Pavel Chistyakov

Pavel Petrovich Chistyakov (Russo: Илья́ Ефи́мович Ре́пин) (Oblast de Tver, 5 de julho de 1832 <<calendário juliano: 23 de junho>>Oblast de Leningrado, 11 de novembro de 1919) foi um pintor imperial russo e professor de arte; conhecido por cenas históricas e de gênero, bem como retratos

Pavel Chistyakov
Nascimento 5 de julho de 1832
Krasnokholmsky District
Morte 11 de novembro de 1919 (87 anos)
Pushkin
Sepultamento Cemitério Kazanskoe
Cidadania Império Russo
Alma mater
Ocupação pintor
Empregador Higher Art School at the Imperial Academy of Arts

BiografiaEditar

Museu Chistyakov em Pushkin
O Museu

Seu pai era um servo libertado que havia trabalhado como administrador de uma propriedade. Apesar dos encargos financeiros, ele providenciou para que seu filho tivesse uma educação adequada; primeiro em uma escola paroquial em Krasny Kholm, depois na escola secundária em Bezhetsk.[1]

Em 1849, ingressou na Imperial Academy of Arts, onde estudou com Pyotr Basin e Maxim Vorobiev.[2] De 1854 a 1858, ele recebeu duas medalhas de prata e uma de ouro, por sua representação de Hermógenes na prisão. Em 1861, formou-se com o título de "Artista", outra medalha de ouro (por sua pintura de Sofia da Lituânia no casamento de seu filho, Vasily II) e o direito a uma bolsa para estudos no exterior.[1] Antes de partir, ele lecionou por um curto período de tempo em uma escola preparatória em São Petersburgo.

Em 1862, ele partiu para a Alemanha, seguido de longas visitas a Paris e Roma. Ao retornar em 1870, ele foi agraciado com o título de "Acadêmico" por várias obras que enviou para casa.[1]

Após esse período, ele se dedicou principalmente ao ensino, primeiro na Sociedade Imperial para o Incentivo às Artes, depois na academia, onde desenvolveu seus próprios métodos de ensino que mesclavam a observação direta com o estudo científico.[2] Ele raramente exibia. Suas poucas obras eram principalmente de natureza histórica, que ele tentou infundir com uma profundidade psicológica, ao invés de meramente representar os eventos.

Tornou-se professor associado da academia em 1872 e, após a reorganização de 1892, tornou-se membro do conselho acadêmico. De 1890 a 1912, ele atuou como chefe do Departamento de Mosaicos e supervisionou vários projetos de mosaico; notavelmente na Catedral de Cristo Salvador e na Catedral de Santo Isaac.[1]

Sua esposa Vera, filha do pintor Yegor Meyer, também era uma artista notável.[2] A rua onde ele morava foi batizada em sua homenagem e, em 1987, sua casa em Pushkin (um subúrbio de São Petersburgo) tornou-se um museu.

Alunos notáveisEditar

Pinturas selecionadasEditar


Referências

  1. a b c d Brief biography @ Russian Paintings.
  2. a b c Brief biography Arquivado 2016-08-03 no Wayback Machine @ RusArtNet.

Leitura AdicionalEditar

  • Izabella Ginzburg, П. П. Чистяков и его педагогическая система (His Educational System), Искусство, 1940
  • Olga Lyaskovskaya, П. П. Чистяков, Tretyakov Gallery, 1950
  • Чистяков П. П. Письма, записные книжки, воспоминания. 1832—1919. — М., 1953.
  • Белютин Э., Молева Н. П. П. Чистяков — теоретик и пед (letters, notebooks, memoirs), 590pgs. Искусство, 1953
  • Ely Bielutin and Nina Moleva, Павел Петрович Чистяков. теоретик и педагог (Theoretician and Pedagogue), Академии художесть, 1954.
  • Yelena Churilova, "Я ещё могу съездить к Чистякову" (I Can Still go to Chistykov), Прана, 2004 ISBN 5-86761-054-3

Ligações externasEditar