Abrir menu principal
Natalia de Luccas
Natalia de Luccas, 2015.
Swimming pictogram.svg Natação Swimming pictogram.svg
Nome completo Natalia de Luccas
Estilo nado costas
Nascimento 13 de setembro de 1996 (23 anos)
Limeira,  São Paulo
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 63kg Altura: 1,67m
Medalhas
Jogos Pan-Americanos
Bronze Toronto 2015 4x100 metros medley
Jogos Sul-Americanos
Bronze Santiago 2014 100 metros costas
Bronze Santiago 2014 200 metros costas
Jogos Olímpicos da Juventude
Prata Nanquim 2014 4x100 metros livre misto

Natalia de Luccas (Limeira, 13 de setembro de 1996) é uma nadadora brasileira, especialista em nado costas.[1][2]

Trajetória esportivaEditar

No Campeonato Mundial Júnior de Natação de 2013 realizado em Dubai, Natalia de Luccas terminou em quinto lugar no revezamento 4x100 metros nado livre, décimo lugar no revezamento 4x100 metros medley, décimo lugar no revezamento 4x100 metros medley misto, décimo lugar nos 100 metros costas, 12º lugar nos 100 metros livre, 17º lugar nos 200 metros costas e 19º lugar nos 50 metros costas. [3]

Em 5 de dezembro de 2013, no Troféu Júlio Delamare realizado no Rio de Janeiro,quebrou o recorde sul-americano nos 200 metro costas, com o tempo de 2m12s09.[4]

Nos Jogos Sul-Americanos de 2014, Natalia ganhou duas medalhas de bronze: nos 100 metros costas e 200 metros costas.[5]

Nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014 em Nanquim, na China, ganhou a medalha de prata no revezamento 4x100 metros livre misto, junto com Luiz Altamir Melo, Matheus Santana e Giovanna Diamante.[6] Também terminou em quarto lugar nos 100 metros costas,[7] quarto lugar no revezamento 4x100 metros medley misto,[8] quinto lugar no revezamento 4x100 metros livre,[9] décimo nos 50 metros costas,[10] e 16º nos 200 metros costas.[11]

Nos Jogos Pan-Americanos de 2015 em Toronto, no Canadá, Natalia ganhou o bronze na prova dos 4x100 metros medley, por participar das eliminatórias da prova.[12][13] Ela também terminou em nono lugar nos 100 metros costas. [14]

Participou dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 no Rio de Janeiro.[15]

Referências

  1. «Perfil no COB». COB. 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  2. «Perfil na CBDA». CBDA. 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  3. «Resultado do Campeonato Mundial Júnior de 2013» (PDF). FINA. 2013. Consultado em 27 de julho de 2015. Arquivado do original (PDF) em 28 de julho de 2014 
  4. «Recorde Sul-Americano para Natalia de Luccas». CBDA. 5 de dezembro de 2013. Consultado em 27 de julho de 2015 
  5. «Natação brasileira encontra seu tom». CBDA. 11 de março de 2014. Consultado em 27 de julho de 2015 
  6. «Matheus Santana brilha, e 4x100m leva prata nos Jogos da Juventude». Globoesporte. 17 de agosto de 2014. Consultado em 16 de dezembro de 2014 
  7. «Dia de Matheus Santana em Nanquim». CBDA. 18 de agosto de 2014. Consultado em 27 de julho de 2015 
  8. «Sob olhares de Popov, Matheus bate próprio recorde, é ouro e cai no choro». Globoesporte. 22 de agosto de 2014. Consultado em 27 de julho de 2015 
  9. «Matheus Santana é número 1 na final e 4×100 livre fem fica em 5º». Best Swimmming. 21 de agosto de 2014. Consultado em 27 de julho de 2015 
  10. «Natação brasileira soma duas pratas e entra na briga por mais medalhas». CBDA. 20 de agosto de 2014. Consultado em 27 de julho de 2015 
  11. «Nanquim, dia 3: Brasil iguala ouros de 2010, e carioca voa nos 50m livre». Globoesporte. 19 de agosto de 2014. Consultado em 27 de julho de 2015 
  12. «Eliminatórias do último dia em Toronto». Best Swimming. 18 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015. Arquivado do original em 21 de julho de 2015 
  13. «Como foi o último dia em Toronto». Best Swimming. 19 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015. Arquivado do original em 21 de julho de 2015 
  14. «Dia histórico para a natação feminina do Brasil no Pan». Best Swimming. 18 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  15. Olimpianos - Atletas Olímpicos Brasileiros: NATALIA DE LUCCAS Arquivado em 12 de abril de 2017, no Wayback Machine. Acessado em 9 de fevereiro de 2017