Natania Nogueira

Pesquisadora brasileira

Natania Aparecida da Silva Nogueira (Leopoldina, 17 de dezembro de 1970) é professora da rede municipal de Leopoldina e pesquisadora acadêmica no campo das histórias em quadrinhos. É formada em História pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Cataguases, especializada em História do Brasil pela Universidade Federal de Juiz de Fora, além de mestre e doutora em História pela Universidade Salgado de Oliveira e pós-doutoranda pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.[1][2][3]

Natania Nogueira
Natania Nogueira
Nascimento Natania Aparecida da Silva Nogueira
17 de dezembro de 1970
Leopoldina
Cidadania Brasil
Alma mater
Ocupação professora, investigadora, historiadora
Prêmios
Página oficial
http://historiadoensino.blogspot.com

Ela é membro fundadora da Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial, tendo sido a primeira presidente da entidade, de 2012 a 2019, retornando ao cargo em 2023. É ainda membro da Academia Leopoldinense de Letras e Artes e da Academia Lavrense de Letras.[1][4]

Natania é autora e coautora de diversos livros teóricos sobre quadrinhos, dentre os quais Arte Sequencial e seus Multiversos Conceituais, Arte Sequencial e suas Sarjetas Metodológicas, Gênero, Sexualidade e Feminismo nos Quadrinhos, As Histórias em Quadrinhos e a Escola: Práticas que Ultrapassam Fronteiras, Do Lazer ao Fazer: as Histórias em Quadrinhos na Escola e Histórias em Quadrinhos e Educação: Princípios Gerais e Práticas Educativas.[1][5][4]

Em 2008, recebeu o prêmio Professores do Brasil, oferecido pelo MEC, pela criação e implementação do projeto da Gibiteca Escolar na Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado, de Leopoldina, e 2017, a Gibiteca completo 10 anos e passou a se chamar Helena Fonseca, em homenagem a roteirista de história em quadrinhos de mesmo nome.[6] Já em 2023, ganhou o 35º Troféu HQ Mix na categoria de melhor tese de doutorado, por sua pesquisa Histórias em Quadrinhos e Feminismos na França: A Revista Ah! Nana! (1976 – 1978), defendida no ano anterior.[7][4][8]

Biografia parcial

editar
  • Leopoldina: instrução, mito político e formação de elites na Zona da Mata Mineira (1895-1930) - (2011, edição de autor)
  • Representações do Feminino nas Histórias em Quadrinhos (organizado por Amaro Braga e Valéria Fernandes, Edufal, 2014)
  • Quadrinhos & Educação, Vol. 1: Relatos de Experiências e Análises de Publicações. Vol. I, (organizado por Thiago Modenesi e Amaro Braga, Faculdade dos Guararapes, 2015)
  • Religiosidades nas Histórias em Quadrinhos (organizado por Amaro Braga e Iuri Andréas Reblin, 2015, Aspas)
  • Arte sequencial em perspectiva multidisciplinar (organizado por Iuri Andréas Reblin e Márcio dos Santos Rodrigues , 2015, Aspas)
  • Histórias em Quadrinhos e Práticas Educativas: os Gibis Estão na Escola, e Agora? (organizado por Elydio dos Santos Neto e Marta Regina Paulo da Silva , 2015, Editora Criativo)
  • A Arte dos Quadrinhos (organizado por Edgar Franco e Cátia Ana Baldoíno da Silva, Aspas, 2017)
  • As histórias em quadrinhos e a escola: práticas que ultrapassam fronteiras. (Aspas, 2017)
  • Arte sequencial e seus multiversos conceituais (organizado por Natania Nogueira e Iuri Andreas Reblin, Perse, 2018)
  • Arte Sequencial e seus Multiversos Conceituais, (organizado por Iuri Andréas Reblin e Natania Nogueira, Aspas,  2018)
  • Arte Sequencial e suas Sarjetas Metodológicas, (organizado por Iuri Andréas Reblin e Natania Nogueira, Aspas,  2018)
  • Uma breve história das histórias em quadrinhos (Perse, 2019)
  • Gênero, sexualidade e feminismo nos quadrinhos, (organizado por Amaro Xavier Braga Jr e Natania Aparecida da Silva, Aspas, 2020)

Referências

Ligações externas

editar