Pedro de Castro

Pedro de Castro, 2.º conde de Arraiolos (15 de Novembro de 1384[1]) e 1.º senhor do Cadaval[2] foi um rico-homem da Galiza e do Reino de Portugal.

BiografiaEditar

Foi senhor de Arraiolos, Alvito, Vila Nova, Vila Ruiva, Aldeia Galega, Rio Maior, Souto da Casa, Aldeia da Mata, Cuba, Alfundão, Colmes, Pedrógão, da Barca (Serpa), Mira, quintã de Palma, e outros.

Opondo-se a D. Nuno Álvares Pereira, mestre de Avis, foi para Castela, tomando o partido desta, onde foi feito senhor da baía da Galiza e de Salvaterra do Minho, perdendo seus títulos nobiliárquicos e terras em Portugal.

Mais tarde, D. Pedro reconciliou-se com D. João I e regressou ao seu país natal, tendo-lhe este rei doado o senhorio de Cadaval.

Jaz no convento de São Domingos de Lisboa, junto de seu pai, numa sepultura com um letreiro que diz: «Aqui jaz D. Pedro de Castro fº mais velho e sucessor de D. Alvaro Pires de Castro 1º Conde estavel deste Reyno».

Dados genealógicosEditar

Era filho deː

Casado comː

Tiveramː

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.