repercutiu favoravelmente nos altos escalões e mereceu elogios do Comando Americano à 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária Brasileira. Somadas às vitórias obtidas pelos Aliados em outras localidades, esta vitória contribuiu decisivamente para o completo desmantelamento das linhas de defesa alemãs no setor de campanha do V Exército Americano, e em consequência no resto da Itália.[10]

DemografiaEditar

Variação demografia
Fonte: Istituto Nazionale di Statistica (ISTAT) - Elaboração gráfica da Wikipedia


Referências

  1. «Statistiche demografiche ISTAT» (em italiano). Dato istat 
  2. «Popolazione residente al 31 dicembre 2010» (em italiano). Dato istat 
  3. «Istituto Nazionale di Statistica» 🔗 (em italiano). Statistiche I.Stat 
  4. a b «Istituto Nazionale di Statistica» 🔗 (em italiano). Statistiche I.Stat 
  5. a b c Oliveira, 2008. Pág.117, 1ºparágrafo.
  6. Souza, 2005. Pág. 258
  7. Donato, 1996. Pág. 368
  8. «Todo ano na Itália, desde o final da II Guerra Mundial, crianças da cidade de Montese, cantam, em português, o hino da Força Expedicionária Brasileira, por libertar aquela região do domínio nazista.». Twitter. 13 de abril de 2021. Consultado em 17 de abril de 2021  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  9. a b Brayner, 1968. Capítulos XV & XVI.
  10. a b c d Barone, 2013. Capítulo 13, seção "Cai o último ponto de resistência alemã"
  11. Castro, Izecksohn & Kraay, 2004. Pág.356.
  12. Revista "A Defesa nacional" ECEME, 2003. Volumes 795-797. Página 124.
  13. Artigo comemorativo sobre a Tomada de Montese. Revista Veja, Abril de 2005.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Montese
  Este artigo sobre Geografia da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.