Abrir menu principal
Pelópidas Soares
Nome completo Pelópidas Soares da Silva
Nascimento 27 de março de 1922
Catende
Morte 10 de maio de 2007 (85 anos)
Recife
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Comerciante, escritor e político
Prémios Prêmio Literário Othon Bezerra de Mello (1970)
Magnum opus A outra e outros (1970)

Pelópidas Soares da Silva (Catende, 27 de março de 1922Recife, 10 de maio de 2007) foi um comerciante, escritor e político brasileiro.

Na política ocupou em duas legislaturas o cargo de presidente da Câmara Municipal de Catende.[1]

Em sua cidade fundou colégios, clubes culturais e recreativos, bibliotecas e revistas, ao mesmo tempo que publicava artigos, contos e poemas em jornais do interior, do Recife e de outros estados.[1] Escreveu teatro de bonecos; suas peças O Boato e O Galo Maluco foram representadas no Recife e em várias cidades do interior de Pernambuco.[1] O Galo Maluco foi encenada pelo Teatro dos Estudantes de Pernambuco, direção de Hermilo Borba Filho, com cenários de Aloísio Magalhães e voz de Ariano Suassuna.[1]

Teve poemas traduzidos para o espanhol por Gaston Figueira do Uruguai, e Leopoldo Gaston Oliver de Porto Rico.[1] Foi detentor de onze prêmios literários.[1]

Foi membro da Academia Pernambucana de Letras, ocupando a cadeira 27, tendo sido empossado em 11 de outubro de 1983.[1] Pertenceu também à Academia de Letras e Artes do Nordeste (ALANE) e foi membro da União Brasileira de Escritores (UBE/PE).[1]

Referências

Referências bibliográficasEditar

  • PARAÍSO, Rostand. Academia Pernambucana de Letras: sua história, v. 1. Recife: APL, 2006.
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.