Abrir menu principal

Estádio Santiago de Compostela

(Redirecionado de Parque Santiago)
Parque Santiago
Nomes
Nome Estádio Santiago de Compostela
Antigos nomes Parque Santiago
PST
Características
Local Salvador, BA
Capacidade 2.000[1]
Construção
Data 1995[2]
Inauguração
Data 11 de fevereiro de 1995[3][4]
Proprietário Galícia[3]
Administrador Galícia
Mandante Galícia

O Estádio Santiago de Compostela, mais conhecido como Parque Santiago e PST,[5] é um estádio de futebol localizado em Salvador, no bairro de Brotas.[3] Possui capacidade para 2 000 espectadores[1] e é de propriedade do Galícia Esporte Clube.[3][5] Aproveitando a fase vivida pelo clube, o Galícia tratou de construir se próprio estádio, cuja primeira estapa da construção foi finalizada e inaugurada em 11 de fevereiro de 1995.[4]

Na preparação para a Copa América de 1989 foi o campo de treinamentos oficial da seleção brasileira de futebol.[6]

Confirmando a origem galega do clube,[7] no estádio, há uma capela dedicada a Santiago de Compostela.[5]

Devido a dificuldades financeiras que o Galícia vivencia, o estádio chegou a ter sua capacidade reduzida a 1 500 espectadores.[8] Por causa de critérios do Estatuto do Torcedor,[8] da relativa baixa capacidade e de uma tempestade que danificou parte da arquibancada,[9] não pode ser utilizado para partidas profissionais. Em seu lugar, o Galícia utiliza outros estádios soteropolitanos, especialmente o Estádio Roberto Santos e, em menor medida, o Manoel Barradas,[10] e o Octávio Mangabeira[11] (antes da demolição). Contudo, as atividades no estádio não estão todas encerradas, o clube ainda o utiliza para treinamentos e disputa de jogos amistosos do futebol masculino adulto, jogos de rúgbi, futebol feminino[12] e futebol masculino de base.[8]

Em fins da década de 2000, o Galícia buscava investimentos de empresários para modernizar e ampliar o PST, podendo ser transformado em uma arena multiúso e palco para espetáculos.[6][13] Embora fosse um projeto independente da Copa do Mundo FIFA de 2014, as intenções queriam aproveitar a confirmação de Salvador como uma das cidades-sede da competição e o Parque Santiago servir de campo alternativo para treinamento, assim como outros estádios soteropolitanos, para as seleções participantes.[6][13]

Referências

  1. a b CBF (14 de agosto de 2009). «www.cbf.com.br/cnef/cnef.pdf» (PDF). Consultado em 23 de setembro de 2009. Arquivado do original (PDF) em 14 de outubro de 2009 
  2. Galícia Esporte Clube. «Sede». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  3. a b c d Templos do Futebol. «Parque Santiago». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  4. a b Galícia Esporte Clube. «Cancha». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  5. a b c Granadeiros Azulinos. «Estádio Parque Santiago». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  6. a b c SANT'ANA, Marcelo (1 de outubro de 2008). «Começo de conversa». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  7. LEAL, Ubiratan (27 de dezembro de 2004). «Os pequenos ilustres de Salvador». Consultado em 26 de janeiro de 2009 
  8. a b c ESTEVES, Lucas (30 de março de 2006). «Galícia conta com os torcedores para vencer o Baianinho 2006». A Tarde. Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  9. Jornal A TARDE (24 de julho de 2008). «Azulino tenta demolir obstáculos do Acesso». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  10. SENA, Rafael (15 de maio de 2008). «Vitória também nega Barradão ao Galícia». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  11. CUNHA, Lucas (2 de novembro de 2007). «Com ótimo público, Galícia e Independente empatam na 1ª final da Segundona». Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  12. LIMA, Aurélio (27 de dezembro de 2008). «Bahia joga para evitar nova derrota no Fazendão». A Tarde. Consultado em 25 de janeiro de 2009 
  13. a b NETO, Nelson Barros. «Proposta para novo estádio é oficializada em Salvador». A Tarde. Consultado em 25 de janeiro de 2009 

Ligações externasEditar