Pedro (curopalata)

Irmão do imperador Focas

Pedro (em latim: Petrus; em grego: Πέτρος; transl.: Petros; c. 545 em Arabisso, Capadócia - † 27 de novembro de 602 (57 anos) em Constantinopla ou na Calcedônia) era irmão do imperador bizantino Maurício (r. 582–602).

HistóriaEditar

 
Império Bizantino em 600 Em verde, ao centro, a região dos Bálcãs, palco das lutas contra os ávaros e eslavos.

Pedro era filho de Paulo, o líder do senado bizantino, e irmão do imperador Maurício, de Górdia, a esposa de Filípico, e de Teoctista[1].

Elevado à função de curopalata, Pedro foi um importante general no exército bizantino. Juntamente com Prisco e Comencíolo, ele foi um dos três mestres dos soldados (comandante-em-chefe) durante as campanhas de Maurício nos Bálcãs.

Embora menos capaz que Prisco, ele o sucedeu como comandante das forças bizantinas na Mésia em 594 por ser mais leal ao imperador (e irmão dele). Prisco foi destituído do posto ao se recusar a passar o inverno na margem norte do Danúbio para continuar a luta contra os eslavos como lhe ordenara o imperador em 593.

Pedro derrotou os eslavos em 594 perto de Marcianópolis e conseguiu defender a fronteira do Danúbio entre Nova e a a região do delta. Posteriormente, ele cruzou o grande rio e seguiu combatendo até chegar ao rio Helibácia, derrotando diversas tribos eslavas no caminho. Em 601, ele cruzou novamente o Danúbio e invadiu o território do Grão-Canato Avar, derrotando-o em diversas batalhas.

Quando, em 602, seu irmão ordenou novamente que suas tropas invernassem na margem norte do Danúbio, Pedro não desobedeceu ao irmão como fizera Prisco em 593. Um motim rapidamente irrompeu e, embora Pedro tenha tentado acalmar os ânimos, o exército marchou para Constantinopla e depôs o imperador Maurício. Pedro foi rapidamente executado.

Embora Teofilato Simocata retrate Pedro como incapaz baseando-se apenas em Prisco como testemunha sobrevivente, as habilidades de Pedro foram sofisticadas o suficiente para colocá-lo como um possível autor do Strategicon de Maurício.

Referências

  1. Whitby (1988), pp. 5

BibliografiaEditar

  • Michael Whitby: The Emperor Maurice and his Historian – Theophylact Simocatta on Persian and Balkan Warfare. Oxford 1988. (em inglês)