Ofer Gabber

matemático israelita
Ofer Gabber
Ofer Gabber, Instituto de Pesquisas Matemáticas de Oberwolfach 2004
Nascimento 16 de maio de 1958 (62 anos)
Nacionalidade israelense
Cidadania Israel
Alma mater Universidade Harvard
Ocupação matemático
Prêmios Prêmio Erdős (1981)
Empregador Institut des Hautes Études Scientifiques
Orientador(es) Barry Mazur
Instituições Institut des Hautes Études Scientifiques
Campo(s) matemática
Tese 1978: Some Theorems on Azumaya Algebras

Ofer Gabber (16 de maio de 1958) é um matemático israelense. Trabalha com geometria algébrica.

VidaEditar

In 1978 Gabber obteve um doutorado em 1978 na Universidade Harvard, orientado por Barry Mazur, com a tese Some theorems on Azumaya algebras.[1] Trabalhou no Institut des Hautes Études Scientifiques (IHÉS) em Bures-sur-Yvette, ao sul de Paris, onde foi pesquisador de liderança na tradição da geometria algébrica no sentido de Alexander Grothendieck, que trabalhou no IHÉS na década de 1960. Em 1982 envolveu-se com as Faisceaux pervers (feixes perversos) de Joseph Bernstein, Pierre Deligne e Alexander Beilinson, demonstrando (através de seu teorema da pureza) juntamente com eles o teorema da decomposição.[2] Também estudou coomologia etal de esquemas. Em 1981 recebeu o Prêmio Erdős.

ObrasEditar

Referências

  1. Ofer Gabber (em inglês) no Mathematics Genealogy Project
  2. De Cataldo, Migliorini The Decomposition theorem, perverse sheaves and the topology of algebraic maps, Bulletin AMS, Volume 46, 2009, p. 535-633, Online
  Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.