Octavio Nicolás Derisi

Octavio Nicolás Derisi Lomanto (Pergamino, 27 de abril de 1907 - Buenos Aires, 22 de outubro de 2002) foi um eclesiástico e filósofo argentino, prelado com o título de monsenhor e de arcebispo titular católico, representante do neotomismo argentino durante a segunda metade do século XX, fundador em 1946 da revista Sapientia que ainda hoje é editada, fundador da Sociedade Tomista Argentina e em 1958 da Universidade Católica Argentina. Foi o sétimo de oito irmãos, filhos de um matrimônio de imigrantes italianos.[1]

Octavio Nicolás Derisi
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo ad personam
Atividade eclesiástica
Diocese Arquidiocese de La Plata
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 1930
Nomeado arcebispo 1984
Dados pessoais
Nascimento Pergamino
27 de abril de 1907
Morte Buenos Aires
22 de outubro de 2002 (95 anos)
Nome religioso Monsenhor Derisi
Nome nascimento Octavio Nicolás Derisi Lomanto
Nacionalidade argentina
Funções exercidas Bispo auxiliar de Buenos Aires (1958)
Bispo-Titular de Arquidiocese de Raso (1970)
bispo auxiliar de La Plata (1970-1984)
Títulos anteriores Assistente do Solio Pontificio
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

EstudosEditar

InícioEditar

Iniciou seus estudos na carreira eclesiástica as doze anos no Seminário Conciliar de Villa Devoto. Sendo ordenado sacerdote aos 21 anos, em 1930.[2]

Fez licenciatura e doutorado em filosofia e letras na Universidade Nacional de Buenos Aires, da qual foi professor e onde foi premiado com a tese Os fundamentos metafísicos da ordem moral. Ganhou o prêmio Carlos Octavio Bunge para a melhor tese em filosofia e letras, sendo publicada em 1941. Foi professor do Seminário de San José de La Plata e dos Cursos de Cultura Católica e da Universidade de La Plata.[2]

Ordenações e nomeaçõesEditar

Em 1958 foi fundador e o primeiro reitor, e posteriormente, reitor emérito da Universidade Católica Argentina. Membro-diretor e presidente da Organização das Universidades Católicas da América Latina e do Conselho de Reitores das Universidades Privadas da Argentina.[2]

  • Tratamento de Monsenhor pelo Papa Pio XII - 1953
  • Bispo auxiliar de Buenos Aires - 1958
  • Bispo titular de Raso - 1970
  • Bispo auxiliar da Arquidiocese de La Plata - 1970 a 1984
  • Assistente do Solio Pontificio nomeado pelo Papa João Paulo II - 1981
  • Arcebispo ad personam nomeado pelo Papa João Paulo II - 1984

Livros e artigosEditar

Escreveu quase quarenta livros, muitos deles com várias edições, entre os que se destacam "Concepto de la filosofía cristiana", "Los fundamentos metafísicos del orden moral", "La doctrina de la inteligencia de Aristóteles a Santo Tomás" e o "Naturalezay vida de la Universidad". Além disso, foi autor de quase 600 artigos em publicações em diários e revistas como: Estudios (Buenos Aires), Sol y Luna (BA), Criterio (BA), Sapientia (BA - La Plata), Universitas (BA), La Nación (BA), El Pueblo (BA), Revista Eclesiástica (La Plata), Veritas (Porto Alegre), Rivista de Filosofia neo-scolastica (Milán), Stromata (BA) e inúmeras outras.[1]

PrêmiosEditar

  • Prêmio Carlos Octavio Bunge para a melhor tese em filosofia e letras por sua obra Os fundamentos metafísicos da ordem moral - (1940-1941)
  • Prêmio Nacional de Filosofia por sua obra Filosofia Moderna e Filosofia Tomista. - (1945)

Referências

  1. a b Filosofía de la Geografía. «Octavio Nicolás Derisi Lomanto» (em espanhol). Consultado em 23 de agosto de 2020 
  2. a b c Biografias y Vidas. «Octavio Nicolás Derisi» (em espanhol). Consultado em 23 de agosto de 2020