Abrir menu principal

Oitavo Exército (Império Otomano)

Oitavo Exército
Sekizinci Ordu
País  Império Otomano
Corporação Grupo de Exércitos Yıldırım
Unidade exército
Período de atividade 1917 – 13 de novembro de 1918
História
Guerras/batalhas Campanha do Sinai e Palestina da Primeira Guerra Mundial
Comando
Comandantes
notáveis
Friedrich Kreß von Kressenstein
(2 de outubro — 2 de dezembro de 1917)

Cevat Çobanlı
(2 de dezembro de 1917 — 3 de novembro de 1918)

Friedrich Kreß von Kressenstein, comandante do Oitavo Exército entre outubro e dezembro de 1917, num retrato de 1916
Cevat Çobanlı, comandante do Oitavo Exército num retrato de 1918

O Oitavo Exército (em turco: Sekizinci Ordu) do Império Otomano foi um dos exércitos do Exército Otomano criado durante a Primeira Guerra Mundial.

Índice

HistóriaEditar

Em junho de 1917, Enver Paxá criou o Grupo de Exércitos Yıldırım (trad.: "Grupo de Exércitos Relâmpago"), comandado pelo general alemão Erich von Falkenhayn e reforçado com unidades otomanas transferidas da Galícia, Roménia e Trácia.[1] Na sequência da formação desse grupo de exércitos, foram enviadas forças substanciais para a Síria e Palestina, onde se juntaram às defesas do Quarto Exército. A 3.ª, 7.ª, 16.ª e 54.ª divisões de infantaria já estavam na Palestina, enquanto que a 26.ª, 27.ª e 53.ª divisões de infantaria chegaram durante o verão. A 3.ª, 7.ª, 16.ª e 26.ª divisões combateu na Campanha de Galípoli e a 3.ª Divisão de Cavalaria combateu nas campanhas do Cáucaso.[2][3]

O Oitavo Exército foi ativado em 2 de outubro de 1917, tendo como comandante Friedrich Kreß von Kressenstein, juntamente com o Sétimo Exército, comandado por Mustafa Kemal, ambos integrados no Grupo de Exércitos Yıldırım.[4] O Oitavo Exército era originalmente constituído por sete divisões de infantaria e uma divisão de cavalaria que já estavam em serviço na região. Eram elas a 3.ª, 7.ª, 16.ª, 26.ª, 27.ª, 53.ª e 54.ª divisões de infantaria e a 3.ª Divisão de Cavalaria.[2][3]

Ordem de batalha em janeiro de 1918Editar

Nesta data, o Oitavo Exército era comandado por Cevat Çobanlı e estava estruturado da seguinte forma:[5]

  • Corpo XXII
    • 3.ª Divisão de Infantaria
    • 7.ª Divisão de Infantaria
    • 20.ª Divisão de Infantaria
  • 16.ª Divisão de Infantaria
  • 54.ª Divisão de Infantaria
  • 2.ª Divisão de Cavalaria do Cáucaso

Ordem de batalha em setembro de 1918Editar

Nesta data, o Oitavo Exército estava estruturado da seguinte forma:[6]

  • Corpo XXII
    • 7.ª Divisão de Infantaria
    • 20.ª Divisão de Infantaria
  • Grupo da Ala Esquerda (comandado pelo coronel Gustav von Oppen)
    • 16.ª Divisão de Infantaria
    • 19.ª Divisão de Infantaria
    • Asien-Korps (alemão)
  • 2.ª Divisão de Cavalaria do Cáucaso

Ordem de batalha em novembro de 1918Editar

Nesta data, posterior ao Armistício de Mudros, que pôs fins às hostilidades no teatro de operações do Médio Oriente, o Oitavo Exército estava estacionado em Esmirna e era estruturado da seguinte forma:[7]

  • Corpo XVII
    • 58.ª Divisão de Infantaria
  • Corpo XXI
    • 57.ª Divisão de Infantaria

Notas e referênciasEditar

  1. Erickson 2001, pp. 159, 171.
  2. a b Erickson 2001, p. 172.
  3. a b Erickson 2007, p. 102.
  4. Erickson 2001, p. 171.
  5. Erickson 2001, p. 181.
  6. Erickson 2001, p. 197.
  7. Erickson 2001, p. 202.

BibliografiaEditar

  • Erickson, Edward J. (2001), Ordered to Die: A History of the Ottoman Army in the First World War: Forward by General Hüseyiln Kivrikoglu, Westport Connecticut: Greenwood Press, OCLC 43481698 
  • Erickson, Edward J. (2007), Gooch, John; Reid, Brian Holden, eds., Ottoman Army Effectiveness in World War I: A Comparative Study, ISBN 978-0-203-96456-9, Milton Park, Abingdon, Oxon: Routledge