O Nachi (那智?) foi um cruzador pesado operado pela Marinha Imperial Japonesa e a segunda embarcação da Classe Myōkō, depois do Myōkō e seguido pelo Haguro e Ashigara. Sua construção começou em novembro de 1924 no Arsenal Naval de Kure e foi lançado ao mar em junho de 1927, sendo comissionado na frota japonesa em novembro de 1928.[1] Era armado com uma bateria principal de dez canhões de 203 milímetros em cinco torres de artilharia duplas, tinha um deslocamento de quase quinze mil toneladas e conseguia alcançar uma velocidade máxima de 35 nós.[2]

Nachi
 Japão
Operador Marinha Imperial Japonesa
Fabricante Arsenal Naval de Kure
Homônimo Monte Nachi
Batimento de quilha 26 de novembro de 1924
Lançamento 15 de junho de 1927
Comissionamento 28 de novembro de 1928
Destino Afundado na Baía de Manila
em 5 de novembro de 1944
Características gerais
Tipo de navio Cruzador pesado
Classe Myōkō
Deslocamento 14 980 t (carregado)
Maquinário 4 turbinas a vapor
12 caldeiras
Comprimento 201,7 m
Boca 20,73 m
Calado 6,32 m
Propulsão 4 hélices
- 130 000 cv (95 600 kW)
Velocidade 35 nós (65 km/h)
Autonomia 8 000 milhas náuticas a 14 nós
(15 000 km a 26 km/h)
Armamento 10 canhões de 203 mm
8 canhões de 127 mm
2 metralhadoras de 13,2 mm
12 tubos de torpedo de 610 mm
Blindagem Cinturão: 100 mm
Convés: 37 mm
Torres de artilharia: 25 mm
Barbetas: 75 mm
Aeronaves 2 hidroaviões
Tripulação 773

O Nachi teve uma carreira sem incidentes durante seus primeiros anos de serviço. Ele foi designado para servir no Distrito Naval de Sasebo junto com seus três irmãos, formando a 4ª Divisão da 3ª Frota. Suas atividades na década de 1930 consistiram principalmente de exercícios e treinamentos de rotina.[3] Ele passou por reformas a partir de 1936 em que seu armamento secundário foi aprimorado, dentre outras mudanças. Depois de voltar ao serviço, o cruzador voltou para sua rotina normal de treinamentos e ajudou a transportar tropas para a Segunda Guerra Sino-Japonesa.[1]

Na Segunda Guerra Mundial, ele participou da invasão das Filipinas em dezembro de 1941 e no ano seguinte esteve presente nas batalhas do Mar de Java, Mar de Coral e Midway, além de em várias operações na Campanha de Guadalcanal. Ele passou a maior parte de 1943 e 1944 navegando entre bases, mas participou em outubro da Batalha do Golfo de Leyte, quando foi danificado e recuou para a Baía de Manila. No local, foi alvo de dois ataques aéreos norte-americanos, sendo afundado durante o segundo depois de ser atingido por várias bombas e torpedos.[1]

Referências

  1. a b c Hackett, Bob; Kingsepp, Sander (27 de julho de 2018). «IJN Nachi: Tabular Record of Movement». Combined Fleet. Consultado em 4 de novembro de 2021 
  2. «Myoko-class Heavy Cruiser». Combined Fleet. Consultado em 23 de maio de 2021 
  3. Patton, Wayne (2006). Japanese Heavy Cruisers in World War II. [S.l.]: Squadron Signal Publications. pp. 20–36. ISBN 0-89747-498-8 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.